Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.unb.br/handle/10482/24494
Título: Tradução comentada de contos fantásticos de Silvina Ocampo : uma seleção de narrações sobre a infância
Autor(es): Sousa, Mauí Castro Batista
Orientador(es): Monteiro, Júlio César Neves
Assunto: Tradução literária
Traduções para o português
Literatura argentina
Literatura latino-americana
Tradução comentada
Data de publicação: 12-Set-2017
Data de defesa: 29-Jun-2017
Citação: SOUSA, Maui Castro Batista. Tradução comentada de contos fantásticos de Silvina Ocampo: uma seleção de narrações sobre a infância. 2017. 218 f., il. Dissertação (Mestrado em Estudos da Tradução)—Universidade de Brasília, Brasília, 2017.
Resumo: Silvina Inocencia Ocampo (1903 – 1993) foi uma escritora, pintora e tradutora argentina. Se destacou como contista, contribuindo para a efervescente produção de contos que integrou o boom da literatura latino-americana do século XX, especialmente na literatura fantástica. Não teve tanto destaque quanto outros nomes da literatura fantástica argentina como Adolfo Bioy Casares e Jorge Luis Borges, apesar de ter recebido muitos prêmios em seu país e de ter uma vasta lista de obras. A escritora é pouco conhecida no Brasil e esse estudo busca introduzi-la no país por meio da tradução comentada de contos selecionados. São quatro contos selecionados da obra Viaje Olvidado (1937) que tem como ponto em comum narrativas sobre a infância, por meio de um olhar que perpassa o senso comum da pureza e inocência infantil, gerando personagens infantis misteriosas e escuras de narrações que não podem ser explicadas com racionalidade. A própria vida de Silvina Ocampo, lembranças de sua infância e a formação em Artes Plásticas de vanguarda assumidamente surrealista influenciaram suas produções, o que caracteriza, especialmente os contos de Viaje Olvidado como autoficcionais. A tradução comentada tem um caráter predominantemente descritivo, e é o instrumento utilizado pelo tradutor para justificar escolhas e soluções, mas também para analisar não apenas o texto-fonte, mas todo o contexto e os principais elementos que compõem os sistemas envolvidos no processo tradutório. E para realizar uma pesquisa que compare e explore elementos tanto do sistema literário em que se encontra a obra original como do sistema que a tradução fará parte, utilizo o esquema de análise proposto por José Lambert e Hendrik van Gorp (1985). Baseio a análise também na teoria dos polissistemas proposta por Even-Zohar (1990) e nas ideias de Toury (1995), culminando em uma análise realizada no micro e no macronível, e incluindo percepções sobre as relações intertextuais e intersistêmicas. Objetivando não somente a produção de uma tradução dos contos, proponho também a criação de discursos de acompanhamento (prefácio, nota da tradutora e notas de rodapé) para auxiliar – de maneira opcional – o leitor dos contos traduzidos. Tanto nessa produção de discursos de acompanhamento como na análise de epitextos ligados às produções de Silvina e peritextos que constem nas obras analisadas, utilizo os estudos de Gérard Genette (2009) e de Marie-Hélène Torres (2011).
Abstract: Silvina Inocencia Ocampo (1903 - 1993) was an Argentine writer, painter and translator. She stood out as a short story writer, contributing to the effervescent production of short stories which was part of the boom of Latin American literature in the twentieth century, especially fantasy literature. She did achieve as much renown as others in Argentine fantastic literature, such as Adolfo Bioy Casares and Jorge Luis Borges, despite her numerous works.and having received many awards in her country. This writer is little known in Brazil and this study aims to introduce her to the country, through the annotated translation of selected short stories. These are four short stories from the work Viaje Olvidado (1937), all narratives about childhood, through a vision that goes beyond the common sense idea of purity and innocence in childhood, generating mysterious and dark child characters, in stories that cannot be explained rationally. Silvina Ocampo’s life, her childhood memories and training in avant-garde, openly surrealist, visual arts influenced her productions, characterizing, especially, the short stories in Viaje Olvidado as autofictional stories. An annotated translation is predominantly descriptive, and is the instrument used by the translator to justify choices and solutions, but also to analyze not only the source text, but the entire context and the main elements that make up the systems involved in the translation process. To perform an investigation, comparing and exploring elements both of the literary system in which the original work lies and of the system of which the translation will be part, we use the analytical framework proposed by José Lambert & Hendrik van Gorp (1985). We also base our analysis on the polysystem theory proposed by Even-Zohar (1990), and the ideas of Toury (1995), culminating in an analysis on the micro and macro level, and including perceptions about intertextual and intersystemic relations. Beyond the production of a translation of the short stories, we also propose the creation of accompanying discourses (a preface, a translator’s note and footnotes), as an optional aid to the reader of the translated short stories. Both in the production of accompanying discourses and in an analysis of epitexts connected to Silvina’s creations and peritexts in the analyzed works, we use the studies of Gérard Genette (2009) and Marie-Hélène Torres (2011).
