Skip navigation
Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unb.br/handle/10482/24608
Files in This Item:
File Description SizeFormat 
2017_ThiagodeSáOliveira.pdf3,55 MBAdobe PDFView/Open
Title: Influência da administração precoce de INFLIXIMAB na cicatrização de anastomose no cólon esquerdo de ratos com ou sem colite induzida
Authors: Oliveira, Thiago de Sá
Orientador(es):: Sousa, João Batista de
Assunto:: Anastomose
Cólon (Anatomia) - doenças
Colite
Issue Date: 20-Sep-2017
Citation: OLIVEIRA, Thiago de Sá. Influência da administração precoce de INFLIXIMAB na cicatrização de anastomose no cólon esquerdo de ratos com ou sem colite induzida. 2017. 65 f., il. Dissertação (Mestrado em Ciências Médicas)—Universidade de Brasília, Brasília, 2017.
Abstract: Objetivo: Avaliar a influência da utilização precoce do INFLIXIMAB sobre a cicatrização de anastomose no cólon esquerdo de ratos em um modelo experimental de colite, comparando a força de ruptura da anastomose e analisar a relação com a cicatrização da parede abdominal. Método: Trinta e dois ratos foram distribuídos em quatro grupos contendo 08 animais cada. Dois grupos (16 animais) foram submeditos a indução de colite por enema de ácido acético com dose de 3 ml por via retal, e dois grupos (16 animais) não sofreram indução de colite. Todos os ratos foram submetidos à laparotomia para exposição do cólon distal com secção do mesmo a cerca de 2,5 a 3,5 cm cranial à reflexão peritoneal e anastomose término-terminal do segmento. Tanto no grupo com colite induzida como no grupo sem colite, metade dos animais (8) receberam infliximab (IFX), 4 no 1 DPO e 4 no 3 DPO; e 8 receberam NaCl a 0,9%. No sétimo DPO foi realizada a pesagem dos animais e a re-laparotomia para colectomia, seguida de eutanásia. Foram avaliados a variação de peso, a força tensil de ruptura da anastomose e da parede abdominal, além de achados histopatológicos nas lâminas de anastomoses. Resultados: Nos animais com colite houve maior perda de peso em relação aos sem colite, mais acentuada nos que receberam IFX no 1o DPO (p=0,007). O IFX piorou a força tênsil de rutura da anastomose nos animais com colite quando administrado no 1o DPO (p=0,001), porém quando administrado no 3o DPO ou com placebo, o IFX melhorou a força de ruptura anastomótica nos animais com colite, sendo esta, maior do que os animais sem colite (p=0,001). Conclusão: O IFX prejudicou a cicatrização das anastomoses no cólon esquerdo de ratos com colite, quando administrado no 1o DPO. Quando administrado no 3o DPO ou com placebo houve uma inversão, com melhora nos valores de força de ruptura da anastomose em relação ao grupo sem colite.
Abstract: Objective: To evaluate the influence of the early use of INFLIXIMAB (IFX) on the anastomosis healing in the left colon of rats in an experimental model of acetic acid colitis induced, comparing the tensile strength of the anastomosis, and to analyze the relationship with the healing of the abdominal wall. Method: Thirty-two rats were divided into four groups containing 08 animals each. Two groups (16 rats) were carried out the induction of colitis by enema of acetic acid with dose of 3 ml, per rectally, with no induction of colitis in the other two groups (16 rats). All the rats were submitted to laparotomy for exposure of the distal colon and sectionated approximately 2.5 to 3.5 cm cranial from the peritoneal reflection and proceeded end-to-end anastomosis. In both groups, with and without colitis, half the animals (8) received infliximab administration,4 rats in the 1th POD and 4 in the 3th POD, and the other half (8) received NaCl solution0,9% administration. In the 7th POD the animals were weighed and relaparotomy was performed for colectomy followed by euthanasia. Were evaluated the weight variation, anastomosis and abdominal wall scar rupture tensile strength and histopathological findings by H-E stain. Results: In the animals with colitis, there was greater weight loss in relation to the without colitis group, more pronounced in who received IFX in the 1st POD (p=0.007). The IFX has deteriorated the rupture tensile strength of the anastomosis in the animals with colitis when administered in the 1st POD (p=0.001), but when administered in the 3rd POD or placebo, IFX has improved the anastomotic rupture tensile strength in animals with colitis, this being, greater than the animals without colitis (p=0.001). Conclusion: The Infliximab impaired the healing of anastomoses in the left colon of rats with colitis when administered in the 1st POD. When administered in the 3rd POD or when placebo was given, there was a reversal, with the improvement in the values of the breaking strength of the anastomosis in relation to the group without colitis.
Description: Dissertação (mestrado)—Universidade de Brasília, Faculdade de Medicina, Programa de Pós-Graduação em Ciências Médicas, 2017.
Licença:: A concessão da licença deste item refere-se ao termo de autorização impresso assinado pelo autor com as seguintes condições: Na qualidade de titular dos direitos de autor da publicação, autorizo a Universidade de Brasília e o IBICT a disponibilizar por meio dos sites www.bce.unb.br, www.ibict.br, http://hercules.vtls.com/cgi-bin/ndltd/chameleon?lng=pt&skin=ndltd sem ressarcimento dos direitos autorais, de acordo com a Lei nº 9610/98, o texto integral da obra disponibilizada, conforme permissões assinaladas, para fins de leitura, impressão e/ou download, a título de divulgação da produção científica brasileira, a partir desta data.
Appears in Collections:FMD - Mestrado em Ciências Médicas (Dissertações)

Show full item record Recommend this item " class="statisticsLink btn btn-primary" href="/handle/10482/24608/statistics">



Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.