Skip navigation
Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unb.br/handle/10482/24852
Files in This Item:
File Description SizeFormat 
2017_RosângelaLopesdaSilva.pdf1,23 MBAdobe PDFView/Open
Title: A sofredora do ver e a urgência da escrita : a poética de Maura Lopes Cançado
Authors: Silva, Rosângela Lopes da
Orientador(es):: Dalcastagnè, Regina
Assunto:: Foucault, Michel, 1926-1984 - crítica e interpretação
Literatura
Loucura - literatura
Poética
Cançado, Maura Lopes, 1930-993 - crítica e interpretação
Issue Date: 20-Oct-2017
Citation: SILVA, Rosângela Lopes da. A sofredora do ver e a urgência da escrita: a poética de Maura Lopes Cançado. 2017. 132 f. Dissertação (Mestrado em Literatura)—Universidade de Brasília, Brasília, 2017.
Abstract: A pesquisa aqui apresentada percorre a poética de Maura Lopes Cançado (1929-1993), cuja escrita se deu em circunstâncias de isolamento manicomial, com o objetivo de discutir as urgências que a determinaram, o seu caráter transgressivo e a recorrência à memória e à autoexpressão em escritas nascidas em situações de ameaça à subjetividade. Para tanto, recorro principalmente aos estudos realizados pelo filósofo francês Michel Foucault ao longo dos anos de 1960 e de 1970, a respeito da arqueologia e da genealogia da loucura. O filósofo defende que a aproximação entre a linguagem literária e a linguagem da loucura, ocorrida a partir do final do século XVIII, propiciou o surgimento de novos modos de ler e escrever literatura: nasce aí a literatura moderna. Como consequência, a literatura se avizinha do devaneio, do delírio, da fantasia, dos interditos e da subversão.
Abstract: This research analyses the poetics of Maura Lopes Cançado (1929-1993), whose work was created when she was isolated in a mental institution, aiming to discuss the urgency that characterizes it, its transgressing nature and the tendency to resort to memory and self-expression present in writings born under difficult circumstances, when the subjectivity is threatened. In order to do so, our analysis was based on the works of French philosopher Michel Foucault, from 1960 and 1970, about the archeology and genealogy of madness. The philosopher defends the idea that the close relationship between literary language and the language of madness, which appeared by the end of the 18th Century, made possible the development of new ways of reading and writing literature: at this point, modern literature was born. As a result, literature comes closer to daydream, to delirium and fantasy, to interdiction and subversion.
Description: Dissertação (mestrado)—Universidade de Brasília, Instituto de Letras, Departamento de Teoria Literária e Literaturas, Programa de Pós-Graduação em Literatura, 2017.
Licença:: A concessão da licença deste item refere-se ao termo de autorização impresso assinado pelo autor com as seguintes condições: Na qualidade de titular dos direitos de autor da publicação, autorizo a Universidade de Brasília e o IBICT a disponibilizar por meio dos sites www.bce.unb.br, www.ibict.br, http://hercules.vtls.com/cgi-bin/ndltd/chameleon?lng=pt&skin=ndltd sem ressarcimento dos direitos autorais, de acordo com a Lei nº 9610/98, o texto integral da obra disponibilizada, conforme permissões assinaladas, para fins de leitura, impressão e/ou download, a título de divulgação da produção científica brasileira, a partir desta data.
Appears in Collections:TEL - Mestrado em Literatura (Dissertações)

Show full item record Recommend this item " class="statisticsLink btn btn-primary" href="/handle/10482/24852/statistics">



Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.