Skip navigation
Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unb.br/handle/10482/24399
Files in This Item:
File Description SizeFormat 
2017_TalitaMosquettaMaleskiAlmeida_PARCIAL.pdf994,56 kBAdobe PDFView/Open
Title: Tuberculose : imaginário social e conversas do cotidiano do consultório na rua
Authors: Almeida, Talita Mosquetta Maleski
Orientador(es):: Araújo, Wildo Navegantes de
Coorientador(es):: Santos, Josenaide Engracia dos
Assunto:: Tuberculose
Consultórios médicos
Pessoal da área médica
Representações sociais
Consultório na Rua
Issue Date: 5-Sep-2017
Citation: ALMEIDA, Talita Mosquetta Maleski. Tuberculose: imaginário social e conversas do cotidiano do consultório na rua. 2017. 99 f. Dissertação (Mestrado em Saúde Coletiva)—Universidade de Brasília, Brasília, 2017.
Abstract: A Tuberculose (TB) é uma das doenças mais antigas da história, tratável e curável, porém ainda constitui a maior causa de morte por doença infecciosa em adultos, principalmente entre a população em situação de rua (PSR). Para prestar assistência de saúde a essa população, foi implantado o Consultório na Rua (CnR). O CnR é formado por equipe multiprofissional que desenvolve ações compartilhadas e integradas às redes de atenção psicossocial nos diversos problemas e necessidades de saúde, sendo a TB um desafio desde o diagnóstico à adesão ao tratamento. O objetivo da pesquisa é compreender a percepção dos profissionais dos Consultórios na Rua do Distrito Federal acerca da tuberculose. Pesquisa qualitativa, tendo como eixo teórico conceitual as Representações Sociais. Como método foi utilizado o discurso do sujeito coletivo (Dsc), que consiste numa forma de representar o pensamento de uma coletividade, agregando em discurso-síntese os conteúdos discursivos de sentido semelhante emitidos por pessoas distintas. O cenário da pesquisa foi o CnR do Distrito Federal, e teve como participantes 17 profissionais de saúde. As atividades foram realizadas no período de 2015 a 2016. Foi utilizada entrevista semi-estruturada e analisada com a técnica do Discurso do Sujeito Coletivo. Para construção dos discursos foram utilizadas as figuras metodológicas: expressões-chaves (E-Ch); idéias centrais (Ics); discurso do sujeito coletivo (DSC). As E-Ch são trechos selecionados do material verbal de cada depoimento, que melhor descrevem o conteúdo; as ICs descrevem os sentidos, ou expressão linguística que revela e descreve o sentido presente nos depoimentos. Como discurso foram utilizadas expressões de medo e surpresa diante do desafio de produzir cuidado junto às pessoas em situação de rua. Discurso superficial, estigmatizado e cheio de preconceitos. O modelo de atenção é pautado no modelo biomédico e moralista. Ruptura de vínculos e redução de perspectivas colaboram com a não adesão ao tratamento. Para organizar o cuidado e assistência é necessário reconhecimento do território e da dinâmica das pessoas em situação de rua, bem como estratégias diversas, envolvendo a própria comunidade. Sensibilização e acolhimento representam um conjunto de atitudes que permeia o processo de trabalho da equipe do CnR e usuários para tecer uma relação de confiança. A questão da tuberculose está conectada com outras políticas, demonstrando ao mesmo tempo ser um campo de possibilidades das práticas de saúde no território, que pode escapar da obrigação da homogeneização do social. É fundamental buscar estratégias de mudança da lógica tradicional de cuidado, colocando as práticas, as estratégias de ação e o cotidiano em análise como em permanente reflexão crítica. É importante integrar, agregar os saberes e fazeres de cada profissão, olhando a pessoa e não a doença, criando espaços para compartilhamento de experiências e vivências entre as equipes dos Consultórios na Rua.
Abstract: Tuberculosis (TB) is one of the oldest diseases in history, treatable and curable, but still a challenge, being the largest cause of death due to infectious disease in adults, especially among the street population. In order to provide health care to this population, it was implemented the Street Health Clinic, which is formed by a multi-professional team that acts with the street population, developing shared and integrated actions to the psychosocial care network in the diverse problems and health needs where TB has been being a challenge from diagnosis to treatment accession. The aim of this research is to understand the perception of the professionals of the Street Health Clinic about tuberculosis in Distrito Federal. Qualitative research, in which the conceptual theoretical axis is the Social Representations. As a method, it was used the discourse of the collective subject , which consists in a way of representing the collectivity thought, adding in discourse-synthesis, discursive contents of similar meaning emitted by different people. The research scenario was the Street Health Clinic of Distrito Federal with 17 health professionals as participants. The activities were carried out in the period from 2015 to 2016. It was used semi-structured interview and it was analyzed by the Discourse technique of the Collective Subject. For the construction of the discourses, the methodological figures used were key expressions, central ideas, discourse of the collective subject. The key expressions are selected excerpts from the verbal material of each testimony, which best describes the content; the central ideas describe the meanings, or linguistic expression that reveals and describes the sense that is present in the statements. Expressions of fear and surprise were used on the challenge of producing care with street people and on the street. Tuberculosis's related to easy contagion and surrounded by stigma and fear. The model of care is based on the biomedical and moralistic model: superficial, stigmatized and full of prejudices. The relationship break and population perspectives reduction in street situation collaborate with the non- adherence to the treatment. To organize the TB care, it’s necessary to provide diverse practices and technologies to the street population involving the community itself, recognizing the territory, the dynamics of street people and important information for strategies. Sensitization and hosting represent a set of attitudes that permeates the work process of the Street Health Clinic team and users to establish a trustful relationship. The issue of tuberculosis is connected with other policies, while demonstrating that it is a field of possibilities for health practices in the territory, which can escape from the obligation of social homogenization. It is fundamental to look for changing strategies of the logical traditional care, putting into analysis and in permanent critical reflection the acts, strategies actions and the everyday life. It is important to integrate, add knowledge and duties of each occupation giving attention to the person and not to the disease, creating an environment of sharing experiences among the Street Health Clinic groups.
Description: Mestrado (dissertação)—Universidade de Brasília, Faculdade de Ciências da Saúde, Programa de Pós-Graduação em Saúde Coletiva, 2017.
metadata.dc.description2: Texto parcialmente liberado pelo autor. Conteúdo restrito: Capítulos 4. Percurso metodológico e 5. Resultados.
Licença:: A concessão da licença deste item refere-se ao termo de autorização impresso assinado pelo autor com as seguintes condições: Na qualidade de titular dos direitos de autor da publicação, autorizo a Universidade de Brasília e o IBICT a disponibilizar por meio dos sites www.bce.unb.br, www.ibict.br, http://hercules.vtls.com/cgi-bin/ndltd/chameleon?lng=pt&skin=ndltd sem ressarcimento dos direitos autorais, de acordo com a Lei nº 9610/98, o texto integral da obra disponibilizada, conforme permissões assinaladas, para fins de leitura, impressão e/ou download, a título de divulgação da produção científica brasileira, a partir desta data.
Appears in Collections:DSC - Mestrado Acadêmico em Saúde Coletiva (Dissertações)

Show full item record Recommend this item " class="statisticsLink btn btn-primary" href="/handle/10482/24399/statistics">



Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.