Skip navigation
Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.unb.br/handle/10482/24271
Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
2017_ElisaAraújoCunhaCarvalhoAlvim.pdf3,69 MBAdobe PDFVisualizar/Abrir
Título: Variações sazonais e espaciais das concentrações elementares em compartimentos biogeoquímicos de lagoas naturais rasas do Cerrado e suas influências no funcionamento ecossistêmico
Autor(es): Alvim, Elisa Araújo Cunha Carvalho
Orientador(es): Bustamante, Mercedes Maria da Cunha
Assunto: Estequiometria
Isótopos estáveis
Cerrados
Lagoas naturais - biodiversidade
Data de publicação: 24-Ago-2017
Referência: ALVIM, Elisa Araújo Cunha Carvalho. Variações sazonais e espaciais das concentrações elementares em compartimentos biogeoquímicos de lagoas naturais rasas do Cerrado e suas influências no funcionamento ecossistêmico. 2017. xi, 116 f., il. Tese (Doutorado em Ecologia)—Universidade de Brasília, Brasília, 2017.
Resumo: O objetivo do estudo foi investigar a relação entre concentrações elementares em diferentes compartimentos de lagoas oligotróficas naturais do Cerrado e o papel dos produtores primários no fluxo de nutrientes e interações tróficas ao longo da cadeia alimentar. As lagoas do Henrique, Exército e Bonita pertencem à Bacia hidrográfica do Alto Rio Paraná, e as lagoas Cabocla e Grande pertencem à Bacia hidrográfica do São Francisco. A concentração de carbono e potássio foi maior nas macrófitas, enquanto que a concentração de nitrogênio, fósforo e cálcio foi maior no perifíton. As macrófitas apresentaram maiores valores para a razão molar C:N e C:P, já a razão N:P foi maior no sedimento. As razões molares indicaram limitação por fósforo em todos os compartimentos. As macrófitas podem ser consideradas uma fonte a longo prazo de nutrientes, enquanto o perifíton apresenta uma dinâmica mais lábil. As concentrações dos elementos Al, Pb, Ti, Cr e Fe apresentaram diferença significativa entre as lagoas das duas bacias hidrográficas estudadas, enquanto as concentrações de Mn, Cu e Zn variaram sazonalmente. Esses elementos apresentaram maiores concentrações na bacia do Paraná e as diferenças são mais evidentes entre macrófitas e perifíton. As comunidades de macrófitas apresentam pouca similaridade entre as duas bacias o que pode estar associado às diferenças nas concentrações de elementos-traço. Os valores de δ13C permitiram separar as macrófitas em função de seu hábito de vida. O perifíton predominou como principal fonte de alimento para a fauna associada, com contribuição média de 63%. A macrófita submersa apresentou maior abundância de fauna associada e biomassa de algas quando comparada a macrófita emergente, evidenciando o papel como abrigo e refúgio e contribuindo para a estrutura física do ecossistema. O presente estudo permitiu o aprofundamento do conhecimento acerca do funcionamento biogeoquímico desses ambientes e das relações entre diferentes componentes da cadeia trófica.
Abstract: The objective of this study was to investigate the concentrations of elements within three compartiments of natural oligotrophic ponds of Cerrado. We also investigated the role of primary producers in the nutrient fluxes and trophic interactions along the food web. The Henrique, Exército and Bonita ponds belong to the Upper Paraná River Basin, and the Cabocla and Grande ponds belong to the São Francisco River Basin. Carbon and potassium concentrations were highest in the aquatic macrophytes, while nitrogen, phosphorus and calcium concentrations were highest in the periphyton. The aquatic macrophytes exhibited the highest values of C:N and C:P molar ratios, while N:P highest values were found in the sediment. The molar ratios indicated that all compartments are limited by phosphorus. Aquatic macrophytes can be considered a more recalcitrant source of nutrients, while the periphyton are more labile. The concentrations of the elements Al, Pb, Ti, Cr and Fe differed significantly between the ponds of the two hydrological basins; while concentrations of Mn, Cu and Zn varied seasonally. These elements showed the highest concentrations in the Paraná River Basin, and differences are more striking for aquatic macrophytes and periphyton. Macrophyte communities have little similarity between the two basins, which may be associated with differences in trace element concentrations. The δ13C values separated the macrophytes according to their life habits. Periphyton predominated as the main food source for the associated fauna, with an average contribution of 63%. Submerged macrophytes exhibited greater abundance of associated fauna and algal biomass when compared to emergent macrophytes. This macrophyte can play a role as a shelter and refuge contributing to the physical structure of the aquatic ecosystem. The present study indicated relevant aspects of biogeochemical functioning of these peculiar environmentsof Cerrado and trophic relations.
Informações adicionais: Tese (doutorado)—Universidade de Brasília, Instituto de Ciências Biológicas, Programa de Pós-Graduação em Ecologia, 2017.
Licença: A concessão da licença deste item refere-se ao termo de autorização impresso assinado pelo autor com as seguintes condições: Na qualidade de titular dos direitos de autor da publicação, autorizo a Universidade de Brasília e o IBICT a disponibilizar por meio dos sites www.bce.unb.br, www.ibict.br, http://hercules.vtls.com/cgi-bin/ndltd/chameleon?lng=pt&skin=ndltd sem ressarcimento dos direitos autorais, de acordo com a Lei nº 9610/98, o texto integral da obra disponibilizada, conforme permissões assinaladas, para fins de leitura, impressão e/ou download, a título de divulgação da produção científica brasileira, a partir desta data.
Aparece nas coleções:ECL - Doutorado em Ecologia (Teses)

Mostrar registro completo do item Recomendar este item Visualizar estatísticas



Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.