Skip navigation
Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unb.br/handle/10482/25288
Files in This Item:
File Description SizeFormat 
2017_LuízCláudioGregório.pdf1,54 MBAdobe PDFView/Open
Title: Gestão em saúde pública : produtividade e eficiência dos hospitais universitários federais
Authors: Gregório, Luiz Cláudio
Orientador(es):: Nogueira, Jorge Madeira
Assunto:: Eficiência (Serviço público)
Produtividade do trabalho
Hospitais universitários
Issue Date: 28-Nov-2017
Citation: GREGÓRIO, Luíz Cláudio. Gestão em saúde pública: produtividade e eficiência dos hospitais universitários federais. 2017. 158 f., il. Dissertação (Mestrado Profissional em Economia)—Universidade de Brasília, Brasília, 2017.
Abstract: Esta dissertação propõe-se a avaliar a eficiência e produtiva dos Hospitais Universitários Federais – HUFs vinculados ao MEC, participantes do REHUF e cadastrados no SIMEC/REHUF. Foram analisados o quantitativo de 33 HUFs dos 50 hospitais universitários vinculados ao MEC. Para a realização deste trabalho foram utilizados dados secundários, por meio do acesso â base de dados do Cadastro Nacional de Estabelecimentos a Saúde (CNESNet), Datasus, TABWIN SAI, SIH/ DATA SUS/ MS do Ministério da Saúde e fonte de dados da Empresa Brasileira de Serviços Hospitalares – EBSERH, referente aos anos de 2014 a 2016. O instrumento para o cálculo da eficiência foi obtido com o método de análise envoltória de dados (DEA), com retornos constantes de escala, modelo este introduzido por Charnes, Cooper e Rhodes (CCR) em 1978. Posteriormente, foi estendido por Banker, Charnes e Cooper (BCC) em 1984 para incluir retornos variáveis de escala. Cada um desses dois Modelos pode ser desenhado sob duas formas de maximizar a eficiência: 1º. Reduzir o consumo de insumos, mantendo o nível de produção, ou seja, orientado ao insumo. 2º. aumentar a produção, dados os níveis de insumos, ou seja, orientado ao produto (ROSANO-PENA, 2008, p. 92). O instrumento para o cálculo da produtividade foi adquirido o índice de Malmquist proposto para a análise do comportamento do consumidor, em 1953 por Malmquist. Porém, a introdução de Malmquist no contexto da teoria da produção foi apresentado por Caves, Chistensen e Diewert (1982), com o objetivo de mensurar as mudanças de produtividade entre dois períodos de tempo. Verifica-se que o índice de Malmquist (Mo) resulta na decomposição da multiplicação entre o emparelhamento e o deslocamento da fronteira: Mo = (emparelhamento) x (deslocamento da fronteira). Vale destacar que o modelo DEA é um método determinístico não estocástico e, dessa maneira, a avaliação do desempenho dos programas torna-se mais objetivo.
Abstract: This dissertation proposes to evaluate the efficiency and productive of the Federal University Hospitals - HUFs linked to the MEC, participants of the REHUF and registered in the SIMEC/REHUF. We analyzed the quantitative of 33 HUFs of the 50 university hospitals linked to the MEC. For the accomplishment of this work, secondary data were used, through access to the database of the National Register of Health Establishments (CNESNet), Datasus, TABWIN SAI, SIH/DATASUS/MS of the Ministry of Health and data source of the Company The Brazilian Institute of Hospital Services - EBSERH, referring to the years 2014 to 2016. The instrument for the calculation of efficiency was obtained with the method of data involution analysis (DEA), with constant returns of scale, introduced by Charnes, Cooper, and Rhodes (CCR) in 1978. Subsequently, it was extended by Banker, Charnes and Cooper (BCC) in 1984 to include variable returns of scale. Each of these two models can be designed in two ways to maximize efficiency: 1º. Reduce the consumption of inputs, maintaining the level of production, that is, oriented to the input. 2º. To increase production, given the levels of inputs, that is, product-oriented (ROSANOPENA, 2008, p.92). The instrument for calculating productivity was acquired the Malmquist index proposed for the analysis of consumer behavior in 1953 by Malmquist. However, the introduction of Malmquist in the context of production theory was presented by Caves, Chistensen and Diewert (1982), in order to measure productivity changes between two periods of time. It is seen that the Malmquist index (Mo) results in the decomposition of the multiplication between the pairing and the displacement of the boundary: Mo = (pairing) x (border displacement). It is worth mentioning that the DEA model is a non-stochastic deterministic method and, in this way, the evaluation of program performance becomes more objective.
Description: Dissertação (mestrado)—Universidade de Brasília, Faculdade de Economia, Administração e Contabilidade, Programa de Pós-Graduação em Economia, Mestrado Profissional em Economia, 2017.
Licença:: A concessão da licença deste item refere-se ao termo de autorização impresso assinado pelo autor com as seguintes condições: Na qualidade de titular dos direitos de autor da publicação, autorizo a Universidade de Brasília e o IBICT a disponibilizar por meio dos sites www.bce.unb.br, www.ibict.br, http://hercules.vtls.com/cgi-bin/ndltd/chameleon?lng=pt&skin=ndltd sem ressarcimento dos direitos autorais, de acordo com a Lei nº 9610/98, o texto integral da obra disponibilizada, conforme permissões assinaladas, para fins de leitura, impressão e/ou download, a título de divulgação da produção científica brasileira, a partir desta data.
Appears in Collections:ECO - Mestrado Profissional em Economia (Dissertações)

Show full item record Recommend this item " class="statisticsLink btn btn-primary" href="/handle/10482/25288/statistics">



Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.