Skip navigation
Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unb.br/handle/10482/23653
Files in This Item:
File Description SizeFormat 
2017_LisandraParcianelloMeloIwamoto.pdf2,32 MBAdobe PDFView/Open
Title: Uma reflexão bioética sobre a assistência aos pacientes pediátricos crônicos dependentes de ventilação pulmonar mecânica invasiva fora de possibilidade de cura
Other Titles: A bioethical reflection on the assistance to chronic pediatric patients dependent on mechanical invasive pulmonary ventilation out of the possibility of cure
Authors: Iwamoto, Lisandra Parcianello Melo
Orientador(es):: Sá, Natan Monsores de
Assunto:: Bioética da saúde
Pediatria
Tratamento paliativo
Ventilação mecânica
Ventilação de pulmão
Issue Date: 12-Jun-2017
Citation: IWAMOTO, Lisandra Parcianello Melo. Uma reflexão bioética sobre a assistência aos pacientes pediátricos crônicos dependentes de ventilação pulmonar mecânica invasiva fora de possibilidade de cura. 2017. xv, 182 f., il. Dissertação (Mestrado em Bioética)—Universidade de Brasília, Brasília, 2017.
Abstract: A assistência pediátrica em Unidades de Terapias Intensiva (UTIs) dispõe de tecnologias médicas, que melhoram a sobrevida dos pacientes, mas os tornam dependentes de tais tecnologias para se manterem vivos. A dependência crônica de ventilação pulmonar mecânica na assistência pediátrica nas UTIs é uma realidade crescente, sendo necessário refletir sobre os cuidados oferecidos aos Pacientes Pediátricos Crônicos Dependentes de Ventilação Mecâniva Invasiva (PPCDVMI) fora de possibilidade de cura. Este estudo teve como objetivo geral analisar a percepção dos profissionais médicos, que atuam em uma Unidade de Terapia Intensiva Pediátrica (UTIP), de um hospital público do Distrito Federal (DF), sobre a assistência realizada aos PPCDVMI fora de possibilidade de cura, além de propor a instituição dos Cuidados Paliativos Pediátricos (CPPs) para esta população de pacientes fundamentada em artigos da Declaração Universal sobre Bioética e Direitos Humanos. O estudo utilizou a metodologia Grounded Theory, elaborada a partir de entrevistas semiestruturadas, realizadas com 26 médicos intensivistas pediátricos e uma pesquisa bibliográfica sobre a assistência pediátrica aos PPCDVMI e CPPs. Um questionário semiestruturado foi utilizado para orientar a entrevista, o qual foi composto por questões que abordaram dimensões relacionadas com fundamentos bioéticos utilizados nas tomadas de decisão sobre a limitação do suporte de vida. Na primeira etapa da análise, as transcrições das 26 entrevistas foram inseridas no software Atlas Ti. Na segunda etapa, a codificação aberta, foram marcadas 736 falas significativas e criados 55 categorias iniciais. Na terceira etapa, codificação axial, as 55 categorias iniciais foram agrupadas em quatro categorias: olhar sobre o paciente; olhar sobre o profissional; assistência obstinada e assistência humanizada. Na última etapa, codificação seletiva, buscou-se a integração das quatro categorias, comparando a teoria emergente dos dados com a literatura existente acerca do tema investigado para a identificação da categoria central: “Dificuldades na tomada de decisão sobre a limitação do suporte de vida”, sendo a teoria que explica o motivo pelo qual, na UTIP estudada, não se instituía os CPPs aos PPCDVMI fora de possibilidade de cura. A maioria dos profissionais percebe a assistência aos PPCDVMI fora de possibilidade de cura humanizada na medida do possível e referiram que a assistência a estes pacientes precisa ser reavaliada e discutida pela equipe multidisciplinar, além da necessidade de capacitação e treinamento da equipe sobre os CPPs. Conclui-se que o tema dos CPPs deve ser discutido em todos os níveis de atenção à saúde aos PPCDVMI fora de possibilidade de cura, com determinação política e social, para o desenvolvimento de políticas públicas que identifiquem as demandas clínicas e sociais dessa parcela da população, garantindo uma melhor qualidade de vida e evitando medidas terapêuticas obstinadas contra a inexorável finitude humana.
Abstract: Pediatric care in Intensive Care Units (ICUs) has medical technologies that improve patient survival but make them dependent on such technologies to stay alive. Chronic dependence on mechanical ventilation in pediatric ICU is a growing reality and it is necessary to reflect on the care offered to Chronic Pediatric Dependent Patients of Invasive Mechanical Ventilation (CPDPIMV) that can not be cured. The objective of this study was to analyze the perception of the medical professionals who work in a Pediatric Intensive Care Unit (PICU) of a public hospital in the Federal District (FD), about the care given to CPDPIMV outside the possibility of cure, besides to propose the institution of Pediatric Palliative Care (PPCs) for this population of patients based on articles of the Universal Declaration on Bioethics and Human Rights. The study used the Grounded Theory methodology, based on semi-structured interviews with 26 pediatric intensive care physicians and a bibliographic survey on pediatric care for CPDPIMV and PPCs. A semi-structured questionnaire was used to guide the interview, which was composed of questions that approached dimensions related to the bioethical foundations used in decision making on the limitation of life support. In the first step of the analysis, the transcripts of the 26 interviews were inserted into the Atlas Ti software. In the second step, the open coding, 736 significant statements were marked and 55 initial categories were created. In the third stage, axial coding, the 55 initial categories were grouped into four categories: look at the patient; look at the professional; obstinate care and humanized care. In the last step, selective coding, we sought to integrate the four categories, comparing the emergent theory of the data with the existing literature about the subject investigated for the identification of the central category: "Difficulties in decision making on the limitation of life support ", and the theory explains why, in the PICU studied, PPCs were not instituted to CPDPIMV out of possibility of cure. Most of the professionals perceive the assistance to the CPDPIMV out of the possibility of a humanized cure as much as possible and they indicated that the assistance to these patients needs to be re-evaluated and discussed by the multidisciplinary team, besides the need of training and training of the team on the PPCs. It is concluded that the topic of PPCs should be discussed at all levels of health care to the CPDPIMV outside the possibility of cure, with political and social determination, for the development of public policies that identify the clinical and social demands of that part of the population, guaranteeing a better quality of life and avoiding obstinate therapeutic measures against the inexorable human finitude.
Description: Dissertação (mestrado)—Universidade de Brasília, Faculdade de Ciências da Saúde, Programa de Pós-Graduação em Bioética, 2017.
Appears in Collections:DSC - Mestrado em Bioética (Dissertações)

Show full item record Recommend this item " class="statisticsLink btn btn-primary" href="/handle/10482/23653/statistics">



Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.