Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.unb.br/handle/10482/23710
Título: Ostracodes da Formação Solimões, Brasil : contribuição à bioestratigrafia do Neógeno da Amazônia
Autor(es): Medeiros, Caio Gurgel de
Orientador(es): Carmo, Dermeval Aparecido do
Assunto: Ostracode
Bioestratigrafia
Data de publicação: 20-Jun-2017
Data de defesa: 23-Mar-2017
Citação: MEDEIROS, Caio Gurgel de. Ostracodes da Formação Solimões, Brasil: contribuição à bioestratigrafia do Neógeno da Amazônia. 2017. xi, 67 f., il. Dissertação (Mestrado em Geologia)—Universidade de Brasília, Brasília, 2017.
Resumo: A Formação Solimões compreende uma sucessão siliciclástica intercalada por níveis linhíticos, carbonáticos e ferruginosos, distribuindo-se espacialmente pelo noroeste do Brasil, sudeste da Colômbia e nordeste do Peru. O intervalo sedimentar estudado restringe-se ao Mioceno, sendo atribuído a uma sedimentação fluvial à fluvio-lacustre. A análise do material recuperado da sondagem 1-AS-33-AM, proveniente do Município de Atalaia do Norte, Estado do Amazonas, permitiu a identificação de 12 espécies de ostracodes e um nível de ocorrência de foraminíferos: Cyprideis aff. amazonica, Cyprideis caraionae, Cyprideis aff. graciosa, Cyprideis inversa, Cyprideis machadoi, Cyprideis multiradiata, Cyprideis pebasae, Cyprideis simplex, Cyprideis sulcosigmoidalis, Alicenula olivencae, Rhadinocytherura amazonensis e Perissocytheridea sp. A. Apesar do endemismo das espécies analisadas, foi possível a proposição de um zoneamento bioestratigráfico local em que os 404,15 metros da sondagem foram compartimentados em três biozonas e uma subzona: Biozona Cyprideis caraionae, Biozona Cyprideis multiradiata e Biozona Cyprideis sulcosigmoidalis, além da Subzona Rhadinocytherura amazonensis, inserida na Biozona Cyprideis multiradiata, de posição intermediária. O nível de ocorrência de foraminíferos assinala um evento ecológico local em que se observa o desaparecimento de seis espécies de ostracodes e uma visível alteração no sistema deposicional. Além da análise bioestratigráfica, dados geofísicos e petrográficos foram utilizados na compreensão deste episódio paleoambiental, interpretado como uma mudança ambiental provocada por uma incursão marinha no sistema fluvio-lacustre que dominou a atual região da bacia hidrográfica do rio Amazonas durante Mioceno. A correlação cronoestratigráfica foi realizada com base nas propostas de zoneamento efetuadas com base no material coletado na região fronteiriça entre Brasil, Colômbia e Peru.
Abstract: The Solimões Formation comprises a siliciclastic succession with intercalated lignite, carbonate and ferruginous levels, spatially distributed throughout the northwest region of Brazil, southeast of Colombia and northeast of Peru. The studied sedimentary interval is restricted to the Miocene, being attributed to fluvial to fluvio-lacustrine sedimentation. The analysis of the material recovered from the 1-AS-33-AM core-drilling, from the Municipality of Atalaia do Norte, State of Amazonas, allowed the identification of 12 species of ostracode and one level of occurrence of foraminifera: Cyprideis aff. amazonica, Cyprideis caraionae, Cyprideis aff. graciosa, Cyprideis inversa, Cyprideis machadoi, Cyprideis multiradiata, Cyprideis pebasae, Cyprideis simplex, Cyprideis sulcosigmoidalis, Alicenula olivencae, Rhadinocytherura amazonensis and Perissocytheridea sp. A. The endemism of the analyzed species allowed the proposal of a local biostratigraphic zonation, in which the 404.15 meters of the core-drilling were compartmentalized in three biozones and one subzone: Cyprideis caraionae biozone, Cyprideis multiradiata biozone and Cyprideis sulcosigmoidalis biozone, in addition to the Rhadinocytherura amazonensis subzone, inserted in the Cyprideis multiradiata biozone, the intermediated one. The level of occurrence of foraminifera indicates a local ecological event in which the disappearance of six species of ostracods and a visible change in the depositional system are observed. In addition to the stratigraphic analysis, geophysical and petrographic data were used to recognize this palaeoenvironmental episode, interpreted as an environmental shift caused by a marine incursion into the fluvio-lacustrine system that dominated the region of the Amazon river basin during Miocene. The chronostratigraphic correlation was performed based on the zoning proposals made based on the material collected in the border region between Brazil, Colombia and Peru.
Descrição: Dissertação (mestrado)—Universidade de Brasília, Instituto de Geociências, Programa de Pós-Graduação em Geologia, 2017.
Licença: A concessão da licença deste item refere-se ao termo de autorização impresso assinado pelo autor com as seguintes condições: Na qualidade de titular dos direitos de autor da publicação, autorizo a Universidade de Brasília e o IBICT a disponibilizar por meio dos sites www.bce.unb.br, www.ibict.br, http://hercules.vtls.com/cgi-bin/ndltd/chameleon?lng=pt&skin=ndltd sem ressarcimento dos direitos autorais, de acordo com a Lei nº 9610/98, o texto integral da obra disponibilizada, conforme permissões assinaladas, para fins de leitura, impressão e/ou download, a título de divulgação da produção científica brasileira, a partir desta data.
Aparece nas coleções:IG - Mestrado em Geologia (Dissertações)

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
2017_CaioGurgeldeMedeiros.pdf3,79 MBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.