Skip navigation
Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unb.br/handle/10482/24145
Files in This Item:
File Description SizeFormat 
2016_RafaelBellozupkoStremel.pdf6,91 MBAdobe PDFView/Open
Title: O sistema magmático do depósito Cu-Mo tipo Pórfiro Pancho Árias, Cordilheira Oriental, Argentina
Authors: Stremel, Rafael Bellozupko
Orientador(es):: Souza, Valmir da Silva
Coorientador(es):: Arnósio, José Marcelo
Assunto:: Geologia regional
Depósitos magmáticos
Mineralogia
Mineralização
Issue Date: 17-Aug-2017
Citation: STREMEL, Rafael Bellozupko. O sistema magmático do depósito Cu-Mo tipo Pórfiro Pancho Árias, Cordilheira Oriental, Argentina. 2016. xi, 94 f., il. Dissertação (Mestrado em Geociências Aplicadas)—Universidade de Brasília, Brasília, 2017.
Abstract: O depósito Cu-Mo Pancho Árias localiza-se na Cordilheira Oriental dos Andes Centrais argentinos, é o membro mais antigo do complexo magmático Las Burras-Almagro-El Toro, que constituí um dos corpos ígneos terciários localizados no lineamento Calama-Olacapato-El Toro. A área hospeda quatro membros magmáticos intrusivos em um embasamento metassedimentar neoproterozoico. Esses membros são dois pórfiros andesíticos, um stock de composição quartzo-monzodiorito e um sistema de diques e sills riodacíticos a traqui-andesíticos. Ocorrem corpos de brechas ligados aos pórfiros andesíticos, e ao stock. A localização no depósito, bem como as texturas e composições nos permitiram individualizar seis corpos de brechas, as quais são dos tipos polimíticas e monomíticas, em arranjo que podem ser tanto matriz como fragmento suportado. Em geral, as brechas do setor centro-nordeste hospedam a parte da mineralização em Cu, a qual é formada por cristais de calcopirita parcialmente substituídos por covelita. Porém, a mineralização também se estende às rochas encaixantes aprisionada em vênulas e estruturas stockwork. Nessa situação, o predomínio da mineralização é em Mo e ocorre sob a forma de cristais de molibdenita associados aos veios de quartzo. A alteração hidrotermal registrada é do tipo zonal concêntrica, com o núcleo potássico migrando progressivamente para uma zona distal propilítica. A alteração fílica ocorre associada a falha NW-SE. Essas fases magmáticas são álcali-cálcicas a calcialcalinas, peraluminosas a metaluminosas, com assinatura de magmatismo do tipo I cordilheiriano, alojados em ambiente tectônico de arco vulcânico a intraplaca. Exibem leve fracionamento nos ETR leves em relação aos ETR pesados ([La/Yb]N = 6-12) e discreta anomalia em Eu (Eu/Eu* = 0,2-0,9). O padrão multielementar assemelha-se ao padrão de rochas da crosta superior, com anomalias negativas em Nb-P-Ti e anomalias positivas em Rb-Sm-Tb. As razões 147Sm/144Nd das fases magmáticas indicam valor entre 0,0985 e 0,1115. As razões 143Nd/144Nd estão entre 0,512665 e 0,512738, valores que geram eNd (0) entre 0,52-1,95 e eNd (T) 0,65-2,12, indicando fonte mantélica com algum grau de contaminação crustal. Os valores de TDM (Ga) variam de 0,47-0,53. As razões 87Sr/86Sr estão entre 0,70475- 0,70627, indicando que a fonte dos magmas é o manto litosférico depletado. Dados 40Ar- 39Ar sobre biotitas hidrotermais indicam idades entre 11-14 Ma. O sistema de falhas strike-slip N-S foi o mecanismo responsável pela ascensão do magma de composição granodiorítica, o qual era enriquecido em voláteis. Durante o Mioceno, as fases finais de resfriamento, cristalização e liberação dos voláteis foram responsáveis pela formação das zonas de alteração hidrotermal e pela mineralização, que é associada ao topo dos pórfiros, além de se estenderem para a encaixante e brechas, as quais foram formadas pelo alívio de tensão e pela liberação violenta dos voláteis.
