Skip navigation
Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unb.br/handle/10482/2820
Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Dissert_Seme Taleb Fares.pdf1,79 MBAdobe PDFView/Open
Title: O pragmatismo do petróleo : as relações entre o Brasil e o Iraque, de 1973 a 2007
Authors: Fares, Seme Taleb
Orientador(es):: Lessa, Antônio Carlos
Assunto:: Oriente Médio
Indústria petrolífera
Brasil - política e governo
Brasil - relações exteriores
Issue Date: 21-Dec-2009
Citation: FARES, Seme Taleb. O pragmatismo do petróleo: as relações entre o Brasil e o Iraque, de 1973 a 2007. 266 f., il. Dissertação (Mestrado em Relações Internacionais)-Universidade de Brasília, Brasília, 2007.
Abstract: Propõe-se neste estudo analisar as relações entre o Brasil e o Iraque, de 1973 a 2007. Para tanto, são examinados os aspectos sociais, culturais e, principalmente, econômicos e políticos do relacionamento bilateral. Primeiramente, argumentar-se que tais relações foram fortemente condicionadas pela estrutura internacional e, em menor medida, pelo que ocorria internamente em cada um dos dois países. Buscou-se demonstrar que dentro da lógica do pragmatismo, do universalismo e da diplomacia econômica brasileira, os países do Oriente Médio, incluindo o Iraque, adquiriram importância fundamental para o Brasil após a primeira crise do petróleo. Com isso, os vários órgãos brasileiros envolvidos nas relações com o Iraque, que não se limitaram ao Itamaraty, se esforçaram em utilizar as compras de petróleo iraquiano como instrumento para as exportações do País, em busca da diminuição dos déficits ao Brasil na sua balança comercial com o Iraque, dada a oportunidade comercial aberta. Com o passar dos anos, o Iraque se tornou o principal fornecedor de petróleo ao Brasil, revelando-se, portanto, vital para a economia brasileira. Ao lado disso, os planos de adensamento das relações entre os dois países revelaram-se de médio e longo prazos. Foram analisadas também as diversas fases por que passou o relacionamento entre o Brasil e o Iraque. Nesse aspecto, o estudo procurou indicar a existência de uma fase caracterizada por um forte componente estratégico, em que o Iraque se tornou o principal comprador de armas do Brasil e um importante parceiro no campo nuclear, que, neste caso provavelmente, possuía finalidade militar. À medida que a dependência do petróleo iraquiano para a economia brasileira foi diminuindo, o interesse do Brasil no Iraque foi decrescendo. Ao final, conclui-se que, após a invasão do Kuwait, em 1990, e da adoção do embargo comercial contra o Iraque imposto pela ONU, o relacionamento brasileiro-iraquiano ficou praticamente suspenso até a invasão do país em 2003, quando o Brasil ensaiaria uma retomada das relações com seu antigo parceiro, em condições bastante diversas daquela do passado. _______________________________________________________________________________ ABSTRACT
This research aims to analyze the Brazil-Iraq relations, from 1973 to 2007. Although the social and cultural aspects are considered, emphases on economic and political are presented within this study. Firstly, it was argued that the Brazilian-Iraqi relations were strongly shaped by external factors and, in a lesser extent, by domestic realities of each country involved. In this sense, the consequences of the 1973 and the 1979 oil crisis combined with some basic characteristics of the Brazilian diplomacy led the two countries to a stronger relationship. The study analyzed the importance of Iraq’s trade to the Brazilian economy and the means used by Brazil to decrease the difference between the high degree of imports from Iraq in contrast with the low levels of Brazilian exports. Secondly, the research showed that the Iraqi oil became fundamental to the Brazilian economy, with political consequences to the bilateral relations. Thirdly, it was examined the strategic relationship between Brazil and Iraq, specially the Brazilian arms sales and the nuclear cooperation for military purposes. Consequently, the events of the Persian Gulf War, including the embargo against Iraq, forced Brazil-Iraq diplomatic relations to become suspended. At the end, we concluded that after the US-led invasion of Iraq, in 2003, Brazil has a huge different scenario in case of reopening its old relationship with this Arab country.
Description: Dissertação (mestrado)—Universidade de Brasília, Instituto de Relações Internacionais, Programa de Pós-Graduação em Relações Internacionais, 2007.
Appears in Collections:IREL - Mestrado em Relações Internacionais (Dissertações)

Show full item record Recommend this item " class="statisticsLink btn btn-primary" href="/handle/10482/2820/statistics">



Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.