Skip navigation
Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.unb.br/handle/10482/24860
Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
2017_MaraCristinaSallesCorreia.pdf5,65 MBAdobe PDFVisualizar/Abrir
Título: A informação como o conhecimento registrado
Autor(es): Correia, Mara Cristina Salles
Orientador(es): Zandonade, Tarcisio
Assunto: Ciência da informação - linguística
Conceitos
Informação
Registro do conhecimento
Popper, Karl Raimund, Sir, 1902-1994 - crítica e interpretação
Data de publicação: 24-Out-2017
Referência: CORREIA, Mara Cristina Salles. A informação como o conhecimento registrado. 2017. 253 f., il. Tese (Doutorado em Ciência da Informação)—Universidade de Brasília, Brasília, 2017.
Resumo: A presente tese de doutorado analisa a diversidade conceitual do termo ‘informação’ como objeto de estudo da Ciência da Informação original − aquela ciência derivada das bases teóricas herdadas da Arquivologia, Biblioteconomia, Museologia − para propor um conceito de informação que atue como referência para a Ciência da Informação. Apresenta-se um percurso histórico da informação desde os primórdios da humanidade – incluindo a criação da mente, da linguagem oral, da linguagem escrita e a análise da Teoria do Símbolo (Nobert Elias) – até a leitura para a construção do conhecimento (Ranganathan e Buzan). A pesquisa, por meio da literatura especializada em Ciência da Informação, evidencia a pluralidade de conceitos e a importância da materialidade da informação sem a qual não seria possível a atuação das propriedades da informação (criação, coleta, organização, armazenamento, recuperação, interpretação, transmissão, transformação e uso). Utiliza-se a metodologia da revisão bibliográfica para o levantamento dos conceitos de informação, no âmbito da Ciência da Informação, bem como a identificação de quem elaborou esses conceitos (perfil biográfico dos/das elaboradores/as) e as características das publicações nas quais são mencionados esses conceitos. Utiliza-se uma base metodológica exploratória e descritiva acerca dos conceitos, elaboradores/as e publicações − análise quantitativa e qualitativa. Na análise dos dados, verifica-se que os termos recorrentes na descrição dos conceitos de informação são ‘Informação’ e ‘Conhecimento’; a publicação de obras em que ocorrem os conceitos de informação atingiram o ápice nas décadas de 1970 e 1990; a maior parte das publicações se refere a artigos, estão publicadas na língua inglesa e são de autoria única. Os/As elaboradores/as são em grande parte de origem americana e estão relacionados/as às diversas áreas de conhecimento. Um recorte de gênero é proposto e observa-se que foram poucas as mulheres que conceituaram a informação, e a violência simbólica, enfatizada por Bourdieu, pode ser a explicação para tal constatação. A maior parte das elaboradoras do conceito é de nacionalidade brasileira, com maior publicação do conceito de informação para o período de 2000-2009. As áreas de conhecimento predominantes dessas elaboradoras estão relacionadas a Informação, Computação e Comunicação. Formula-se uma proposta de referência para o conceito de informação, concernente à Ciência da Informação original, justificada pela Epistemologia de Popper e pela Teoria do Hilemorfismo de Aristóteles: informação, como objeto da Ciência da Informação original, é o conhecimento externado da mente humana e registrado em suporte físico por símbolos gráficos, nos quais o ’significado’ possa ser decodificado pelo processo de leitura e comunicado aos seres humanos. Sendo assim, a informação que interessa para a Ciência da Informação é aquela informação que é registrada, portanto, materializada em suporte físico. Por meio da materialização é possível a atuação dos atributos da Informação. Esta pesquisa estabelece a referência de informação como o conhecimento registrado.
Abstract: This dissertation examines the conceptual diversity of the term ‘information’ as an object of study in the original Information Science – that Science derived from theoretical basis inhereted from Archivology, Library Science, Museology – so that to suggest a concept of information which can play a role of reference to the Information Science. A historical background of information since the dawn of humankind – the creation of the mind, of oral language, of written language and the analysis of the Symbol Theory (Norbert Elias) – up to the development of reading skills aiming at the knowledge construction (Ranganathan and Buzan). The research, supported by Information Science specialized literature, emphasizes the plurality of concepts and the importance of materiality of information, without which it would not be possible to perform all information attributes (creation, collection, organization, storage, retrieval, interpretation, transmission, transformation and utilization). The methodology of the bibliographical review is used so that to survey information concepts in the scope of Information Science, as well as to identify who created these concepts (biographic profile of the authors of such concepts) and main traits of the published works in which those concepts are mentioned. A exploratory and descriptive methodology basis is used about the concepts, authors and the published works – quantitative and qualitative analysis. In the analysis of the data, it are found that the recurrent terms used in the description of the concepts are ‘information’ and ‘knowledge’; the publication of works in which the concepts of information occur, reached the peak in the 1970s and 1990s; the overall publications are articles, the publications are written in the English language and of solo authorship. Authors are mainly Americans and they deal with different knowledge areas. A gender specific assessement is offered and it is observed that few women have crafted a concept for ‘information’ and that symbolic violence, the main theme on the studies of the Bordieu, may be the reason to such finding. Female authors of an information concept are mainly Brazilians, and the greatest releasing of the concepts comprises the period between 2000-2009. These female authors deal mainly with Information, Computational Science and Communication areas. A reference concept of information is proposed concerning the original Information Science, supported by Popper Epistemology and by Aristotle’s Theory of Hylomorphism: information, as object of the original Information Science, is the externalized knowledge of the human mind and recorded on physical support by graphics symbols, in which ‘meaning’ can be decodified by the reading process and communicated to human beings. Thus, the information which is of interest to Information Science is that information that is recorded, therefore, materialized on physical support. By means of the materialization it is possible to perform the attributes of information. This research establishes the reference of information as recorded knowledge.
Informações adicionais: Tese (doutorado)—Universidade de Brasília, Faculdade de Ciência da Informação, Programa de Pós-Graduação em Ciência da Informação, 2017.
Licença: A concessão da licença deste item refere-se ao termo de autorização impresso assinado pelo autor com as seguintes condições: Na qualidade de titular dos direitos de autor da publicação, autorizo a Universidade de Brasília e o IBICT a disponibilizar por meio dos sites www.bce.unb.br, www.ibict.br, http://hercules.vtls.com/cgi-bin/ndltd/chameleon?lng=pt&skin=ndltd sem ressarcimento dos direitos autorais, de acordo com a Lei nº 9610/98, o texto integral da obra disponibilizada, conforme permissões assinaladas, para fins de leitura, impressão e/ou download, a título de divulgação da produção científica brasileira, a partir desta data.
Aparece nas coleções:FCI - Doutorado em Ciência da Informação (Teses)

Mostrar registro completo do item Recomendar este item Visualizar estatísticas



Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.