Skip navigation
Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unb.br/handle/10482/23639
Files in This Item:
File Description SizeFormat 
ARTIGO_AguaSaudeTerritorios.pdf1,21 MBAdobe PDFView/Open
Full metadata record
DC FieldValueLanguage
dc.contributor.authorGurgel, Helen da Costa-
dc.contributor.authorBilla, Michèle-
dc.contributor.authorMazzega, Pierre-
dc.date.accessioned2017-06-07T11:48:26Z-
dc.date.available2017-06-07T11:48:26Z-
dc.date.issued2013-
dc.identifier.citationGURGEL, Helen da Costa; BILLA, Michèle; MAZZEGA, Pierre. Água, saúde e territórios: uma breve discussão. Paranoá, Brasília, n. 10, p. 15-24, 2013. Disponível em: <http://periodicos.unb.br/index.php/paranoa/article/view/12120/8504>. Acesso em: 7 jun 2017.pt_BR
dc.identifier.urihttp://repositorio.unb.br/handle/10482/23639-
dc.description.abstractA água e o meio ambiente, recursos vitais, interagem de várias maneiras com a saúde humana: vetor de agente microbiano ou tóxicos, ambiente de vida de vetores biológicos ou ainda importante meio de favorecimento de desenvolvimento de epidemias durante e após eventos extremos. Todas essas dimensões de interação entre a água e a saúde humana são tema de políticas públicas diferenciadas, em escalas que variam da supranacional ao local nos territórios que se apresentam hora como locais de apropriação e de vida e hora como lugar de expressão das políticas. Após uma apresentação das principais doenças de maior preocupação para a saúde pública global relacionada à água (amebíase (diarreia), esquistossomose e malária), apresentamos a situação mais específica do território brasileiro, principalmente no que diz respeito à diarreia infantil, a contaminação por cianobactérias e as doenças vetoriais: malária, dengue, esquistossomose e leptospirose, apresentamos algumas medidas recentemente implementadas pelo governo brasileiro para tentar suplantar as questões ligadas à relação entre água e a saúde.pt_BR
dc.language.isoPortuguêspt_BR
dc.publisherPrograma de Pós-Graduação em Arquitetura e Urbanismo da Universidade de Brasíliapt_BR
dc.rightsAcesso Abertopt_BR
dc.titleÁgua, saúde e territórios : uma breve discussãopt_BR
dc.typeArtigopt_BR
dc.subject.keywordÁguapt_BR
dc.subject.keywordSaúdept_BR
dc.subject.keywordPolíticas públicas - Brasilpt_BR
dc.rights.licenseParanoá is licensed under a Creative Commons Attribution 4.0 International License (CC BY 4.0). Fonte: http://periodicos.unb.br/index.php/paranoa/article/view/12120/8504. Acesso em: 7 jun. 2017.pt_BR
dc.description.abstract1Water, at the same time environment and vital resource, interacts in various ways on human health: vector for microbial or toxic agents, living environment for biological vectors, or natural power fostering the development of epidemics during extreme events or disasters. All these dimensions of interaction with human health are the subject of differentiated public policies, at the supranational, national and local scales, in territories that play both as places of ownership and life but also as places for the expression of measures of policies and survey, prevention and health. After a presentation of some water-related diseases among those of greatest concern for global public health (amebiasis, schistosomiasis / bilharziosis and malaria), we present the more specific situation of the Brazilian territory, particularly with regard to infant diarrhea, malaria and dengue, the schistosomiasis and leptospirosis, and some of the measures recently implemented by the Brazilian overnment to try to stop it.pt_BR
Appears in Collections:GEA - Artigos publicados em periódicos

Show simple item record Recommend this item " class="statisticsLink btn btn-primary" href="/handle/10482/23639/statistics">



Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.