Skip navigation
Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.unb.br/handle/10482/23479
Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
2017_DanielaVilarinhoRezende.pdf2,11 MBAdobe PDFVisualizar/Abrir
Título: Uso criativo das tecnologias da informação e comunicação na educação superior : atuação de professores e percepção de estudantes
Autor(es): Rezende, Daniela Vilarinho
Orientador(es): Fleith, Denise de Souza
Assunto: Tecnologia da informação e da comunicação
Criatividade
Motivação
Prática de ensino
Ensino superior
Data de publicação: 10-Mai-2017
Referência: REZENDE, Daniela Vilarinho. Uso criativo das tecnologias da informação e comunicação na educação superior: atuação de professores e percepção de estudantes. 2017. xxii, 238 f., il. Tese (Doutorado em Processos de Desenvolvimento Humano e Saúde)—Universidade de Brasília, Brasília, 2017.
Resumo: As tecnologias da informação e comunicação (TICs) têm sido amplamente implementadas no contexto educacional, inclusive na educação superior. Apesar de a literatura apontar que as TICs, de maneira geral, promovem o desempenho criativo e a motivação para aprender dos estudantes, elas não vêm sendo utilizadas em todo seu potencial, uma vez que ainda existem entraves os quais dificultam sua inclusão como recurso pedagógico. Desse modo, o presente estudo teve como objetivo comparar três grupos de professores universitários – os que fazem uso criativo (Grupo TICsCriat), os que fazem uso tradicional (Grupo TICsTrad) e os que não fazem uso das TICs (Grupo NãoTICs) nas suas práticas em sala de aula – no que se refere à avaliação feita por eles acerca do papel das tecnologias digitais na prática docente, focalizando o desenvolvimento da criatividade e motivação de seus estudantes. Ademais, compararam-se as percepções dos educandos pertencentes aos três grupos de professores, quanto à extensão em que as práticas docentes relativas ao uso ou ao não das TICs favorecem a expressão da criatividade e o desenvolvimento da motivação para aprender. Participaram do estudo nove professores e 249 estudantes universitários de uma instituição de educação superior (IES) pública. Foi realizada uma entrevista semiestruturada com os professores visando investigar sua percepção sobre o uso das TICs como apoio pedagógico e foi aplicada a Escala Avaliação da Literacia em Informação para Professores. Aos estudantes foram aplicados o Inventário de Práticas Docentes para a Criatividade na Educação Superior e a Escala de Motivação para Aprender de Universitários. Os relatos obtidos a partir das entrevistas foram tratados mediante a Teoria Fundamentada nos Dados (Grounded Theory). Os dados quantitativos provenientes de escalas e de inventário foram analisados por meio de estatística descritiva e inferencial. Os resultados indicaram que os professores de todos os grupos relataram haver, na utilização das TICs, vantagens e desvantagens. No entanto, em seus relatos, não se apresenta uma forte ligação entre a tecnologia digital e o desenvolvimento da criatividade dos estudantes. Os docentes queixaram-se ainda das dificuldades na implementação das tecnologias digitais em sala de aula, especialmente no que tange ao apoio dado pela universidade. Quanto à percepção dos alunos, o Grupo NãoTICs avaliou, de forma mais favorável que os alunos dos grupos TICsCriat e TICsTrad, o incentivo a novas ideias, o clima para expressá-las, e a avaliação e metodologia de ensino de seus professores. Não houve diferença significativa entre os grupos quanto ao interesse dos professores pela aprendizagem do aluno. O Grupo NãoTICs apresentou menor nível de motivação extrínseca se comparado ao Grupo TICsCriat, no entanto, não houve diferença significativa em relação à motivação intrínseca dos estudantes. Esses resultados sugerem que a decisão de não usar as TICs está relacionada ao estilo de ensino de cada professor. A falta de apoio da administração da universidade é uma das maiores dificuldades enfrentadas pelos docentes para implementar as TICs em sua sala de aula. No que diz respeito aos resultados concernentes aos estudantes, o uso de tecnologias digitais para a educação não necessariamente melhorou as práticas docentes para criatividade ou motivação. Como qualquer estratégia pedagógica, o uso das tecnologias em questão, na sala de aula, deve ser bem planejado e estar de acordo com os objetivos os quais se pretende alcançar. É também importante entender que outros fatores, além do uso das TICs, influenciam essas variáveis.
