Skip navigation
Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.unb.br/handle/10482/2812
Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
2007_CarlosNogueiradaCostaJunior.PDF2,02 MBAdobe PDFVisualizar/Abrir
Título: Da opção ideológica à decisão pragmática : as relações econômicas entre Brasil e Estados Unidos de 1964 a 1969
Autor(es): Costa Júnior, Carlos Nogueira da
Orientador(es): Lessa, Antônio Carlos
Assunto: Comércio internacional
Brasil - relações exteriores
Estados Unidos - relações exteriores
Data de publicação: 21-Dez-2009
Referência: COSTA JÚNIOR, Carlos Nogueira da. Da opção ideológica à decisão pragmática: as relações econômicas entre Brasil e Estados Unidos de 1964 a 1969. 2007. 208 f. Dissertação (Mestrado em Relações Internacionais)-Universidade de Brasília, Brasília, 2007.
Resumo: O presente trabalho tem como objetivo principal identificar as rupturas e continuidades no plano das relações econômicas entre Brasil e os Estados Unidos da América. O problema fundamental aventado é compreender porque as relações Brasil-Estados Unidos, no período entre 1964 a 1969, mantêm seu nível de entendimento e seu perfil de fluxos econômicos, financeiros e comerciais mesmo após uma mudança ideológica na matriz doutrinária da política externa brasileira em 1967, que transitou de um viés liberalinternacionalista para um viés nacionalista conservador. A tese central assume que, não obstante a mudança ideológica na matriz doutrinária da política externa brasileira em 1967, a continuidade qualitativa e quantitativa das relações econômicas entre Brasil e Estados Unidos foi determinada pela escassez de recursos internos no Brasil e pela superioridade de poder econômico e político dos Estados Unidos. _______________________________________________________________________________ ABSTRACT
The present work aims at to identify the ruptures and continuities in the plan of the economical relations between Brazil and the United States of America. The fanned fundamental problem is to comprehend why the Brazil-United States relations, in the period among 1964 to 1969, maintain its understanding level and economic, financial and trade profile of flows even after an ideological change in the Brazilian foreign policy’s doctrinaire matrix in 1967, that shifted from a liberal-internationalist inclination to a conservative nationalist one. The central thesis assumes that, in spite of the ideological change in the doctrinaire matrix within the Brazilian foreign policy in 1967, the qualitative and quantitative continuity of the economical relations between Brazil and United States was determined by the shortage of internal resources in Brazil and by the superiority of economical and political power of the United States.
Informações adicionais: Dissertação (mestrado)—Universidade de Brasília, Instituto de Relações Internacionais, Programa de Pós-Graduação em Relações Internacionais, 2007.
Aparece nas coleções:IREL - Mestrado em Relações Internacionais (Dissertações)

Mostrar registro completo do item Recomendar este item Visualizar estatísticas



Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.