Skip navigation
Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unb.br/handle/10482/23558
Files in This Item:
File Description SizeFormat 
2017_AndréLuísSoaresFontenelle.pdf2,04 MBAdobe PDFView/Open
Title: Pesquisas eleitorais e colunismo político na cobertura das eleições presidenciais de Brasil (2014) e Argentina (2015)
Other Titles: Electoral polls and political columnists in the coverage of the presidential elections of Brazil (2014) and Argentina (2015)
Authors: Fontenelle, André Luís Soares
Orientador(es):: Guazina, Liziane Soares
Assunto:: Pesquisa eleitoral
Jornalismo - política - Brasil
Eleições - Brasil
Política - Argentina
Análise crítica do discurso
Issue Date: 21-May-2017
Citation: FONTENELLE, André Luís Soares. Pesquisas eleitorais e colunismo político na cobertura das eleições presidenciais de Brasil (2014) e Argentina (2015). 2017. 165 f., il. Dissertação (Mestrado em Comunicação)—Universidade de Brasília, Brasília, 2017.
Abstract: As pesquisas de intenção de voto se tornaram um elemento incontornável da cobertura das campanhas eleitorais pelos meios de comunicação. Historicamente, têm sido utilizadas como base de matérias jornalísticas e análises sobre a campanha eleitoral. Boa parte dos textos dos colunistas emprega os números de pesquisas eleitorais. Mas, de que forma essas pesquisas amparam a construção, pela mídia, de suas estratégias argumentativas, com vistas ao agendamento e ao enquadramento do debate político? Para compreender como se dá esse uso das pesquisas pelos meios de comunicação analisaram-se 170 textos de quatro comentaristas políticos de grande prestígio de meios de comunicação de referência (O Estado de S. Paulo e O Globo, no Brasil; Clarín e La Nación, na Argentina), relativos às campanhas presidenciais ocorridas nesses países, respectivamente, em 2014 e 2015. Também foram analisados aspectos metodológicos e jurídicos que impõem certas restrições ao uso das pesquisas pelos meios de comunicação, ou as tornam sujeitas a erros ou manipulações. A análise dos textos confirmou o extenso uso das pesquisas na produção de enquadramentos que se assemelham entre si, tanto dentro do colunismo de cada país quanto entre os colunismos dos dois países, apropriando-se, para impor determinada construção da realidade, do caráter de cientificidade que o campo das ciências sociais atribui a esse tipo de levantamento. Entre os enquadramentos relacionados às pesquisas encontram-se a omissão dos candidatos “mal colocados”; a omissão da ocorrência de outros pleitos majoritários e proporcionais; a pregação do “voto útil” em favor de determinados candidatos; e a atribuição ao eleitorado de anseios, como o de mudança, com base em pesquisas pouco aprofundadas. As pesquisas servem, portanto, não como instrumento de interpretação e previsão do comportamento do eleitorado, e sim de agendamento e enquadramento de temas do debate político, com propósito persuasivo.
Abstract: Electoral polls have become an inescapable element of the media coverage of election campaigns. They have been used historically as a basis for journalistic texts and analyses of those campaigns. Many of the columnists’ texts employ polls’ numbers. But in which ways do opinion polls support the construction, by the media, of their persuasion strategies, to set the agenda and frame the political debate? In order to understand how the media uses opinion polls, we have analyzed 170 opinion texts by four renowned political analysts of leading media (O Estado de S. Paulo and O Globo of Brazil; Clarín and La Nación of Argentina) during the respective presidential campaigns of those countries, in 2014 and 2015. We also analyzed some methodological and legal aspects that impose certain restrictions on the use of research by the media, or make them subject to errors or manipulations. The analysis of the texts confirmed the extensive use of opinion polls in the production of framings that resemble each other, both within the columnists of each country and between those of the two countries, appropriating, to impose a certain construction of reality, the character of scientificity that the social science field attributes to this type of survey. Some of the frames related to opinion polls we have found include the omission of "underdog" candidates; the omission of other majoritarian and proportional elections; the preaching of strategic voting in favor of certain candidates; and the attribution of certain wishes to the voters, like the “wish of change”, based on little in-depth data..The opinion polls serve, therefore, not as an instrument of interpretation and prediction of the behavior of the electorate, but as a means of setting the agenda and framing certain topics of the political debate, with a persuasive purpose.
Description: Dissertação (mestrado)—Universidade de Brasília, Faculdade de Comunicação, Programa de Pós-Graduação em Comunicação, 2017.
Licença:: A concessão da licença deste item refere-se ao termo de autorização impresso assinado pelo autor com as seguintes condições: Na qualidade de titular dos direitos de autor da publicação, autorizo a Universidade de Brasília e o IBICT a disponibilizar por meio dos sites www.bce.unb.br, www.ibict.br, http://hercules.vtls.com/cgi-bin/ndltd/chameleon?lng=pt&skin=ndltd sem ressarcimento dos direitos autorais, de acordo com a Lei nº 9610/98, o texto integral da obra disponibilizada, conforme permissões assinaladas, para fins de leitura, impressão e/ou download, a título de divulgação da produção científica brasileira, a partir desta data.
Appears in Collections:FAC - Mestrado em Comunicação (Dissertações)

Show full item record Recommend this item " class="statisticsLink btn btn-primary" href="/handle/10482/23558/statistics">



Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.