Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.unb.br/handle/10482/24823
Título: As redes de colaboração no turismo de base comunitária : implicações para a gestão participativa
Outros títulos: Collaborative networks in community-based tourism : implications for participatory management
Autor(es): Burgos, Andrés
Mertens, Frédéric
Assunto: Turismo
Gestão participativa
Sustentabilidade
Redes sociais
Data de publicação: 2016
Editora: Escola Superior de Gestão, Hotelaria e Turismo da Universidade do Algarve
Referência: BURGOS, Andrés; MERTENS, Frédéric. As redes de colaboração no turismo de base comunitária: implicações para a gestão participativa. Tourism & Management Studies, v. 12, n. 2, p. 18-27, 2016. Disponível em: <http://www.scielo.mec.pt/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S2182-84582016000200003&lng=pt&nrm=.pf&tlng=pt>. Acesso em: 16 out. 2017. doi: http://www.tmstudies.net/index.php/ectms/article/view/923/pdf_24.
Resumo: O turismo de base comunitária (TBC) é o resultado de um processo de colaboração intracomunitário baseado em relações interpessoais, no qual a rede social se apresenta como elemento que tem a capacidade de medir a extensão da colaboração. O presente trabalho discute o TBC assumindo que o processo de gestão da atividade turística supõe envolvimento em relações sociais. Para avaliar empiricamente a implicação do padrão relacional na gestão turística, aplicou-se a análise de redes sociais (ARS) na rede de colaboração do TBC da Prainha do Canto Verde (Ceará, Brasil). O principal objetivo é contribuir com a reflexão teórico-metodológica sobre como os padrões relacionais dentro de uma comunidade podem lançar luz sobre a gestão participativa no turismo local, atendendo à complexidade que caracteriza as relações sociais e o sistema turístico. Os resultados da ARS mostraram que a questão chave para o desenvolvimento de uma gestão do TBC ancorada na equidade participativa é a coexistência das relações entre diferentes atores. As conclusões apontam igualmente para a pertinência da abordagem de redes na análise dos processos e resultados do desenvolvimento turístico comunitário.
Abstract: Community-based tourism (CBT) is the result of an intra-community collaborative process, based on interpersonal relationships and in which social networks have the capacity to measure the extent of collaboration. This paper discusses community-based tourism under the assumption that both the concept of community and the process of managing touristic activities imply being involved in social relations. Social network analysis (SNA) was applied to investigate the collaborative network of Prainha do Canto Verde (Ceará, Brazil) in order to empirically assess the implications of relational patterns in tourism management. The main objective is to contribute to theoretical and methodological insights on how relational patterns within a community can shed light on participatory management in local tourism, given the complexity that characterizes social relations and the tourism system. Results of the SNA study showed that the key issue for the development of a CBT management anchored in equity and participation is the coexistence of relations between different actors. The findings also demonstrate the relevance of a network approach in the analysis of processes and results of community-based tourism development
Licença: Tourism & Management Studies - Creative Commons License Todo o conteúdo deste periódico, exceto onde está identificado, está licenciado sob uma Licença Creative Commons. Fonte: http://www.scielo.mec.pt/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S2182-84582016000200003&lng=pt&nrm=.pf&tlng=pt. Acesso em: 16 out. 2017.
DOI: http://dx.doi.org/10.18089/tms.2016.12203
Aparece nas coleções:CDS - Artigos publicados em periódicos

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
ARTIGO_RedesColaboracaoTurismo.pdf1,11 MBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.