Skip navigation
Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unb.br/handle/10482/24887
Files in This Item:
File Description SizeFormat 
2017_GilseAparecidaAlmeidaGuimarãesAraruna.pdf11,57 MBAdobe PDFView/Open
Title: Análise do movimento de extensão de cabeça na postura prona em crianças com paralisia cerebral
Authors: Araruna, Gilse Aparecida Almeida Guimarães
Orientador(es):: Toledo, Aline Martins de
Assunto:: Paralisia cerebral - crianças
Equoterapia
Capacidade motora - crianças
Postura humana - equilíbrio
Issue Date: 25-Oct-2017
Citation: ARARUNA, Gilse Aparecida Almeida Guimarães. Análise do movimento de extensão de cabeça na postura prona em crianças com paralisia cerebral. 2017. 130 f., il. Dissertação (Mestrado em Educação Física)—Universidade de Brasília, Brasília, 2017.
Abstract: INTRODUÇÃO: A paralisia cerebral é uma causa comum de desordens neurológicas e de deficiência no desenvolvimento global, cursando com controle motor atípico. As desordens do movimento e da postura presentes nas crianças com PC causam importantes limitações funcionais. Uma habilidade básica no processo neuroevolutivo é o controle de cabeça, sendo que essa habilidade é comumente restrita nas crianças mais severamente acometidas, como as classificadas como nível V pela Sistema de Classificação da Função Motora Grossa (GMFCS). Em estudos recentes, o movimento rítmico, repetitivo e sequenciado do cavalo vem sendo indicado para estimulação neuro-sensório-motora de crianças com paralisia cerebral, visando a ganhos de funcionalidade nos domínios de atividades e participação em contexto diário e melhora da função motora grossa. OBJETIVOS: Verificar a influência da equoterapia na funcionalidade, na função motora grossa e no controle de cabeça em crianças com paralisia cerebral. MÉTODOS: Pesquisa experimental do tipo ensaio clínico aleatorizado. Participaram do estudo 13 sujeitos sendo 7 no grupo experimental (GE) submetidos a intervenção equoterápica por 40 minutos 1 vez por semana e 6 no grupo controle (GC) sem intervenção equoterápica. Em ambos os grupos participaram crianças diagnosticadas com paralisia cerebral nível V pelo GMFCS, na faixa etária de 2 a 5 anos. As variáveis analisadas foram: a) as habilidades funcionais por meio dos escores obtidos pelo Inventário de Avaliação Pediátrica de Incapacidade (PEDI); b) a função motora grossa do controle de cabeça por meio da Medida da Função Motora Grossa (GMFM) dimensões A) Deitar e Rolar e B) Sentar e da ativação dos músculos extensores cervicais na postura prona, por meio da Eletromiografia de superfície. As variáveis foram analisadas antes e após 10 sessões semanais de equoterapia no grupo experimental e antes e após 10 semanas no grupo controle, sem intervenção. RESULTADOS: Utilizou-se o teste Shapiro-Wilk para verificação da normalidade dos dados, uma ANOVA Split-plot para verificar as diferenças intra-grupos e entre-grupos e um test t-student para localizar as diferenças e nível de significância p≤ 0,05. Após 10 sessões de intervenção obtemos resultados estatisticamente significativos na área de Auto-cuidado do PEDI e na ativação muscular do músculo trapézio direito, durante elevação e sustentação da cabeça na postura prona. CONCLUSÃO: Os resultados demonstraram que a equoterapia promove benefícios na funcionalidade de crianças com paralisia cerebral nível V pelo GMFCS, relacionados ao auto-cuidado, facilitando a execução de tarefas funcionais no contexto diário, podendo favorecer a aquisição do controle de cabeça.
Abstract: INTRODUCTION: Cerebral Palsy is a common cause of neurological disorders and disability in overall development with atypical motor control. Movement and posture disorders present in children with CP cause important functional limitations. A basic skill in the neuroevolutionary process is the head control, and this ability is commonly restricted in children more severely affected, such as those classified as level V by the Gross Motor Function Classification System (GMFCS). In recent studies, the rhythmic, repetitive and sequenced movement of the horse has been indicated for the neurosensory motor stimulation of children with Cerebral Palsy, aiming at gaining functionality in the domains of activities and participation in daily context and improvement of gross motor function. AIMS: To verify the influence of hippotherapy on the functionality, on the gross motor function and on the head control in children with cerebral palsy. METHODS: Randomized clinical trial. Thirteen subjects participated in the study, 7 in the experimental group (GE) submitted to hippotherapy for 40 minutes once a week and 6 in the control group (GC) without. Hippotherapy. In both groups, children were diagnosed with level V cerebral palsy by the GMFCS, in the age range of 2 to 5 years. The analyzed variables were: a) the functional abilities by means of the scores obtained by the Pediatric Evaluation of Disability Inventory (PEDI); B) the gross motor function of the head control by the Gross Motor Function Measure(GMFM) dimensions A) Lying and Rolling and B) Sitting and the activation of the cervical extensor muscles in the prone posture, by means of Surface Electromyography. The variables were analyzed before and after 10 weekly sessions of hippotherapy in the experimental group and before and after 10 weeks in the control group, without intervention. RESULTS: We used the Shapiro-Wilk test to verify data normality, a Split-plot ANOVA to verify intra-group and inter-group differences and a tstudent test to find differences and significance level p≤0, 05. After 10 intervention sessions, we obtained statistically significant results in the Self-Care area of PEDI and muscle activation of the right trapezius muscle during elevation and support of the head in the prone posture. CONCLUSION: The results showed that hippotherapy promotes functional benefits in children with CP level V by the GMFCS, related to self-care, facilitating the execution of functional tasks in the daily context, and may favor the acquisition of head control.
Description: Dissertação (mestrado)—Universidade de Brasília, Faculdade de Educação Física, Programa de Pós-Graduação em Educação Física, 2017.
Licença:: A concessão da licença deste item refere-se ao termo de autorização impresso assinado pelo autor com as seguintes condições: Na qualidade de titular dos direitos de autor da publicação, autorizo a Universidade de Brasília e o IBICT a disponibilizar por meio dos sites www.bce.unb.br, www.ibict.br, http://hercules.vtls.com/cgi-bin/ndltd/chameleon?lng=pt&skin=ndltd sem ressarcimento dos direitos autorais, de acordo com a Lei nº 9610/98, o texto integral da obra disponibilizada, conforme permissões assinaladas, para fins de leitura, impressão e/ou download, a título de divulgação da produção científica brasileira, a partir desta data.
Appears in Collections:FEF - Mestrado em Educação Física (Dissertações)

Show full item record Recommend this item " class="statisticsLink btn btn-primary" href="/handle/10482/24887/statistics">



Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.