Skip navigation
Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unb.br/handle/10482/28050
Files in This Item:
File SizeFormat 
v26n1a09.pdf330,74 kBAdobe PDFView/Open
Title: Intimidade e mercado: o cuidado de idosos em instituições de longa permanência
Authors: Batista, Analía Soria
Araújo, Anna Bárbara
Assunto:: Intimidade
Mercado
Envelhecimento
Cuidado
Habitus
Afeto
intimacy
market
aging
care
habitus
affection
Issue Date: 2011
Publisher: Departamento de Sociologia da Universidade de Brasília
Citation: Soc. estado.,v.26,n.1,p.175-195,2011
Abstract: Este artigo discute a mercantilização da vida íntima, isto é, o cuidado de pessoas idosas em Instituições de Longa Permanência para Idosos (ILPIs) realizado por cuidadoras, em troca de um salário, no Brasil. O estudo, baseado em etnografias, observação participante, entrevistas com cuidadoras, pessoas idosas e dirigentes de ILPIs do Distrito Federal, focou no trabalho das cuidadoras abordado em seus dinâmicas internas, ou seja, nas interações com as pessoas idosas e na sociabilidade das mulheres, tradicionalmente construída nas famílias. Analisa o habitus feminino de cuidado, enquanto disposições afetivas (emoções e sentimentos) e morais adquiridas pelas mulheres nas famílias e recriadas nas interações entre as cuidadoras e os idosos, observando as suas especificidades nas instituições asilares. O estudo apontou que a imposição de uma ordem do trabalho de cuidado taylorizada nas instituições estudadas instrumentaliza as atividades das mulheres cuidadoras, limitando a realização do cuidado adequado, que não se resume na competência técnica da cuidadora, mas exige um complemento de afetividade e moralidade.
This article discusses the commodification of intimate life that is the care of elderly people performed by salaried caregivers in the Long Term Institutions in Brazil. The study used ethnographies, participant observation, interviews with caregivers, with elderly people and with the leaders of the institutions in the Federal District. It focused on the work of caregivers and on their interactions with the elderly people. It examines the "feminine habitus of care" as a set of affective and moral dispositions acquired by women in the family group. In their work caregivers recreate these dispositions, during their interactions with the elderly in the Long Term Institutions. The study found that the imposition of a taylorist work organization in the institutions prevents the realization of the care work. Care work requires caregiver´s technical competence and further more a complement of emotions and morality.
DOI: https://dx.doi.org/10.1590/S0102-69922011000100009
Appears in Collections:Uso interno - em processamento

Show full item record Recommend this item " class="statisticsLink btn btn-primary" href="/handle/10482/28050/statistics">



Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.