Abstract: Information and communication technology (ICT) has been widely implemented in educational settings, higher education included. The literature points out that ICT can promote creative performance and motivation to learn. However, it has not been used to its full potential yet. There are barriers that make it difficult to include them as a pedagogical resource. Therefore, this study aimed to compare three groups of professors – those who make creative use (Creative-ICT Group), the ones who make traditional use (Traditional-ICT Group), and those who do not use ICT in the classroom (Non-ICT Group) – regarding their evaluation of the role of digital technologies in teaching practice to develop students’ creativity and motivation. The perception of the students of these three groups towards the extent to which the use of ICT as a teaching practices favors the expression of their creativity and the development of their motivation to learn were also compared. Nine professors and 249 undergraduates of a public university participated in this study. The professors were interviewed about their conceptions regarding the use of ICT to develop creativity and to motivate their students and they answered the Assessment of Literacy in Information for Professors Scale (ALIP). The students answered the Educational Practice for Creativity in Higher Education Inventory and the Motivation to Learn Scale for Undergraduates. The Grounded Theory was used to interpret the reports obtained by the interviews. The quantitative data were analyzed using descriptive and inferential statistics. The results indicated that the professors of all groups have reported that the use of ICT has advantages and disadvantages. However, they do not make a strong connection between digital technology and the development of the students’ creativity. They also complained about the difficulties to implement the digital technologies in their classroom, especially regarding the support given by the university. Concerning the students’ perceptions, the undergraduates of the Non-ICT Group have evaluated their professors’ incentive to new ideas, the climate for the expression of ideas, and their evaluation and methodology of teaching better than the students of the Creative-ICT Group and the Traditional-ICT Group. There was no significant difference between the groups regarding the professors’ interest in the student’s learning. The Non-ICT Group had lower levels of extrinsic motivation than the Creative-ICT Group, however, there was no significant difference concerning the students’ intrinsic motivation. These results suggest that the decision not to use ICT is related to the professors’ style of teaching. The lack of support from the university administration is one of the biggest difficulties professors face to implement the ICT in their class. Regarding the students’ answers, the use of digital technologies for education does not necessarily improve the educational practices to develop undergraduates’ creativity or their motivation. Like any pedagogical strategy, the use of digital technologies in the classroom should be well planned and in accordance with the purposes that are sought to achieve. It is also important to understand that other factors, besides the use of ICTs, influence these variables.
Informações adicionais: Tese (doutorado)—Universidade de Brasília, Instituto de Psicologia, Programa de Pós-graduação em Processos de Desenvolvimento Humano e Saúde, 2017.
Licença: A concessão da licença deste item refere-se ao termo de autorização impresso assinado pelo autor com as seguintes condições: Na qualidade de titular dos direitos de autor da publicação, autorizo a Universidade de Brasília e o IBICT a disponibilizar por meio dos sites www.bce.unb.br, www.ibict.br, http://hercules.vtls.com/cgi-bin/ndltd/chameleon?lng=pt&skin=ndltd sem ressarcimento dos direitos autorais, de acordo com a Lei nº 9610/98, o texto integral da obra disponibilizada, conforme permissões assinaladas, para fins de leitura, impressão e/ou download, a título de divulgação da produção científica brasileira, a partir desta data.
Aparece nas coleções:PED - Doutorado em Processos de Desenvolvimento Humano e Saúde (Teses)

Mostrar registro completo do item Recomendar este item Visualizar estatísticas



Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.