Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.unb.br/handle/10482/23948
Título: Complicações neurológicas decorrentes da hipóxia isquêmica encefálica induzida experimentalmente por nitrito de sódio
Autor(es): Bezerra, Thiago dos Santos
Orientador(es): Ferreira, Vania Maria Moraes
Assunto: Depressão mental
Hipóxia isquêmica
Isquemia cerebral
Lesões neurológicas
Data de publicação: 28-Jul-2017
Data de defesa: 7-Abr-2017
Citação: BEZERRA, Thiago dos Santos. Complicações neurológicas decorrentes da hipóxia isquêmica encefálica induzida experimentalmente por nitrito de sódio. 2017. 79 f., il. Dissertação (Mestrado em Ciências Médicas)—Universidade de Brasília, Brasília, 2017.
Resumo: Introdução: A hipóxia isquêmica cerebral pode produzir severas lesões neurológicas, levando aos transtornos comportamentais que podem ter impacto negativo na recuperação do indivíduo e, por vezes, repercutindo negativamente na sua qualidade de vida. Esta pesquisa procurou analisar as alterações histológicas hipocampais e cerebelares provocadas pela hipóxia isquêmica encefálica induzida experimentalmente por nitrito de sódio e possíveis repercussões diretas sobre o comportamento. Metodologia: Foi realizado um estudo experimental por meio da administração de 60mg/Kg de Nitrito de Sódio em 10 ratas Wistar com 3 meses de idade, durante 15 dias consecutivos. Dez ratas, que não sofreram hipóxia serviram como controle. A fim de verificar repercussões comportamentais, avaliou-se os animais, pré e pós lesão no Open Field, Labirinto em Cruz Elevado e Teste do Nado Forçado, testes que avaliam locomoção, ansiedade e depressão, respectivamente. Os marcadores dos níveis de estresse foram avaliados por meio da verificação dos níveis sanguíneos de cortisol e glicose. As lesões hipocampais foram verificadas por meio de estudo histológico das áreas CA1 a CA4. Cortes do cerebelo também foram avaliados, uma vez que as células de Purkinje são altamente sensíveis a hipóxia isquêmica e serviriam como marcadoras deste processo. Resultados: O número de neurônios com lesão foi significantemente maior nos animais expostos ao Nitrito de Sódio, nas áreas CA2, CA3 e CA4 do hipocampo, refletindo de forma negativa nos parâmetros de avaliação nos testes de ansiedade e depressão. Conclusão: Foi possível verificar que o Nitrito de Sódio promoveu lesão encefálica por hipóxia isquêmica em ratos, sendo que os animais que sofreram intoxicação apresentaram diminuição do peso do encéfalo, lesões nas regiões CA2, CA3 e CA4 do hipocampo e comportamento ansiogênico e depressivo.
Abstract: Introduction: Brain ischaemic hypoxia can produce severe neurological damage that leads to behavioural disorders, which may negatively impact the individual's recovery and, sometimes, their quality of life. This research analysed the hippocampal and cerebellar histological alterations caused by brain ischaemic hypoxia experimentally induced by sodium nitrite (NaNO2) and possible direct repercussions of this hypoxia on behaviour. Methodology: An experimental study was carried out by administering 60 mg/kg NaNO2 to 10 Wistar rats at 3 months of age for 15 consecutive days. Ten control rats did not receive NaNO2. To assess behavioural repercussions, the animals were evaluated in Open Field, Elevated Plus-Maze (EPM), and Forced Swim tests before and after injury to evaluate locomotion, anxiety like behavioural, and depression like behavioural, respectively. Markers of stress were evaluated by measuring the blood levels of cortisol and glucose. The presence of hippocampal lesions was verified by histologically studying the CA1 to CA4 areas. Sections of the cerebellum were also evaluated because Purkinje cells are highly sensitive to ischaemic hypoxia and may serve as markers for this process. Results: The number of neurons with lesions was significantly higher in animals exposed to NaNO2 in the hippocampus areas CA2, CA3, and CA4, and this number is correlated with the parameters of the anxiety and depression tests. Conclusion: NaNO2 promoted brain damage due to ischaemic hypoxia in rats. Intoxicated animals showed decreased brain weights; damage in hippocampus regions CA2, CA3, and CA4; and anxiogenic and depressive behaviour. In addition, the cerebellum was very vulnerable to hypoxia, presenting extensive lesion areas.
Descrição: Dissertação (mestrado)—Universidade de Brasília, Faculdade de Medicina, Programa de Pós-Graduação em Ciências Médicas, 2017.
Licença: A concessão da licença deste item refere-se ao termo de autorização impresso assinado pelo autor com as seguintes condições: Na qualidade de titular dos direitos de autor da publicação, autorizo a Universidade de Brasília e o IBICT a disponibilizar por meio dos sites www.bce.unb.br, www.ibict.br, http://hercules.vtls.com/cgi-bin/ndltd/chameleon?lng=pt&skin=ndltd sem ressarcimento dos direitos autorais, de acordo com a Lei nº 9610/98, o texto integral da obra disponibilizada, conforme permissões assinaladas, para fins de leitura, impressão e/ou download, a título de divulgação da produção científica brasileira, a partir desta data.
Aparece nas coleções:FMD - Mestrado em Ciências Médicas (Dissertações)

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
2017_ThiagodosSantosBezerra.pdf12,61 MBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.