Skip navigation
Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unb.br/handle/10482/27401
Files in This Item:
File SizeFormat 
a14v20n1.pdf207,4 kBAdobe PDFView/Open
Title: Redefinição da centralidade urbana em cidades médias
Redefinition of the urban centrality in medium-sized cities
Authors: Oliveira Júnior, Gilberto Alves de
Assunto:: Urbanização
Centralidade urbana
Cidades médias
Urbanization
Urban centrality
Medium-sized cities
Issue Date: 2008
Publisher: Universidade Federal de Uberlândia, Instituto de Geografia, Programa de Pós-Graduação em Geografia
Citation: Soc. nat. (Online),v.20,n.1,p.205-220,2008
Abstract: O texto ora apresentado realiza um esforço reflexivo cujo objetivo principal é analisar os processos de descentralização e recentralização em cidades médias que, conjugados, resultam em novas centralidades e na redefinição da centralidade nessas cidades. As novas centralidades expressam a saturação dos centros tradicionais para as necessidades impelidas pelas novas formas contemporâneas de reprodução e acumulação do capital, além da imposição de (novos) tempos hegemônicos. Assim, são criados e inseridos novos artefatos que favorecem e aperfeiçoam a reprodução capitalista do espaço: o espaço como produto social constrangido pela acumulação do capital. Dessa forma, depreende-se que as alterações na dinâmica econômica determinam que a cidade possua novas centralidades porque as tradicionais não são mais funcionais à reprodução e acumulação do capital, bem como ao acolhimento de novos capitais que se descentralizam para os espaços que economicamente apresentam-se como mais propícios e rentáveis.
The presented article realizes one effort reflective whose main objective is to analyze the processes of decentralization and recentralization in medium-sized cities that, conjugated, result in new centralities and the redefinition of the urban centrality in these cities. The new centralities express the saturation of the traditional urban centers for the necessities impelled for the new forms contemporaries of reproduction and accumulation of the capital, beyond the imposition of (new) hegemonic times. Thus, new space forms are created and inserted in the urban space that favors the capitalist reproduction of the space: the space as social product urged by the accumulation of the capital. Of this form, it is inferred that the alterations in the economic dynamics determine that the city possess new centralities because the traditional urban centers are not more functional to the reproduction and accumulation of the capital, as well as the shelter of new capitals that if they space decentralize for the spaces that economically are presented as more propitious and income-producing.
DOI: https://dx.doi.org/10.1590/S1982-45132008000100014
Appears in Collections:Uso interno - em processamento

Show full item record Recommend this item " class="statisticsLink btn btn-primary" href="/handle/10482/27401/statistics">



Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.