Skip navigation
Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unb.br/handle/10482/2598
Files in This Item:
File Description SizeFormat 
DISSERTACAO _SONIA YARA.pdf1,86 MBAdobe PDFView/Open
Title: Análise do impacto de um programa de ações coletivas na saúde bucal de escolares com 12 anos, da rede pública de ensino
Other Titles: Evaluate the impact of a program of a collective appointments in mouth health of the students of 12 years old, in public schools
Authors: Francelino, Sônia Yara de Mello
Orientador(es):: Pereira, Paulo Zárate
Assunto:: Assistência social
Impacto das atividades coletivas
Saúde bucal - escolas públicas
Issue Date: 2006
Citation: FRANCELINO, Sônia Yara de Mello. Análise do impacto de um programa de ações coletivas na saúde bucal de escolares com 12 anos, da rede pública de ensino. 2006. 136 f. Dissertação (Mestrado em Odontologia)-Faculdade de Ciências da Saúde, Programa Multiinstitucional de Pós-Graduação em Ciências da Saúde – Convênio Universidade de Brasília, Universidade Federal de Goiás e Universidade Federal de Mato Grosso do Sul, Campo Grande, 2006.
Abstract: A cárie dentária e a doença periodontal continuam sendo as patologias mais prevalentes da boca. Inúmeras medidas governamentais e institucionais já foram tomadas com o intuito de diminuir ou controlar sua prevalência, entre elas a assistência odontológica através de ações coletivas, desenvolvidas nas escolas através do Programa de Procedimentos Coletivos (PPC). A proposta deste trabalho foi comparar as condições dentárias e gengivais entre alunos de escolas que participaram do PPC por cinco e três anos consecutivos, e alunos de escolas que não participaram do programa, a fim de verificar suas necessidades de tratamento dentário, e a prevalência da cárie e da gengivite. Foram examinadas 240 crianças, de ambos os sexos, matriculadas na Rede Pública de Ensino do Município de Campo Grande-(MS), 12 anos de idade, no período de 2000 a 2005. Os exames foram realizados em equipamento portátil, com o auxílio de refletor e seringa de ar. Para o registro de cárie dentária adotou-se como base o Índice de Ataque de Cárie CPO-S, com (C1PO-S) e sem inclusão de lesões não cavitadas (C3PO-S), que foi convertido para CPO-D, com o objetivo de facilitar comparações; para a análise da gengivite foi utilizado o Índice de Sangramento Gengival (ISG), e o Índice de Desempenho da Performance Oral do Paciente (PHP), através da placa visível (PHP-V) e da placa corada (PHP-C), utilizado para avaliar o desempenho da higiene oral; tendo as análises sido realizadas em nível de significância de 5%. Os resultados mostraram não haver diferença estatisticamente significativa (p>0,05) nas condições de saúde bucal entre os grupos analisados. O PHP e o ISG alcançaram uma prevalência de 100% nos três grupos. O C3PO-S atingiu os valores de 3,65; 4,26; e 4,25; e o C1PO-S 8,35; 9,11; e 9,09 superfícies com experiência de cárie dentária, respectivamente para os grupos com cinco anos e três anos de assistência, e para o grupo sem assistência do PPC. A análise dos componentes dos índices CPO não apontou diferença significativa no número de dentes nos três grupos. O Significant Caries Index (SiC) é o que representou melhor a população com alta atividade de cárie, grupo alvo para as estratégias de prevenção e controle das doenças, apresentando sem a inclusão de lesões cavitadas uma média de 4,79, 6,04, e 6,38 com cinco anos e três anos de assistência, e para o grupo sem assistência do PPC, o que equivale a um aumento percentual de 113,5%, 123,7% e 98,6%, respectivamente. Conclui-se que a participação nas ações coletivas realizadas nas escolas por cinco ou três anos consecutivos nenhum impacto causou sobre o índice CPO médio dos participantes, bem como em sua composição percentual; nenhum efeito positivo exercendo também na prevalência da gengivite e no número de superfícies com placa, visível ou corada. __________________________________________________________________________________________ ABSTRACT
The cavity and the periodontal disease are still the prevailing pathologies in the mouth. A lot of governmental and institutional measures have been taken in order to decrease or control their predominance; among them is the dental assistance in collective appointments at schools through the Collective Procedures Program (PPC). The aim of this work was to compare the dental and gingival conditions among students of the schools participating in the PPC for five and three consecutive years, and students of schools that did not take part in the program, in order to check the need for dental care, and the predominance of cavity and gingivitis. 240 12-yearold children, both male and female, who were enrolled in public schools in the city of Campo Grande-(MS), were examined. The children were examined using portable equipment, with a headlight and air syringe. To report the cavities, we used the Cavity Occurrence Index CPO-S (DMFS), including non-cavity lesions (C1PO-S) (D1MFS) and not including non-cavity lesions (C3PO-S) (D3MFS), which was converted to DMF-T, in order to make comparisons easier; and for the analysis of gingivitis we used the Gingival Bleeding Index (ISG), and the Index of the Patient’s Oral Performance (PHP) with visible plaque and the colored plaque, used to evaluate the performance of oral hygiene. All the comparative analysis was made with a significance level of 5%. The results showed there is no significant statistically difference (p>0.05) in the mouth conditions among the analyzed groups. The PHP and the ISG reached a 100%-predominance in the three groups. The C3PO-S (D3MFS) reached 3.65; 4.26; and 4.25; and the C1PO-S (D1MFS) 8.35; 9.11; and 9.09 surfaces with dental cavity, for the groups with five and three-year assistance respectively and for the non-assisted group of PPC. The analysis of the components of the DMF indexes did not show any significant difference in the number of teeth in the three groups. The Significant Caries Index (SiC) was the one that better represented the population with high cavity occurrence, target group for prevention strategies and disease control; presenting an average of 4.79, 6.04, and 6.38 with five and three-year assistance without including the cavity lesions, and for the nonassisted group of PPC, which means an increase of 113.5%, 123.7% and 98.6% respectively. We conclude that the participation in the collective appointments that were held in the schools for five or three consecutive years did not have any impact on the users’ average DMF index, as well as its percentage composition.
Description: Dissertação (mestrado)—Universidade de Brasília, Faculdade de Ciências da Saúde, 2006.
Appears in Collections:FS - Mestrado em Ciências da Saúde (Dissertações)

Show full item record Recommend this item " class="statisticsLink btn btn-primary" href="/handle/10482/2598/statistics">



Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.