Skip navigation
Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unb.br/handle/10482/29567
Files in This Item:
File SizeFormat 
ARTIGO_HabitusVirtudePedro.pdf349,14 kBAdobe PDFView/Open
Title: Habitus e virtude em Pedro Abelardo : uma dupla herança
Authors: Hamelin, Guy
Assunto:: Aristóteles
Estoicismo
Ética
Virtudes
Issue Date: Jan-2015
Publisher: Faculdade de Filosofia e Ciências Humanas da UFMG
Citation: HAMELIN, Guy. Habitus e virtude em Pedro Abelardo: uma dupla herança. Kriterion: Revista de Filosofia, Belo Horizonte, v. 56, n. 131, p. 75-94, jan./jun. 2015. Disponível em: <http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0100-512X2015000100075&lng=en&nrm=iso>. Acesso em: 8 maio 2018. doi: http://dx.doi.org/10.1590/0100-512X2015n13105gh.
Abstract: Pedro Abelardo apresenta na sua obra uma teoria da virtude de natureza, à primeira vista, aristotélica. Ao que parece, essa concepção também contém diferentes elementos estoicos, que não se opõem necessariamente à visão do Estagirita. Todavia, o essencial da interpretação da Escola do Pórtico acerca da virtude difere da explicação dada por Aristóteles. No presente estudo, pretendemos examinar, primeiro, a índole da virtude como habitus na obra de lógica de Abelardo. Nesse caso, não há dúvida de que predomina a influência aristotélica. Em seguida, indicamos outras particularidades da virtude encontradas, desta vez, em tratados éticos e teológicos do nosso protagonista, as quais se revelam antes de caráter estoico. Em suma, projetamos identificar as diferentes fontes antigas e os principais intermediários latinos usados por Abelardo para elaborar a sua própria teoria da virtude. Trata-se de deixar clara a influência filosófica dominante em Abelardo sobre essa questão da virtude, já que este lógico não pode harmonizar teses substancialmente inconciliáveis.
Abstract: Peter Abelard in his work presents a theory of virtue, which is, at first sight, of Aristotelian nature. It seems that this view also contains different Stoic elements, but they are not necessarily opposed to Stagirite's vision. However, the essentials of the Stoa School about virtue differ from the explanation given by Aristotle. In this paper, we intend to examine, first, the nature of virtue as habitus in Abelard's work on logic. In this case, there is no doubt that Aristotle's influence on this topic predominates. Next, we specify other features related to virtue found, this time, in ethical and theological treatises of our protagonist that appear to be basically Stoic. In short, we want to identify the different ancient sources and the main Latin mediators used by Abelard to elaborate his own theory of virtue. In other words, we would like to shed light on the predominant philosophical authority on Abelard's theory of virtue since this logician cannot harmonize theses that are fundamentally irreconcilable.
Licença:: Kriterion: Revista de Filosofia - Este é um artigo publicado em acesso aberto (Open Access) sob a licença Creative Commons Attribution Non-Commercial, que permite uso, distribuição e reprodução em qualquer meio, sem restrições desde que sem fins comerciais e que o trabalho original seja corretamente citado (CC BY NC 3.0). Fonte: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0100-512X2015000100075&lng=en&nrm=iso. Acesso em: 8 maio 2018.
DOI: http://dx.doi.org/10.1590/0100-512X2015n13105gh
Appears in Collections:FIL - Artigos publicados em periódicos

Show full item record Recommend this item " class="statisticsLink btn btn-primary" href="/handle/10482/29567/statistics">



Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.