Skip navigation
Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unb.br/handle/10482/24868
Files in This Item:
File Description SizeFormat 
2017_LarissaAngélicaBontempi.pdf1,51 MBAdobe PDFView/Open
Title: As traduções brasileiras de três contos fantásticos do argentino Julio Cortázar
Authors: Bontempi, Larissa Angélica
Orientador(es):: Hatje-Faggion, Válmi
Assunto:: Tradução literária
Literatura fantástica
Literatura latino-americana
Cortázar, Julio, 1914-1984 - crítica e interpretação
Issue Date: 24-Oct-2017
Citation: BONTEMPI, Larissa Angélica. As traduções brasileiras de três contos fantásticos do argentino Julio Cortázar. 2017. x, 93 f., il. Dissertação (Mestrado em Estudos da Tradução)—Universidade de Brasília, Brasília, 2017.
Abstract: Esta dissertação de mestrado tem o objetivo de analisar traduções de três contos fantásticos do escritor argentino Julio Cortázar (1914-1984) do espanhol para o português do Brasil, para verificar se as características do gênero fantástico são mantidas nas diferentes traduções de um mesmo conto. Os contos considerados neste estudo são os seguintes: “Casa Tomada”, presente na obra Bestiario (1951), “No se culpe a nadie” e “La Puerta Condenada”, ambos incluídos em Final del Juego (1956). “Casa tomada” foi traduzido pela primeira vez por Remy Gorga Filho e foi intitulado “Casa tomada”. Esse conto faz parte da obra Bestiário, publicada pela editora Expressão e Cultura, no Rio de Janeiro, em 1971. Esse conto foi retraduzido por Ari Roitman e Paulina Wacht, e publicado com o título de “Casa tomada”, presente na obra intitulada Bestiário, publicada pela editora Civilização Brasileira, no Rio de Janeiro, em 2013. Os contos “No se culpe a nadie” e “La puerta condenada” foram também traduzidos por Remy Gorga Filho, e publicados com os títulos de “Ninguém tem culpa” e “A porta incomunicável”. Esses contos estão presentes na obra Final do Jogo, publicada pela editora Expressão e Cultura, no Rio de Janeiro, em 1971. Esses dois contos foram retraduzidos por Ari Roitman e Paulina Wacht, e publicados com os títulos “Ninguém seja culpado” e “A porta interditada”, e compõem a obra Bestiário, publicada pela editora Civilização Brasileira, no Rio de Janeiro, em 2014. Serão analisadas, portanto, seis traduções e seus três textos de partida correspondentes. A análise se localiza no âmbito dos estudos descritivos da tradução, e adota o esquema descritivo de traduções literárias proposto por José Lambert e Hendrik Van Gorp (1985). Esse esquema que é composto de quatro etapas (dados preliminares, macroestrutura, microestrutura e contexto sistêmico) será utilizado para fundamentar as descrições das traduções para o português e a comparação das mesmas entre si e com seu correspondente em espanhol a fim de fornecer um panorama mais geral sobre o produto final. Outros autores como Peter Newmark (1988), Clifford Landers (2001) e Antoine Berman (2013) darão suporte teórico para a descrição das traduções no nível da microestrutura. Quanto à literatura fantástica e a sua vertente hispano-americana, esta será definida a partir dos critérios sugeridos por Tzvetan Todorov (1968/2014), Roland Barthes (1968) e Selma Calasan Rodrigues (1988). Os dados obtidos indicam que as traduções de Remy Gorga Filho não evidenciam o caráter literário dos contos, visto que apresentam poucos dos recursos utilizados por Julio Cortázar. Observa-se que há nos textos de Roitman e Wacht uma maior incidência do uso de recursos gramaticais e lexicais que contribuem para a construção dos efeitos de verossimilhança e hesitação no leitor do sistema literário de chegada, garantindo a permanência dos contos traduzidos no gênero fantástico.
Abstract: This dissertation presents an analysis of the translations of three fantastic short stories by the Argentine writer Julio Cortázar (1914-1984) from Spanish to Brazilian Portuguese, to verify if the characteristics of the fantastic genre are maintained in the different translations of the same short story. The short stories considered in this study are the following: "Casa Tomada", present in the work Bestiario (1951), "No se culpe a nadie" and "La Puerta Condenada", both included in Final del Juego (1956). "Casa tomada" was first translated to Brazilian Portuguese by Remy Gorga Filho and was titled "Casa tomada". This short story is part of Bestiário, published by Expressão e Cultura in Rio de Janeiro in 1971. This short story was retranslated by Ari Roitman and Paulina Wacht, and published under the title "Casa tomada". This translation is present in the book entitled Bestiário, published by the publishing house Civilização Brasileira, in Rio de Janeiro, in 2013. The stories "No se culpe a nadie" and "La puerta condenada" were translated by Remy Gorga Filho and published under the titles "Ninguém tem culpa""A porta incomunicável." These short stories are present in Final do Jogo, published by Expressão e Cultura in Rio de Janeiro in 1971. These short stories were retranslated by Ari Roitman and Paulina Wacht under the titles "Ninguém seja culpado" and "A porta interditada”. These translations make up the work Bestiário, published by Civilização Brasileira in Rio de Janeiro in 2014. Hence, the analysis will be based on six translations and the three corresponding source texts. The analysis is located within the Descriptive translation studies (DTS) and adopts the descriptive scheme of literary translations proposed by José Lambert and Hendrik Van Gorp (1985). This scheme, which is composed of four stages (preliminary data, macro-level, microlevel and systemic context) will be used to base the descriptions of the Portuguese translations and the comparison of them with each other and with their correspondent in Spanish, in order to provide a general perspective of the final product. Other authors such as Peter Newmark (1988), Clifford Landers (2001) and Antoine Berman (2013) will provide theoretical support for the description of translations at the micro-level. As for the fantastic literature, it will be defined from the criteria suggested by Tzvetan Todorov (1968/2014), Roland Barthes (1968) and Selma Calasans Rodrigues (1988). The data obtained indicate that Remy Gorga Filho’s translations do not show the literary characteristic of the short stories, since they present few of the resources used by Julio Cortázar. Roitman and Wacht’s translations present a greater incidence of the use of grammatical and lexical resources that contribute to the construction of the effects of verisimilitude and hesitation in the reader of the target culture system, guaranteeing the permanence of the translations in the fantastic genre.
Description: Dissertação (mestrado)—Universidade de Brasília, Instituto de Letras, Departamento de Línguas Estrangeiras e Tradução, Programa de Pós-Graduação em Estudos da Tradução, 2017.
Licença:: A concessão da licença deste item refere-se ao termo de autorização impresso assinado pelo autor com as seguintes condições: Na qualidade de titular dos direitos de autor da publicação, autorizo a Universidade de Brasília e o IBICT a disponibilizar por meio dos sites www.bce.unb.br, www.ibict.br, http://hercules.vtls.com/cgi-bin/ndltd/chameleon?lng=pt&skin=ndltd sem ressarcimento dos direitos autorais, de acordo com a Lei nº 9610/98, o texto integral da obra disponibilizada, conforme permissões assinaladas, para fins de leitura, impressão e/ou download, a título de divulgação da produção científica brasileira, a partir desta data.
Appears in Collections:POSTRAD - Mestrado em Estudos de Tradução

Show full item record Recommend this item " class="statisticsLink btn btn-primary" href="/handle/10482/24868/statistics">



Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.