Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.unb.br/handle/10482/23518
Título: Interação Trypanosoma cruzi e hospedeiro : influência do parasita na expressão da subunidade β1i do imunoproteassoma
Autor(es): Name, Juliana Vieira Ferreira
Orientador(es): Lima, Beatriz Dolabela de
Assunto: Trypanosoma cruzi
Chagas, Doença de
Data de defesa: 20-Fev-2017
Citação: NAME, Juliana Vieira Ferreira. Interação Trypanosoma cruzi e hospedeiro: influência do parasita na expressão da subunidade β1i do imunoproteassoma. 2017. 52 f., il. Dissertação (Mestrado em Biologia Microbiana)—Universidade de Brasília, Brasília, 2017.
Resumo: A Doença de Chagas ou tripanossomíase americana é uma doença causada pelo parasita protozoário Trypanosoma cruzi (T. cruzi) e é considerada endêmica em 21 países da América Latina. Estudos mostraram que a infecção por T. cruzi interfere na expressão em nível pós-transcricional de proteínas da via de apresentação MHC classe I, especificamente as subunidades induzíveis do imunoproteassoma (β1i, β2i e β5i), a subunidade PA28α, a proteína TAP e o MHC I. O presente estudo teve como objetivo avaliar se as regiões 5’ e 3’ UTR dos mRNAs dessas proteínas estão envolvidas na inibição da expressão no nível traducional pelo parasita, utilizando como modelo a subunidade β1i do imunoproteassoma. Para isso, essas duas regiões foram amplificadas e clonadas flanqueando o gene repórter EGFP em um vetor de expressão para células eucarióticas. Células transfectadas foram infectadas com T. cruzi e após quatro dias foram realizadas citometria de fluxo e microscopia de fluorescência para analisar a expressão da EGFP. Foi possível observar que as células HeLa transfectadas com a montagem do gene EGFP contendo as regiões 5’UTR e 3’UTR da subunidade B1i e infectadas com o parasita apresentaram queda na expressão da EGFP em sua população. Em uma visão mais individualizada por microscopia foi observado que células que apresentavam uma parasitemia elevada não emitiam fluorescência, ou apresentavam menor intensidade que as células na mesma população não infectadas. Nas células transfectadas com o gene EGFP sem as regiões UTRs observamos que a presença dos parasitas no interior das células não interferiu na expressão da EGFP. Esses resultados indicam que há uma interferência na expressão da subunidade β1i do imunoproteassoma durante a infecção por T. cruzi e que as regiões UTR são alvos nesse processo de inibição pós-transcricional.
Abstract: Chagas disease or American trypanosomiasis is a disease caused by the protozoan parasite Trypanosoma cruzi (T. cruzi) and is considered endemic in 21 countries in Latin America. Studies have shown that T. cruzi infection interferes in post-transcriptional level expression of MHC class I pathway proteins, specifically the inducible subunits of the immunoproteasome (β1i, β2i and β5i), the PA28α subunit, the TAP protein and the MHC I. The present study aimed to evaluate whether the 5 'and 3' UTR regions of the mRNAs of these proteins are involved in the inhibition of expression at the translational level by the parasite, using as template the β1i subunit of the immunoproteasome. To that end, these two regions were amplified and cloned flanking the EGFP reporter gene into an expression vector for eukaryotic cells. Transfected cells were infected with T. cruzi and after four days flow cytometry and fluorescence microscopy were performed to analyze EGFP expression. It was possible to observe that HeLa cells transfected with EGFP gene assembly containing the 5'UTR and 3'UTR regions of the β1i subunit and infected with the parasite showed a decrease in EGFP expression in their population. In a more individualized view by microscopy it was observed that cells that had a high parasitemia did not emit fluorescence or were emitted much less intensely than cells in the same uninfected population. In cells transfected with the EGFP gene without the UTRs regions we observed that the presence of the parasites inside the cells did not interfere in the EGFP expression. These results indicate that there is interference in the expression of the β1i subunit of the immunoproteasome during T. cruzi infection and that the UTR regions are targets in this post-transcriptional inhibition process.
Descrição: Dissertação (mestrado)—Universidade de Brasília, Instituto de Biologia, Pós-Graduação em Biologia Microbiana, 2017.
Licença: A concessão da licença deste item refere-se ao termo de autorização impresso assinado pelo autor com as seguintes condições: Na qualidade de titular dos direitos de autor da publicação, autorizo a Universidade de Brasília e o IBICT a disponibilizar por meio dos sites www.bce.unb.br, www.ibict.br, http://hercules.vtls.com/cgi-bin/ndltd/chameleon?lng=pt&skin=ndltd sem ressarcimento dos direitos autorais, de acordo com a Lei nº 9610/98, o texto integral da obra disponibilizada, conforme permissões assinaladas, para fins de leitura, impressão e/ou download, a título de divulgação da produção científica brasileira, a partir desta data.
Aparece nas coleções:IB - Mestrado em Biologia Microbiana (Dissertações)

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
2017_JulianaVieiraFerreiraName.pdf1,79 MBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.