Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.unb.br/handle/10482/24087
Título: Associação entre a espécie selvagem Solanum habrochaites e cultivares comerciais de tomateiro industrial visando o manejo de sugadores transmissores de fitoviroses e de Lepidópteros broqueadores de fruto
Título(s) alternativo(s): Association between the wild species Solanum habrochaites and comercial cultivars of industrial tomato aiming at the management of sucking viruses vectors and Lepidopteran fruit borers
Autor(es): Manigat, Donald
Orientador(es): Bastos, Cristina Schetino
Assunto: Tomate - cultivo
Híbridos orgânico-inorgânicos
Tomate - resistência a doenças e pragas
Data de publicação: 11-Ago-2017
Data de defesa: 24-Fev-2017
Citação: MANIGAT, Donald. Associação entre a espécie selvagem Solanum habrochaites e cultivares comerciais de tomateiro industrial visando o manejo de sugadores transmissores de fitoviroses e de Lepidópteros broqueadores de fruto. 2017. 55 f., il. Dissertação (Mestrado em Agronomia)—Universidade de Brasília, Brasília, 2017.
Resumo: O tomateiro industrial (Solanum lycopersicum L. Solanaceae) é atacado por um grande número de artrópodes-praga que além de sugarem a seiva das plantas podem atuar como vetores de viroses e causarem broqueamento de frutos. O objetivo deste trabalho foi avaliar se a associação entre um acesso selvagem de Solanum habrochaites f. glabratum com reconhecida resistência a insetos-praga e cultivares comerciais de tomateiro industrial contribuem para o manejo de fitófagos sugadores transmissores de viroses e lepidópteros broqueadores de frutos. O experimento foi conduzido na Fazenda Água Limpa (FAL), Brasília-DF, nas safras 2015 e 2016. O delineamento experimental foi em blocos ao acaso, com quatro repetições e cinco tratamentos: ‘BRS Tospodoro’, ‘BRS Tyão’ e o acesso S. habrochaites ‘PI-134417’ cultivados isoladamente ou em associação. Nos ensaios a campo, após o transplantio das mudas, foram avaliados semanalmente, as densidades dos insetos-fitófagos sugadores e broqueadores de fruto, o número de frutos contendo ataque por broqueadores bem como os ovos e as ninfas encontrados sobre as plantas (contagem direta em todas as estruturas de dez plantas por parcela). As densidades dos insetos vetores de fitoviroses foram avaliadas ainda através da coleta em armadilhas amarelas adesivas. Além disso, foram empregadas dez plantas por parcela para estimar a produção total, de frutos normais (sem ataque) e atacados. Foi avaliada ainda a incidência de begomovírus nas plantas através de sintomatologia visual e por PCR com primers específicos para detecção viral. A oviposição de Helicoverpa zea sobre os genótipos testados foi avaliada no laboratório. Os dados foram analisados por ANOVA por medidas repetidas e ANOVA seguidas de teste Tukey a p≤0,05. A associação entre genótipos comerciais de tomateiro industrial e o acesso selvagem ‘PI-134417’ reduziu, na maioria dos casos, a densidade de insetos sugadores vetores de fitoviroses nas cultivares comerciais bem como a coleta em armadilhas do tipo painel adesivo amarelo. Similarmente, a associação entre as cultivares comerciais e o acesso selvagem de ‘PI-134417’ reduziu o número de frutos broqueados por brocas pequenas e gigantes em ambos ou em pelo menos um dos genótipos de tomate industrial avaliados. Não foram observadas diferenças no ataque de insetos sugadores vetores de fitoviroses e broqueadores de frutos entre as cultivares comerciais testadas. A sintomatologia visual de begomovirose detectada a campo não foi confirmada em laboratório para nenhum dos tratamentos avaliados. Não houve diferença em relação à oviposição de H. zea em plantas de tomateiro selvagem e industrial em ensaios de laboratório.
Abstract: The industrial tomato (Solanum lycopersicum L. Solanaceae) is attacked by a great number of pests which include sap feeders that can also act as virus vectors and fruit borers. This study aimed at evaluating if the association between a wild genotype of Solanum habrochaites f. glabratum possessing known resistance to many insect-pests and commercial cultivars of industrial tomato can help on the management of phytophagous sap feeders and viruses vectors and fruit borers lepidopteran. Trials were run at Fazenda Água Limpa (FAL), Brasilia-DF-Brazil, during 2015 and 2016 seasons. Treatments were designed in completely randomized blocks with four replications and consisted of three genotypes (‘BRS Tospodoro’, ‘BRS Tyão’ and the wild access S. habrochaites ‘PI-134417’) grown alone or in association with the wild access. After seedling transplantation, the densities of phytophagous insects (sap feeders and fruit borers) as well as the number of eggs, nymphs and bored fruits were monitored weekly by direct counting them in all the structures of 10 plants per plot. The densities of virus’ vectors were also sampled by using yellow sticky traps. The yield of the commercial cultivars (non-bored and bored fruits) was estimated by harvesting 10 plants per plot. The incidence of begomovirus was evaluated by the presence of visual symptoms and confirmed by PCR using specific primers for virus detection. The oviposition of Helicoverpa zea on the tested genotypes was evaluated on a trial run within Lab condition. Data were analyzed by repeated measures ANOVA and ANOVA, both followed by Tukey test at p≤0.05. The association between industrial cultivars and the wild access ‘PI-134417’ reduced, in most cases, the densities of sap feeders on the commercial cultivars as well as the entrapped insects in the yellow sticky panels. Similarly, the association between the commercial cultivars and the wild access of ‘PI-134417’ reduced the number of bored fruits by small and giant borers in at least one or both commercial cultivars evaluated. There were no differences in the attack of sap feeders or fruit borers between the commercial cultivars tested. The visual symptoms of infection by begomovirus were not confirmed by the PCR analysis. Also, there were no differences between in the oviposition of H. zea among the tested genotypes.
Descrição: Dissertação (mestrado)—Universidade de Brasília, Faculdade de Agronomia e Medicina Veterinária, Programa de Pós-Graduação em Agronomia, 2017.
Texto parcialmente disponibilizado pelo autor. Conteúdo restrito: Capítulos 4-Material e Métodos; 5-Resultados e 6-Discussão.
Licença: A concessão da licença deste item refere-se ao termo de autorização impresso assinado pelo autor com as seguintes condições: Na qualidade de titular dos direitos de autor da publicação, autorizo a Universidade de Brasília e o IBICT a disponibilizar por meio dos sites www.bce.unb.br, www.ibict.br, http://hercules.vtls.com/cgi-bin/ndltd/chameleon?lng=pt&skin=ndltd sem ressarcimento dos direitos autorais, de acordo com a Lei nº 9610/98, o texto integral da obra disponibilizada, conforme permissões assinaladas, para fins de leitura, impressão e/ou download, a título de divulgação da produção científica brasileira, a partir desta data.
Aparece nas coleções:FAV - Mestrado em Agronomia (Dissertações)

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
2017_DonaldManigat_PARCIAL.pdf606,54 kBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.