Skip navigation
Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unb.br/handle/10482/29092
Files in This Item:
File SizeFormat 
v7n2a04.pdf1,74 MBAdobe PDFView/Open
Title: Mensuração do custo social subjacente à atual frota autônoma de caminhões da agropecuária nacional - um estudo de caso: soja, café e boi em pé
Measuring the social costs underlying the current fleet of trucks autonomous national agriculture - a case study: soybeans, coffee and live cattle
Authors: Ronchi, Rodrigo Daniel Caudullo
Moura, Graziele Araujo
Rocha, Carlos Henrique
Assunto:: frota autônoma de caminhões
mensuração do custo social
idade econômica
autonomous fleet of trucks
negatives externalities
economical age
Issue Date: 2013
Publisher: Sociedade Brasileira de Planejamento dos Transportes
Citation: J. Transp. Lit.,v.7,n.2,p.52-77,2013
Abstract: Este trabalho tem por objetivo estimar os custos pagos pela sociedade impostos pela atual frota autônoma de caminhões da agropecuária nacional. Para isto, foram consideradas as seguintes externalidades negativas: poluição ambiental, especialmente, a poluição do ar, e acidentes nas estradas. Somando-se a essas externalidades foi considerado o valor do frete pago pelos usuários dos serviços de transporte como uma pseudoexternalidade. O artigo interessa-se por três commodities agrícolas: soja, café em saca e boi em pé. Para o cômputo da externalidade proveniente da poluição ambiental foi utilizado o método dos custos evitados (gastos preventivos). Com relação aos custos sociais dos acidentes nas estradas foram adotados resultados do relatório realizado pelo IPEA (2006). O custo relativo ao frete foi calculado pela diferença entre o valor do frete para a frota na idade de 23 anos e o valor do frete para a frota na idade econômica, isto é, pode-se considerar essa diferença como um fator de ineficiência. Enfim, os três custos somados montam, aproximadamente, R$ 27 mil por caminhão/ano, correspondendo a aproximadamente 15% do preço de um caminhão novo com tecnologia não-poluidora.
This paper aims to estimate the social costs (negatives externalities) caused by the current Brazilian autonomous fleet of trucks in national agriculture. The emphasis of this study is the measurement of environmental externalities especially, air pollution and road accidents. Also, was considered the freight transportation cost such as fictitious externality. These study focus on three agricultural commodities, soybeans, coffee bags and live cattle. About the externality of environmental pollution was used the method of avoided costs (preventive expenditures). Regarding the social costs of road accidents were adopted results of the report done by IPEA (2006). Considering the three externalities measured, the total annual social cost of externalities underlying the current fleet of trucks autonomous of the national agriculture is at least R$ 27.000 per truck per year, corresponding to approximately 15% of the price of a new non-truck polluter with embedded technology.
DOI: https://dx.doi.org/10.1590/S2238-10312013000200004
Appears in Collections:Uso interno - em processamento

Show full item record Recommend this item " class="statisticsLink btn btn-primary" href="/handle/10482/29092/statistics">



Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.