Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.unb.br/handle/10482/24392
Título: Desenvolvimento subjetivo e educação : avançando na compreensão da criança que se desenvolve em sala de aula
Autor(es): Oliveira, Andressa Martins do Carmo de
Orientador(es): González Rey, Fernando Luis
Assunto: Educação
Desenvolvimento da criança
Subjetividade - aprendizagem
Educação escolar
Data de publicação: 5-Set-2017
Data de defesa: 13-Jun-2017
Citação: OLIVEIRA, Andressa Martins do Carmo de. Desenvolvimento subjetivo e educação: avançando na compreensão da criança que se desenvolve em sala de aula. 2017. 134 f., il. Dissertação (Mestrado em Educação)—Universidade de Brasília, Brasília, 2017.
Resumo: A presente pesquisa teve como objetivo central compreender como se configura o desenvolvimento subjetivo em crianças no primeiro ano do ensino fundamental, tendo como foco as relações humanas construídas na sala de aula, espaço escolhido para a realização dessa pesquisa. Para tanto, foi utilizada a Teoria da Subjetividade, em uma perspectiva cultural histórica, e sua proposta epistemológica e metodológica, a Epistemologia Qualitativa e o método construtivo-interpretativo, concebidos por González Rey, para estudar as crianças que se desenvolvem e as suas articulações ao processo configuracional da subjetividade humana. No curso da pesquisa, foram abarcados elementos, que integravam o cotidiano da sala de aula, bem como que traziam a história de vida fora do contexto escolar e a cultura, cuja a compreensão emergiu nas produções subjetivas das crianças participantes, as duas com sete anos de idade, que enfrentavam desafios relacionais, isolando-se ou desinteressando-se diante das atividades propostas em sala de aula. Os instrumentos utilizados foram, principalmente, as dinâmicas conversacionais e as sessões interativas diversas. De modo geral, a configuração subjetiva do desenvolvimento, que foi sendo gerada a partir das relações afetuosas, dialógicas, entre a pesquisadora, as crianças e a professora na sala de aula, permitiu compreender os diferentes posicionamentos dos participantes, que passavam a ser ativos, que conquistavam espaço na sala de aula, que estabeleciam amizades e que se engajavam nas atividades propostas, com significativo avanço em relação à aprendizagem da leitura e da escrita. Diante disso, foi possível avançar em relação à dicotomia que se depreende em diferentes teorias que estudam processos de desenvolvimento em crianças, notadamente no que tange à articulação dos processos educativos e de ensino-aprendizagem escolar. Além do mais, provocar algumas reflexões teóricas a respeito da sala de aula, como um espaço social e de desenvolvimento subjetivo, e da sua importância além da assimilação de conteúdo. De igual maneira, mostrar a relevância do diálogo e da qualidade das relações neste espaço. A partir do que foi estudado, propõe-se avanços no que concerne às representações teóricas e epistemológicas existentes sobre o tema do desenvolvimento infantil e sua relação com processos educativos escolares, com aprofundamento na discussão da processualidade das experiências da criança e das produções próprias que emergem no curso de suas ações, que podem gerar novos elementos ao seu desenvolvimento subjetivo no contexto escolar.
Abstract: The present research had as its main objective the comprehension of the configuration concerning the subjective development in children in the first year of elementary school, having as its focus the human relationships built in the classroom, which was the space chosen to carry out this research. To this end, the Theory of Subjectivity from a cultural-historical perspective and its epistemological and methodological proposition, the Qualitative Epistemology, both developed by González Rey, was used to study the children who undergo development and their articulations to the configurational process of human subjectivity. Throughout the research, elements which were part of the day-to-day activities of the classroom were encompassed as well as the ones which carried the history of life outside the school setting and the culture, which comprehension emerged in the subjective productions of the participating children, both at seven years old, who faced interpersonal challenges and either isolated themselves or felt demotivated concerning the proposed activities in the classroom. The most used tools were the conversational dynamics and the diverse interactive sessions. On the whole, the subjective configuration of the development, which was engendered from affectionate, dialogical relationships between the researcher and the children in the classroom allowed the comprehension of the different positions of the participants who became active, earned a place in the classroom, formed friendships and engaged in the proposed activities, showing a significant progress towards the learning of reading and writing. In light of this, it was possible to make progress concerning the dichotomy that reveals itself in different theories which study the processes of development in children, notably with regard to the articulation of educational processes and school teaching-learning. Moreover, it was also possible to trigger some theoretical considerations concerning the classroom as a social place and of subjective development as well as its importance beyond content assimilation. Likewise, to show the relevance of the dialogue and the quality of the relationships in this space. Based on what was studied, advancements concerning the existing theoretical and epistemological representations about the subject of infantile development and its relation to school educational processes are proposed, also expanding on the debate on the processuality of the child experiences and their own productions, which emerge in the course of their actions and that can create new elements to their subjective development in the school context.
Descrição: Dissertação (mestrado)—Universidade de Brasília, Faculdade de Educação, Programa de Pós-Graduação em Educação, 2017.
Licença: A concessão da licença deste item refere-se ao termo de autorização impresso assinado pelo autor com as seguintes condições: Na qualidade de titular dos direitos de autor da publicação, autorizo a Universidade de Brasília e o IBICT a disponibilizar por meio dos sites www.bce.unb.br, www.ibict.br, http://hercules.vtls.com/cgi-bin/ndltd/chameleon?lng=pt&skin=ndltd sem ressarcimento dos direitos autorais, de acordo com a Lei nº 9610/98, o texto integral da obra disponibilizada, conforme permissões assinaladas, para fins de leitura, impressão e/ou download, a título de divulgação da produção científica brasileira, a partir desta data.
Aparece nas coleções:FE - Mestrado em Educação (Dissertações)

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
2017_AndressaMartinsDoCarmoDeOliveira.pdf1,69 MBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.