Skip navigation
Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unb.br/handle/10482/2394
Files in This Item:
File Description SizeFormat 
2007_AnnaIzabelCostaBarbosa.PDF5,33 MBAdobe PDFView/Open
Title: Tramando en-cantos do Forte : saberes e diálogos nos caminhos complexos da educação ambiental
Authors: Barbosa, Anna Izabel Costa
Orientador(es):: Martins, Leila Chalub
Assunto:: Professores - formação
Formação continuada
Educação ambiental
Educação rural
Comunidades agrícolas
Comunidades quilombolas
Issue Date: 23-Mar-2007
Citation: BARBOSA, Anna Izabel Costa. Tramando en-cantos do Forte: saberes e diálogos nos caminhos complexos da educação ambiental. 2007. 197 f., il. Dissertação (Mestrado em Desenvolvimento Sustentável)-Universidade de Brasília, Brasília, 2007.
Abstract: Esta dissertação refaz uma trama traçada na Vila do Forte, uma comunidade rural, provavelmente remanescente de quilombo, localizada no Vale do Paranã, município de São João d’Aliança, no nordeste do Estado de Goiás. O trabalho teve como objetivo empreender ações de educação ambiental na escola do Forte que promovessem a re-ligação dos saberes, para que a comunidade se fortalecesse como coletivo social e pudesse reconstruir sua história de vida e territorialidade. A formação continuada de professores foi o espaço escolhido para a intervenção e a pesquisa-ação a orientação metodológica adotada. Paulo Freire, Edgar Morin, Enrique Leff, Isabel Carvalho e Martin Buber compuseram os fios conceituais que se entrelaçaram com a concretude da vida dos sujeitos do Forte, para nos indicar que cabe à escola projetar uma nova realidade para a comunidade, assumindo o desafio de formação de sujeitos: do sujeito ecológico que a Educação Ambiental almeja; do sujeito político que a Educação do Campo quer fortalecer; dos sujeitos do conhecimento, autônomos na produção do saber, que a formação continuada pretende forjar. A pesquisa permitiu concluir que o Forte vem sendo submetido a um processo de exclusão que se faz invisível aos olhos da comunidade, e ousou indicar alguns possíveis caminhos. _______________________________________________________________________________ ABSTRACT
This work recovers a research project carried on in the Vila do Forte, a rural community which is probably descendant of a quilombo located in the Parana valley, in the county of São Joao d’Aliança, in the northeast of the State of Goias, central Brazil. The work aimed to develop an environmental education in the village school in order to promote the re-linking of ‘knowledges’ to strength the community as a social collective and to enable them to reconstruct their history of life and territoriality. The on-going teacher development was the forum for the intervention; action-research was adopted as a methodological procedure. Paulo Freire, Edgar Morin, Enrique Leff, Isabel Carvalho e Martin Buber composed the conceptual threads which entangled in the concreteness of the life of the subjects from Forte, so as to indicate us that the school is to project a new reality for the community, accepting the challenge of developing subjects: the ecological subject who is aimed by Environment Education, the political subject who is empowered by field education; the subjects of knowledge, autonomous in the production of knowledge, who are desired by a continuous development. The research results allowed us to conclude that Vila do Forte has been submitted to a process of exclusion which is invisible to the eyes of the community member and it dared to indicate some possible ways.
Description: Dissertação (mestrado)—Universidade de Brasília, Centro de Desenvolvimento Sustentável, 2007.
Appears in Collections:CDS - Mestrado Acadêmico em Desenvolvimento Sustentável (Dissertações)

Show full item record Recommend this item " class="statisticsLink btn btn-primary" href="/handle/10482/2394/statistics">



Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.