Skip navigation
Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unb.br/handle/10482/24137
Files in This Item:
File Description SizeFormat 
EVENTO_RelacoesDinamicaAmbiental.pdf999,04 kBAdobe PDFView/Open
Title: Relações entre a dinâmica ambiental e a dengue no Distrito Federal, Brasil
Other Titles: Relations between environmental dynamics and dengue in the Federal District, Brazil
Authors: Siqueira, Rogerio Vidal de
Gurgel, Helen da Costa
Silveira, Bruna Drumond
Ramalho, Walter Massa
Assunto:: Dengue
Hipsometria
Declividade
Issue Date: 2017
Publisher: Universidade Federal da Grande Dourados (UFGD)
Citation: SIQUEIRA, Rogerio Vidal de et al. Relações entre a dinâmica ambiental e a dengue no Distrito Federal, Brasil. In: SIMPÓSIO NACIONAL DE GEOGRAFIA DA SAÚDE, 8., 2017, Dourados-MS. Anais eletrônicos... Dourados-MS: UFGD, 2017. v. 1. p. 826–843. Disponível em: <http://www.geosaude.org/anais>. Acesso em: 11 ago. 2017.
Abstract: A dengue é uma doença viral que é transmitida pelo mosquito Aedes aegypti, cuja incidência tem aumentado continuamente no Brasil. Ao investigar a dengue é comum encontrar trabalhos que o relacionem com variáveis climáticas. Entretanto, são poucos os estudos na literatura que tentam relacionar a incidência da dengue com elementos da paisagem, como temperatura da superfície, hipsometria e declividade. Neste contexto, o objetivo desse trabalho é caracterizar a relação espaçotemporal da dengue no Distrito Federal com variáveis ambientais (temperatura, precipitação, temperatura da superfície, hipsometria e declividade) no período de 2007 a 2014. Para a realização deste trabalho foram coletado dados de casos de dengue e de delimitação das áreas de abrangência dos centros de saúde junto a SES-DF, dados demográficos da população junto ao IBGE, limites territoriais do Distrito Federal junto a Codeplan, dados de precipitação e temperatura através de imagens da banda termal do programa LANDSAT e hipsometria e declividade através de imagens do modelo digital do terreno do programa SRTM. Para realizar as análises foram utilizados mapas temáticos de número de casos, taxa de incidência, temperatura da superfície, declividade e hipsometria. Também foram utilizadas técnicas de estatísticas espaciais, Índice Global de Moran e Índice Local de Moran. As partir das análises foi possível identificar que da série temporal estudada somente os anos de 2010, 2013 e 2014 são epidêmicos. Foi possível identificar padrões de temperatura de forma contínua das áreas de maior incidência, e também indicar a influência da temperatura da superfície desenvolvimento da dengue. Com a hipsometria foi possível identificar possíveis barreiras geográficas de contenção da doença.
Abstract: Dengue is a viral disease that is transmitted by the Aedes aegypti mosquito, whose incidence has increased greatly in Brazil. When investigating dengue, it is common to find studies that relate it to climatic variables. There are few studies in the literature that try to relate the incidence of dengue with landscape elements, such as surface temperature, hypsometry and slope. The objective of this work is to characterize the spatial-temporal relationship of dengue in the Federal District with environmental variables (temperature, precipitation, surface temperature, hypsometry and slope) in the period from 2007 to 2014. For the accomplishment of this work it was necessary to collect case data Of dengue with SES-DF, demographic data of the population with the IBGE, polygons of the territorial limits of the Federal District with Codeplan, precipitation and temperature data, images of the thermal band of the LANDSAT program and images of the digital terrain model of the SRTM program . In order to carry out the analyzes, thematic maps of number of cases, incidence rate, surface temperature, slope and hypsometry were used. We also used spatial statistics techniques, Moran Global Index and Moran Local Index. From the analyzes it was possible to identify that of the studied time series only the years 2010, 2013 and 2014 are epidemic. It was possible to identify temperature patterns continuously from the areas of highest incidence, and also to have an idea if the surface temperature would influence the development of dengue. With hypsometry, it was possible to identify possible geographical barriers to containment of the disease.
Licença:: Autorização concedida ao Repositório Institucional da Universidade de Brasília (RIUnB) pelo Coordenador Geral do VIII GeoSaúde, em 08 de agosto de 2017, com as seguintes condições: disponível sob Licença Creative Commons 4.0 Internacional, que permite copiar, distribuir, publicar e criar obras derivadas desde que estas façam parte da mesma licença e que o autor e licenciante seja citado. Não permite a utilização para fins comerciais.
Appears in Collections:GEA - Trabalhos apresentados em eventos

Show full item record Recommend this item " class="statisticsLink btn btn-primary" href="/handle/10482/24137/statistics">



Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.