Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.unb.br/handle/10482/24042
Título: Metacontingências na cidade de Campinas, SP : adesão à campanha da ONU de cidades resilientes
Autor(es): Soares, Marina Rocha
Orientador(es): Vasconcelos, Laércia Abreu
Assunto: Comportamento - análise
Metacontingência
Desastres naturais
Data de publicação: 9-Ago-2017
Data de defesa: 3-Mar-2017
Citação: SOARES, Marina Rocha. Metacontingências na cidade de Campinas, SP: adesão à campanha da ONU de cidades resilientes. 2017. xiii, 131 f., il. Dissertação (Mestrado em Ciências do Comportamento)—Universidade de Brasília, Brasília, 2017.
Resumo: Desastres são produzidos a partir da interação entre ameaças naturais com aspectos físicos e sociais, sendo passíveis de estudo por uma ciência do comportamento. A Análise do Comportamento, por meio do conceito de metacontingência, pode contribuir para a área de desastres, pois permite o planejamento e intervenção em práticas culturais, com alteração de comportamentos em larga escala. Em 2010, o Escritório das Nações Unidas para a Redução do Risco de Desastres (UNISDR) lançou uma campanha mundial para a construção de cidades resilientes a desastres, com a elaboração de um protocolo internacional para a atuação integrada de equipes multissetoriais. Neste trabalho, realizou-se uma pesquisa documental com o objetivo de analisar funcionalmente a implementação da Campanha “Construindo Cidades Resilientes – minha cidade está se preparando” em Campinas, São Paulo. A regulamentação da ONU e informações de bancos de dados oficiais do município entre os anos de 2011 e 2014 foram interpretadas a partir da Análise do Comportamento, com a identificação de metacontingências. Em Campinas há consistência entre o previsto e a descrição das implementações, com níveis de progresso na escala de autoavaliação LGSAT, com variação em uma escala de 4 e 5 pontos. Ademais, a partir dos dados obtidos, foram identificadas 15 metacontingências cuja interação resulta na redução de risco de desastres, com a diminuição de perdas humanas e materiais, um produto agregado (PA) primário comum a todos esses arranjos. O vasto quadro legislativo, que pode ser estímulo antecedente para contingências comportamentais entrelaçadas (CCEs) ou PAs, o apoio do prefeito, a informatização dos sistemas de comunicação e a programação de consequências individuais (e.g., isenção de impostos a uma empresa) e culturais (prêmios nacionais e internacionais) selecionadoras da ação articulada de muitos indivíduos são destaques na maioria dos entrelaçamentos identificados no município. O modelo disponibilizado por Campinas torna-se estímulo para outras ações a serem implementadas em outras cidades brasileiras.
Abstract: Disasters are brought about by the interaction between natural threats with physical and social features, being thus amenable to study by a science of behavior. Behavior Analysis, through its concept of metacontingency, can contribute to the field of disasters, for it allows planning and intervention in cultural practices, with changes in behavior on a great scale. In 2010, the United Nations System for Disaster Risk Reduction (UNISDR) launched a worldwide campaign for the development of cities that are resilient to disasters, with the preparation of an international protocol for the integrated action of multisectoral teams. This work carried out a documentary research which aimed to perform a functional analysis of the application of the campaign “Building Resilient Cities – My city is preparing itself” in Campinas, São Paulo. UN’s regulation and information from official database of Campinas between the years 2011 and 2014 have been interpreted according to Behavior Analysis, while metacontingencies have been identified. In Campinas there is consistency between what had been anticipated and the description of implementations, with progress levels in the self-evaluation scale LGSAT varying between 4 and 5. Furthermore, from the data gathered in the research, 15 metacontingencies have been identified whose interaction results in the reduction of the risk of disasters, while decreasing human and material losses, a primary aggregate product (AP) common to all of those arrangements. The broad legislative framework, which can be an antecedent stimulus to interlocking behavioral contingencies (IBCs) or an aggregate product (AP) – the mayor’s support –, the computerization of the communication systems and the programming of consequences, both individual (tax exemption) and cultural (national and international prizes), which select the articulated action of several individuals are highlighted in most interlockings identified in the city of Campinas. The model offered by Campinas becomes a stimulus for other actions to be implemented in other Brazilian cities.
Descrição: Dissertação (mestrado)—Universidade de Brasília, Instituto de Psicologia, Departamento de Processos Psicológicos Básicos, Programa de Pós-Graduação em Ciências do Comportamento, 2017.
Licença: A concessão da licença deste item refere-se ao termo de autorização impresso assinado pelo autor com as seguintes condições: Na qualidade de titular dos direitos de autor da publicação, autorizo a Universidade de Brasília e o IBICT a disponibilizar por meio dos sites www.bce.unb.br, www.ibict.br, http://hercules.vtls.com/cgi-bin/ndltd/chameleon?lng=pt&skin=ndltd sem ressarcimento dos direitos autorais, de acordo com a Lei nº 9610/98, o texto integral da obra disponibilizada, conforme permissões assinaladas, para fins de leitura, impressão e/ou download, a título de divulgação da produção científica brasileira, a partir desta data.
Aparece nas coleções:PPB - Mestrado em Ciências do Comportamento (Dissertações)

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
2017_MarinaRochaSoares.pdf3,57 MBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.