Skip navigation
Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.unb.br/handle/10482/25020
Arquivos associados a este item:
Arquivo TamanhoFormato 
ARTIGO_PatologiaInfeccaoExperimental.pdf1,17 MBAdobe PDFVisualizar/Abrir
Título: Patologia da infecção experimental de roedores domésticos com diferentes cepas de Yersinia pestis
Autor(es): Coutinho, Eridan M.
Mello, Dalva A.
Barbosa, Jandyra M.
Assunto: Patologia
Roedor
Bactérias gram-negativas
Data de publicação: Dez-1980
Editora: Instituto Oswaldo Cruz, Ministério da Saúde
Referência: COUTINHO, Eridan M.; MELLO, Dalva A.; BARBOSA, Jandyra M. Patologia da infecção experimental de roedores domésticos com diferentes cepas de Yersinia pestis. Memórias do Instituto Oswaldo Cruz, Rio de Janeiro, v. 75, n. 3-4, p. 53-62, jul./dez. 1980. Disponível em: <http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0074-02761980000200006&lng=en&nrm=iso>. Acesso em: 16 nov. 2017. doi: http://dx.doi.org/10.1590/S0074-02761980000200006.
Resumo: Os autores estudaram 253 ratos domésticos (Rattus norvegicus e Rattus r. frugivorus), infectados experimentalmente (via subcutânea) com duas cepas de Yersinia pestis (cepas "PEXU-19" e "RANGEL"), isoladas de roedores silvestres capturados no nordeste brasileiro (Exú - Pernambuco) e na Venezuela, respectivamente, as quais foram mantidas em meio de cultura e subinoculadas periodicamente. A sobrevida dos animais infectados variou de dois a sete dias, sendo os sobreviventes sacrificados no 20º dia após a data da inoculação. Para cada uma das duas espécies de rato, foram empregadas cargas infectantes de intensidades diferentes (750 - 4.250; 7.500 - 41.250 e 75.000 - 750.000 bacilos), correspondentes a cada uma das duas cepas de Y. pestis utilizadas. A patologia foi estudada em relação ao fígado, baço, pulmão e linfonodo inguinal, órgãos onde as lesões se mostraram mais exuberantes. As lesões hepáticas foram essencialmente representadas por congestão, necrose coagulativa multifocal e infiltração inflamatória aguda portal e sinusoidal, com formação de microabscessos. No baço ocorreu atrofia acentuada dos folículos linfóides de Malpighi, congestão, hemorragia e esplemite aguda abscedada. No pulmão, foi achado freqüente a pneumonite aguda, ás vezes acompanhada de abscessos. De um modo geral, a cepa PEXU-19 revelou maior poder patogênico que a cepa RANGEL, embora, em relação à espécie de roedor infectado não tenha sido possível surpreender diferenças quanto á sua susceptibilidade frente ás duas cepas Y. pestis utilizadas no presente trabalho.
Abstract: Two hundred and fifty three domestic rats (Rattus norvegicus and Rattus r. frugivorus) were experimentally infected with two different strains of Yersinia pestis ("Pexu-19" and "Rangel") by subcutaneous route. These strains were isolated from wild rodents from Northeast Brazil (Exu, Pernambuco State) and Venezuela, respectively. Thenceforth, they were maintained in culture and subinoculated into susceptible laboratory mice periodically. The survival of the infected rats varied from two to seven days. The animals which live longer were killed twenty days after inoculation. Three different inocula were used in each host (750- 4.250, 7.500 - 41.250 and 75.000 - 750.000 bacilli). the pathological lesions were studied in the liver, spleen, lungs and inguinal lymph node where the lesions were found to be more frequent. The liver lesions consisted of congestion, multifocal coagulative necrosis and acute inflammatory infiltration of portal tracts and sinusoides, with formation of microabscesses. In spleen there was a marked atrophy of the malpighian lymphoid folliches, as well as congestion, haemorrhages and acute splenitis with abscess formation. In lungs, acute pneumonitis was almost invariabby found, sometimes followed by abscess formation. The brazilian strain ("Pexu-19") showed a higher pathogenic power when compared to the venezuelan strain ("Rangel"). However, no difference was detected between the species used as experimental hosts since both of them showed a similar susceptibility to the two strains of Yersinia pestis utilized in the present investigation.
Licença: Memórias do Instituto Oswaldo Cruz - All the contents of this journal, except where otherwise noted, is licensed under a Creative Commons Attribution License (CC BY NC 4,0). Fonte: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0074-02761980000200006&lng=en&nrm=iso. Acesso em: 16 nov. 2017.
DOI: http://dx.doi.org/10.1590/S0074-02761980000200006
Aparece nas coleções:ENF - Artigos publicados em periódicos

Mostrar registro completo do item Recomendar este item Visualizar estatísticas



Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.