Abstract: The Pancho Árias Cu-Mo deposit, located in the eastern cordillera of the argentine Central Andes, is the oldest member of the Las Burras-Almagro-El Toro magmatic complex that constitute one of the main Tertiary igneous bodies located in the Calama-Olacapato-El Toro lineament. The area hosts four magmatic intrusive members in a Neoproterozoic metasedimentary basement. These members are two porphyritic andesites, one quartz-monzodioritic stock and a rhyodacitic to trachy-andesitic dike and sill system. Breccia bodies occur related to the porphyry members, and to the stock. The deposit location, as well as the textural and compositional variations, allowed us to individualize six breccia bodies, which vary from polymitic to monomitic types, and matrix suported to fragment suported. In general, the B.n breccias host the part of the Cu mineralization, in which it is formed of chalcopyrite crystals, that occasionally exhibit alteration to covellite. However, the mineralization also extends to the country rocks trapped in venules and stockwork structures. In this situation the Mo mineralization predominate and occurs as molybdenite crystals associated to quartz veins. The registered hydrothermal alteration is of the concentric zonal type, with the potassic core gradually moving to a propylitic distal zone. The phyllic alteration occurs associated to the NW-SE fault. The magmatic phases are alkali-calcic to calc-alkaline and are peraluminous to metaluminous, and the magmatism were classified as cordillerian I-type, formed in a volcanic arc to an intraplate tectonic context. They exhibit a slighly LREE fractionation in relation to HREE ([La/Yb]N = 6-12) and discreet Eu anomalies (Eu/Eu* = 0.2-0.9). The multielementar patern is similar to upper crust rocks, with Nb-P-Ti negative anomalies and Rb-Sm-Tb positive anomalies. The 147Sm/144Nd ratios of the magmatic phases indicate values of 0.0985-0.1115. The 143Nd/144Nd ratios vary between 0.512665-0.512738, values that generate eNd (0) between 0.52-1.95 and eNd (T) of 0.65- 2.12, indicating a mantle source with some degree of crustal contamination. The TDM (Ga) values vary between 0.47-0.53. The 87Sr/86Sr ratios ranging between 0,70475-0,70627, that indicated depleted lithospheric mantle source from magmas. 40Ar- 39Ar data of hydrothermal biotite indicate ages of 11-14 Ma. The data show that the strike-slip fault system is the responsible mechanism by the rise of granodiorite volatile-rich magma. During the Miocene, the final phases of cooling, crystalization, and release of volatiles processes generated the zoned hydrothermal alteration and the Cu-Mo mineralization, it is associated to the apix part of porphyry bodies, also extending to the country rocks and breccia bodies, which are were formed by stress relief and violent release of volatiles.
Description: Dissertação (mestrado)—Universidade de Brasília, Instituto de Geociências, Programa de Pós-Graduação em Geociências Aplicadas, 2017.
Licença:: A concessão da licença deste item refere-se ao termo de autorização impresso assinado pelo autor com as seguintes condições: Na qualidade de titular dos direitos de autor da publicação, autorizo a Universidade de Brasília e o IBICT a disponibilizar por meio dos sites www.bce.unb.br, www.ibict.br, http://hercules.vtls.com/cgi-bin/ndltd/chameleon?lng=pt&skin=ndltd sem ressarcimento dos direitos autorais, de acordo com a Lei nº 9610/98, o texto integral da obra disponibilizada, conforme permissões assinaladas, para fins de leitura, impressão e/ou download, a título de divulgação da produção científica brasileira, a partir desta data.
Appears in Collections:IG - Mestrado em Geociências Aplicadas (Dissertações)

Show full item record Recommend this item " class="statisticsLink btn btn-primary" href="/handle/10482/24145/statistics">



Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.