Resumen: Silvina Inocencia Ocampo (1903 - 1993) fue una escritora, pintora y traductora argentina. Se destacó como cuentista, contribuyendo a la efervescente producción de los cuentos que integró el boom de la literatura latinoamericana del siglo XX, especialmente en la literatura fantástica. No tuvo tanto destaque como otros nombres de la literatura fantástica argentina como Adolfo Bioy Casares y Jorge Luis Borges, a pesar de haber recibido muchos premios en su país y de tener una vasta lista de obras. La escritora es poco conocida en Brasil y este estudio busca introducirla en el país por medio de la traducción comentada de cuentos seleccionados. Son cuatro cuentos seleccionados de la obra Viaje Olvidado (1937) que tienen como punto en común narrativas sobre la infancia, por medio de una mirada que atraviesa el sentido común de la pureza e inocencia infantil, generando personajes infantiles misteriosos y oscuros de narraciones que no pueden explicarse con racionalidad. La propia vida de Silvina Ocampo, recuerdos de su infancia y la formación en Artes Plásticas de vanguardia asumidamente surrealista influenciaron sus producciones, lo que caracteriza especialmente los cuentos de Viaje Olvidado como autoficciones. La traducción comentada tiene un carácter predominantemente descriptivo, y es el instrumento utilizado por el traductor para justificar elecciones y soluciones, pero también para analizar no sólo el texto fuente, sino todo el contexto y los principales elementos que componen los sistemas involucrados en el proceso traductor. Y para realizar una investigación que compare y explore elementos tanto del sistema literario en que se encuentra la obra original como del sistema que la traducción formará parte, utilizo el esquema de análisis propuesto por José Lambert & Hendrik van Gorp (1985). El estudio está fundamentado también en la teoría de los polisistemas propuesta por Even-Zohar (1990) y en las ideas de Toury (1995), culminando en un análisis realizado en el micro y en el macronivel, e incluyendo percepciones sobre las relaciones intertextuales e intersistémicas. Objetivo no sólo la producción de una traducción de los cuentos, propongo también la creación de discursos de acompañamiento (prefacio, nota de la traductora y notas al pie de página) para auxiliar - de manera opcional - el lector de los cuentos traducidos. Tanto en esta producción de discursos de acompañamiento como en el análisis de epitextos ligados a las producciones de Silvina y peritextos que constan en las obras analizadas, utilizo los estudios de Gérard Genette (2009) y de Marie-Hélène Torres (2011).
Descrição: Dissertação (mestrado)—Universidade de Brasília, Instituto de Letras, Departamento de Línguas Estrangeiras e Tradução, Programa de Pós-Graduação em Estudos da Tradução, 2017.
Licença: A concessão da licença deste item refere-se ao termo de autorização impresso assinado pelo autor com as seguintes condições: Na qualidade de titular dos direitos de autor da publicação, autorizo a Universidade de Brasília e o IBICT a disponibilizar por meio dos sites www.bce.unb.br, www.ibict.br, http://hercules.vtls.com/cgi-bin/ndltd/chameleon?lng=pt&skin=ndltd sem ressarcimento dos direitos autorais, de acordo com a Lei nº 9610/98, o texto integral da obra disponibilizada, conforme permissões assinaladas, para fins de leitura, impressão e/ou download, a título de divulgação da produção científica brasileira, a partir desta data.
Aparece nas coleções:POSTRAD - Mestrado em Estudos de Tradução

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
2017_MauíCastroBatistaSousa.pdf6,08 MBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.