Skip navigation
Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.unb.br/handle/10482/2478
Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
Dissert_Maria Elisabete Borges.pdf4,22 MBAdobe PDFVisualizar/Abrir
Título: Mapeamento geomorfológico da bacia do Rio Preto e sua relação com o uso agrícola
Autor(es): Borges, Maria Elisabete Silveira
Orientador(es): Carvalho Júnior, Osmar Abílio de
Assunto: Geomorfologia
Paisagens
Geografia agrícola
Morfometria
Geoprocessamento
Unidades geomorfológicas
Pivô central
Data de publicação: 3-Dez-2009
Referência: BORGES, Maria Elisabete Silveira. Mapeamento geomorfológico da bacia do Rio Preto e sua relação com o uso agrícola. 2008. 80 f., il. Dissertação (Mestrado em Geografia)—Universidade de Brasília, Brasília, 2008.
Resumo: A geomorfologia ajuda a compreender a evolução dos processos que formaram as paisagens terrestres. Estudos sobre geomorfologia se tornam cada vez mais importantes por ser um fator essencial no estudo de paisagens. O estudo do relevo pode ser feito utilizando os Modelos Digitais de Terreno (MDT) e o Sistema de informação Geográfica (SIG), os quais auxiliam na compreensão das relações geográficas na visualização, pesquisa e modelagem dos dados espaciais. Os tributos de terreno derivados do SIG possibilitam estabelecer variáveis, composições e critérios sobre os padrões espaciais de acordo com a organização da paisagem. Desta maneira, o mapeamento geomorfométrico permite representar as unidades geomorfológicas por atributos numéricos e pela sua distribuição espacial. O relevo é um fator importante a ser observado na implementação de pivôs centrais. Na bacia do Rio Preto existem vários pivôs, principalmente na área de planaltos. O presente trabalho tem como objetivo mapear as unidades geomorfológicas na bacia do Rio Preto, utilizando critérios de geomorfometria e relacioná-las com as áreas utilizadas para irrigação por meio de pivôs centrais. A metodologia consiste dos seguintes passos: (a) elaboração do MDT a partir dos mapas topográficos (escala de 1:100.000) em formato digital, (b) geração de mapas morfométricos (declividade, direção de fluxo e fluxo acumulado), (c) processamento de imagens digitais morfométricas como composição colorida e manipulação de contraste, (d) análise do histograma de freqüência dos atributos de terreno, (e) definição das classes baseadas no critério da geomorfometria, fatiando o domínio de cada atributo em intervalos definidos, (f) transformação dos dados da imagem de número digital para reflectância (calibração); (g) validação das unidades e subunidades pela análise visual de imagem Landsat; (h) quantificação das áreas ocupadas pelos pivôs centrais na bacia; (i) cruzamento dos pivôs com as unidades e subunidades geomorfológicas; (j) classificação qualitativa das áreas dos pivôs. A paisagem foi dividida em cinco unidades geomorfológicas e suas respectivas subunidades: Planalto (Topos, Vales Intraplanálticos); Planalto Dissecado (Silicáticos, Cársticos); Cristas de Unaí (Serras, Depressões); Terraços (Superior, Inferior); Planície Fluvial. Ao analisar a localização dos pivôs centrais com as unidades geomorfológicas e os solos percebe-se que os pivôs prevalecem nas unidades Planaltos e Terraços. Isto se justifica por serem áreas mais planas em relação às demais unidades. Em relação ao tamanho das áreas ocupadas, predominam os pivôs com áreas médias e grandes. Constata-se a maior ocorrência dos pivôs em relação aos Latossolos e Cambissolos em relevos planos. __________________________________________________________________________________________ ABSTRACT
Geomorphology helps to understand the evolution of process that formed the earth landscapes. Researches about geomorphology become increasingly important because it’s an essential factor in landscape study. The relief study can be done using Digital Elevation Model (DEM) and Geographical Information System (GIS) which help in understanding of geographical relation, visualization, researching, and space data modeling. The GISderived terrain attributes allow to determinate variables, compositions and criteria about spatial patterns according to landscape organization. Thus, Geomorphometric mapping allow to represent the geomorphologic units by numerical attributes and by their spatial distribution. The relief is a important factor to be observed in implementation of center pivot. There are many central pivots in the Rio Preto basin, especially in plateau. This paper aims mapping geomorphologic units in the basin of the Preto River, using geomorphometric criteria and relates it with the areas used for irrigation by the central pivots method. The methodology consists of the following steps: (a) digital elevation model (DEM) elaboration from topographical maps (1:100.000 scale) in digital format; (b) morphometric maps generation (slope, flow direction and contributing area); (c) digital morphometric image processing like color composition and contrast manipulation; (d) histogram frequency analysis of terrain attributes; (e) class definition based on geomorphometric criteria, slicing the domain of each attribute in related intervals; (f) image data transformation to digital number to reflectance (calibration); (g) unit and subunit validation by visual analysis of Landsat image; (h) quantification of irrigated area occupied by central pivots in the basin; (i) overlap the irrigated area with the geomorphologic units and subunits; (j) qualitative classification of pivots irrigated area. The landscape was decomposed in five geomorphologic units and their respective subunits: Plateau (Tops, Intraplateau Valleys); Dissected Plateau (Silicatic, Karstic); Unaí Crests (Mountain Ranges, Depressions); Terraces (Upper, Lower); Alluvial Plain. In parsing the location of central pivots with geomorphological units and the soils it’s possible to realize that pivots prevail at Plateau and Terraces units. This is justified because they are more plane units in relation to the others. In relation to the occupied size areas, the medium and large pivot areas dominate. There is a higher occurrence of pivots in relation to Latossolos and Cambisolos in relief plans.
Informações adicionais: Dissertação (mestrado)—Universidade de Brasília, Instituto de Ciências Humanas, Departamento de Geografia, 2008.
Aparece nas coleções:GEA - Mestrado em Geografia (Dissertações)

Mostrar registro completo do item Recomendar este item Visualizar estatísticas



Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.