RIUnB >
26. IH - Instituto de Ciências Humanas >
FIL - Departamento de Filosofia >
FIL - Programa de Pós-graduação  >
FIL - Mestrado em Filosofia (Dissertações) >

Utilize este link para identificar ou citar este item: http://repositorio.unb.br/handle/10482/2866

Arquivos neste item:

Arquivo Descrição TamanhoFormato
2007_JairAraujodeLima.pdf665,4 kBAdobe PDFver/abrir

Título: A temporalidade nas substâncias infinita, pensante e extensa do sistema cartesiano
Autor(es): Lima, Jair Araújo de
Orientador(es): Simon, Samuel
Assunto: Descartes, René, 1596-1650
Metafísica
Física - filosofia
Espaço e tempo
Data de publicação: 22-Dez-2009
Data de defesa: 2007
Referência: LIMA, Jair Araújo de. A temporalidade nas substâncias infinita, pensante e extensa do sistema cartesiano.2007. 128 f. Dissertação (Mestrado em Filosofia)-Universidade de Brasília.Brasília, 2007.
Resumo: Os conceitos de substância e temporalidade podem ser considerados como dois elementos essenciais para a compreensão de diversos aspectos da metafísica e da física cartesiana. As substâncias finitas (res cogitans e rex extensa) dependem da substância infinita (Deus) em diversos aspectos, principalmente no que concerne à criação, bem como à permanência no ser. Portanto, Deus, a substância por excelência, determina o caráter substancial daquilo que é finito e isso influencia diretamente o aspecto temporal das substâncias finitas. As repercussões dessa influência podem ser observadas na noção de duração, presente no pensamento, e também na teoria física cartesiana no que se refere à criação e à conservação do movimento. Tendo como base as obras Discurso do Método, Meditações e Princípios da Filosofia, observaremos a relevância dos conceitos de substância e de temporalidade na filosofia de Descartes. Assim sendo, a pretensão no presente trabalho é defender a existência de um estreito vínculo entre a substancialidade e a temporalidade. _________________________________________________________________________________________ ABSTRACT
The concepts of substance and temporality can be considered as two essential elements to understand several aspects of Cartesian metaphysics and physics. The finite substances (res cogitans and res extensa) depend on the infinite substance (God) in manly aspects, especially those concerned to creation and permanence in being. As a result, God, the substance per excellence, determines the substantial character for everything that is finite and this influences directly the temporal aspects of finite substances. Repercussions of this influence can be observed in the idea of duration, which is present in the action of thinking, and in the Cartesian physics theory about creation and movement conservation. Based on the books Discourse on the Method, Meditations on First Philosophy and Principles of Philosophy, we will examine the meaning of the concepts of substance and temporality in Descartes’ philosophy. In view of the above, the aim of the present work is to defend the existence of a narrow link between substantiality and temporality.
Informações adicionais: Dissertação (mestrado)—Universidade de Brasília, Instituto de Humanidades, Departamento de Filosofia, Programa de Pós-Gradução, 2007.
Aparece na Coleção:FIL - Mestrado em Filosofia (Dissertações)

Todos os itens no repositório estão protegidos por copyright. Todos os direitos reservados.

 

Site Creative Commons Site Oaister Sítio IBICT Universidade de Brasília
Sobre o Repositório  |  FAQ  |  Estatísticas |  Termo de Autorização do Autor
Copyright © 2008 MIT & HP. Todos os direitos reservados.