Skip navigation
Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unb.br/handle/10482/24194
Files in This Item:
File Description SizeFormat 
2017_JoséRenatodeOliveiraBranco.pdf1,07 MBAdobe PDFView/Open
Title: Eficiência da luz ultravioleta na desinfecção de ovos férteis de reprodutoras pesadas
Other Titles: Efficiency of ultraviolet light on fertile eggs disinfection of broiler breeders
Authors: Branco, José Renato de Oliveira
Orientador(es):: Pimentel, Concepta Margaret McManus
Assunto:: Aves - incubação
Reprodução animal
Ovos
Desinfecção
Issue Date: 18-Aug-2017
Citation: BRANCO, José Renato de Oliveira. Eficiência da luz ultravioleta na desinfecção de ovos férteis de reprodutoras pesadas. 2017. xiii, 46 f., il. Dissertação (Mestrado em Ciências Animais)—Universidade de Brasília, Brasília, 2017.
Abstract: Essa investigação se dividiu em duas etapas. Em um primeiro momento buscou-se avaliar a desinfecção de ovos férteis com luz ultravioleta 254nm (UV-C), comparando-a com um protocolo utilizando paraformaldeído. Ovos de galinhas reprodutoras com 36 semanas de idade foram submetidos aos tratamentos: ovos não desinfetados (CN), ovos expostos durante 1, 3, 5, 7, 9 minutos de luz UV-C (UV 1, UV 3, UV 5, UV 7, UV 9) e ao paraformaldeído 5,3g/m³ (CP). De cada tratamento, 35 ovos foram individual e assepticamente colocados em uma solução de enxague, friccionados durante 1 minutos para extração do conteúdo bacteriano, plaqueados em ágar padrão para contagem e incubados durante 48 horas à 37ºC. Foi detectada uma correlação negativa entre o crescimento bacteriano e a duração dos tratamentos UV-C, com redução significativa de 0,68 log10 após 5 minutos de exposição. Não houve diferença estatística entre os tratamentos CN, UV 1 e UV 3. O CP foi significativamente mais eficiente do que todos os tratamentos, exceto pelo UV 9. Os dados foram analisados utilizando o teste ANOVA (P0.05), e somente às 42 semanas os tratamentos submetidos a algum protocolo de desinfecção se mostraram mais eficientes do que o o tratamento CN. Foi possível observar vantagem na eclosão dos ovos de reprodutoras mais jovens, quando comparada à eclosão dos ovos de reprodutoras vivendo 48 semanas (P<0.05), independentemente do tratamento. A mortalidade embrionária se apresentou de forma semelhante em todas as baterias de incubação qualquer que fosse a idade ou tratamento, sendo mais alta na etapa final entre 19 e 21 dias (P<0.05). Os tratamentos CN e UV 9 minutos apresentaram distribuição de nascimento semelhante, enquanto o tratamento CP se diferenciou pela ausência de pico de eclosão em dado momento do nascimento.
Abstract: This investigation was divided into two. The first part aimed to evaluate the disinfection of fertile eggs with 254nm ultraviolet light (UV-C), comparing it with a protocol using paraformaldehyde. Eggs of broiler breeders at 36 weeks of age were submitted to treatments: eggs not disinfected (CN), eggs exposed for 1, 3, 5, 7, 9 minutes of UV-C light (UV 1, UV 3, UV 5, UV 7, UV 9) and paraformaldehyde 5.3g/m³ (CP). From each treatment, 35 eggs were individually and aseptically placed in a rinse solution, rubbed for 1 minute to extract the bacterial contents, plated on standard agar for counting and incubated for 48 hours at 37°C. A negative correlation between bacterial growth and duration of UV-C treatments was detected, with a significant reduction of 0.68 log10 after 5 minutes of exposure. There was no statistically significant difference between the CN, UV 1 and UV 3 treatments. CP was significantly more efficient than all treatments except UV 9. Data was analyzed using the ANOVA test (P0.05) and only when birds were with 42 weeks of age disinfection protocols were more efficient than CN treatment. It was possible to observe advantage in the hatching of the eggs from younger breeders when compared to the hatching of the eggs from breeding herds living 48 weeks (P<0.05) independently of the treatment. Embryonic mortality was similar in all incubation batteries regardless of age or treatment, being higher in the final stage between 19 and 21 days (P<0.05). The treatments CN and UV 9 minutes presented a similar hatch distribution, while CP treatment was differentiated by the absence of a peak at a given moment of hatch.
Description: Dissertação (mestrado)—Universidade de Brasília, Faculdade de Agronomia e Medicina Veterinária, Programa de Pós-Graduação em Saúde Animal, 2017.
Licença:: A concessão da licença deste item refere-se ao termo de autorização impresso assinado pelo autor com as seguintes condições: Na qualidade de titular dos direitos de autor da publicação, autorizo a Universidade de Brasília e o IBICT a disponibilizar por meio dos sites www.bce.unb.br, www.ibict.br, http://hercules.vtls.com/cgi-bin/ndltd/chameleon?lng=pt&skin=ndltd sem ressarcimento dos direitos autorais, de acordo com a Lei nº 9610/98, o texto integral da obra disponibilizada, conforme permissões assinaladas, para fins de leitura, impressão e/ou download, a título de divulgação da produção científica brasileira, a partir desta data.
Appears in Collections:FAV - Mestrado em Ciência Animal (Dissertações)

Show full item record Recommend this item " class="statisticsLink btn btn-primary" href="/handle/10482/24194/statistics">



Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.