Skip navigation
Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unb.br/handle/10482/25270
Files in This Item:
File Description SizeFormat 
2017_DéboraInezGuedesMartinsdeSouza.pdf4,98 MBAdobe PDFView/Open
Title: A sociolinguística na formação de tradutores do Brasil
Authors: Souza, Débora Inez Guedes Martins de
Orientador(es):: Harden, Hans Theo
Assunto:: Tradução
Sociolinguística
Estrutura curricular
Tradutores
Issue Date: 24-Nov-2017
Citation: SOUZA, Débora Inez Guedes Martins de. A sociolinguística na formação de tradutores do Brasil. 2017. 130 f., il. Dissertação (Mestrado em Estudos da Tradução)—Universidade de Brasília, Brasília, 2017
Abstract: Os Estudos da Tradução deram seus primeiros passos como disciplina independente na década de 1960 (BASSNETT, 2002, p.28), uma época onde a Linguística cedia espaço para novos conhecimentos: a Sociolinguística. A partir de então, ambas as disciplinas se desenvolveram e alguns teóricos as têm relacionado de maneira mais íntima, expondo uma relação direta entre a heterogeneidade social e a heterogeneidade linguística. Autores como Nord (2010, p. 121) e Wolf (2010, p. 337) defendem que a Tradução é uma prática que media interações entre os aspectos sociais de línguas de distintas comunidades culturais. Levando isso em consideração podemos dizer que a Sociolinguística é uma disciplina relevante na formação do tradutor. Dessa forma, sua inclusão em cursos de formação de tradutores poderia aprimorar as habilidades desse tipo de profissional por oferecer uma gama maior de conhecimentos que podem influenciar tanto no aceite de traduções como em uma realização mais eficiente de traduções. Assim, o objetivo desta pesquisa será verificar se os cursos de Graduação brasileiros voltados para a formação de tradutores possuem a inclusão formal da Sociolinguística em seus componentes curriculares. A nossa hipótese é a de que esses cursos não possuem essa disciplina de forma obrigatória em seus componentes curriculares e isso pode comprometer a eficiência de traduções em um mundo cada vez mais globalizado e com um fluxo mais rápido de informações. A metodologia de pesquisa utilizará os dados constantes no site do Ministério da Educação para a realização de um estudo de amostragem da população total de cursos existentes no país. Após nossa análise verificamos que a disciplina Sociolinguística ocupa uma posição periférica na formação de tradutores.
Abstract: The Translation Studies gave their first steps as an independent discipline in the 1960s (BASSNETT, 2002, p. 28), a time in which Linguistics stepped aside for new knowledge: Sociolinguistics. From then on, both disciplines developed and some theoreticians have correlated them more closely, exposing a direct relationship between social and linguistic heterogeneity. Scholars like Nord (2010, p. 121) and Wolf (2010, p. 337) argue that Translation is a practice that mediates interactions between social aspects of languages from different cultural communities. Taking this into consideration, we could say that Sociolinguistics is a relevant discipline for the formation of translators. Thus, its inclusion in translator training courses could enhance the skills of these professionals by offering a wider range of knowledge that can influence both in translation acceptance and in more efficient translating. Therefore, the aim of this research is to verify whether the Brazilian Bachelor programs of translation training formally include Sociolinguistics in their curricula and this can compromise the efficiency of translations in a world more and more globalized and with a faster information flow. Our hypothesis is that these programs do not possess this discipline as a required subject in their curricula. The research methodology will use the data available in the Ministry of Education official website to perform a representative sample study of the total population of programs in Brazil. After our analysis, we verified that Sociolinguistics currently occupies a peripheric place in translation training in Brazil.
Description: Dissertação (mestrado)—Universidade de Brasília, Instituto de Letras, Departamento de Línguas Estrangeiras e Tradução, Programa de Pós-Graduação em Estudos da Tradução, 2017.
Licença:: A concessão da licença deste item refere-se ao termo de autorização impresso assinado pelo autor com as seguintes condições: Na qualidade de titular dos direitos de autor da publicação, autorizo a Universidade de Brasília e o IBICT a disponibilizar por meio dos sites www.bce.unb.br, www.ibict.br, http://hercules.vtls.com/cgi-bin/ndltd/chameleon?lng=pt&skin=ndltd sem ressarcimento dos direitos autorais, de acordo com a Lei nº 9610/98, o texto integral da obra disponibilizada, conforme permissões assinaladas, para fins de leitura, impressão e/ou download, a título de divulgação da produção científica brasileira, a partir desta data.
Appears in Collections:POSTRAD - Mestrado em Estudos de Tradução

Show full item record Recommend this item " class="statisticsLink btn btn-primary" href="/handle/10482/25270/statistics">



Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.