Skip navigation
Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.unb.br/handle/10482/24736
Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
ARTIGO_PossivelInterfaceEducacao.pdf352,64 kBAdobe PDFVisualizar/Abrir
Título: A possível interface entre Educação formal e não-formal : a escola como instrumentalizadora no processo de emancipação da comunidade e a intervenção na realidade social
Autor(es): Germanos, Erika
Saito, Carlos Hiroo
Assunto: Escolas
Direito à educação
Humanização
Educação
Data de publicação: 2013
Editora: Programa de Pós Graduação em Educação da Universidade Federal do Triângulo Mineiro
Referência: GERMANOS, Erika; SAITO, Carlos Hiroo. A possível interface entre Educação formal e não-formal: a escola como instrumentalizadora no processo de emancipação da comunidade e a intervenção na realidade social. Centro de Investigações de Metodologias Educacionais Alternativas Conexão, Ribeiro Preto, v. 3, n. 1, p. 25-37, 2013. Disponível em: <http://seer.uftm.edu.br/revistaeletronica/index.php/cimeac/article/view/1447/1218>. Acesso em: 11 jul. 2017.
Resumo: O texto faz uma discussão sobre a relação entre a ampliação do acesso à escola e o caráter da escola enquanto instrumentalizadora do interesse emancipatório das camadas populares. Historicamente, a ampliação da consciência do direito à escola nas últimas décadas está totalmente associada à luta pela melhoria das condições básicas de sobrevivência, ou seja, as condições sociais, econômicas e políticas. O que queremos ressaltar é que não se pode isolar a escola do contexto histórico e dos movimentos sociais, sob pena de proceder a uma análise parcial e fragmentada do processo educacional. O fortalecimento da escola enquanto um ente a serviço dos interesses populares passa justamente pela luta para abertura dos muros da escola à comunidade. Propomos pensar nos indivíduos na sua integralidade levando em consideração os processos de humanização. Para tanto, parcerias entre a educação formal e educação não-formal representam um caminho fértil para promover o desenvolvimento humano. Assim é necessário que se faça da escola um espaço de transformação e que as escolas funcionem como centros de referência nas suas regiões de influência.
Abstract: The text presents a discussion of the relationship between the expansion of access to education and the nature of the school as knowledge support to the emancipator interest of the working classes. Historically, the increased awareness of the right to schooling in recent decades is fully associated with the struggle for the improvement of the basic survival, in their social, economic and political aspects. What we want to emphasize is that one can not isolate the school from the historical context and social movements, failing to carry out a partial and fragmented analysis of the educational process. The strengthening of the school as an entity to serve the interests of the people depends on the struggle to open the walls of the school to community. We propose to think individuals as a whole taking into account the processes of humanization. Therefore, partnerships between formal and nonformal education represents a fertile way to promote human development. So it is necessary to make the school a place of transformation and that schools function as referral centers in their regions of influence.
Licença: A revista eletrônica Cadernos CIMEAC (ISSN 2178-9770) está licenciada com uma licença Creative Commons (CC BY-NC-ND 4.0). Fonte: <http://seer.uftm.edu.br/revistaeletronica/index.php/cimeac/article/view/1447/1218>. Acesso em: 11 jul. 2017.
Aparece nas coleções:CDS - Artigos publicados em periódicos

Mostrar registro completo do item Recomendar este item Visualizar estatísticas



Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.