Skip navigation
Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unb.br/handle/10482/23442
Files in This Item:
File Description SizeFormat 
ARTIGO_PorUmaPedagogiaCompromisso.pdf415,46 kBAdobe PDFView/Open
Title: Por uma pedagogia do compromisso
Other Titles: For a pedagogy of commitment
Authors: Joule, Robert-Vicent
Almeida, Ângela Maria de Oliveira
Assunto:: Pedagogia
Práticas pedagógicas
Issue Date: Jan-2006
Publisher: Instituto de Psicologia, Universidade de Brasília
Citation: JOULE, Robert-Vicent; ALMEIDA, Angela Maria de Oliveira. Por uma pedagogia do compromisso. Psicologia: Teoria e Pesquisa, Brasília, v. 22, n. 1, p. 35-42, jan/abr. 2006. Disponível em: <http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-37722006000100005&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt>. Acesso em: 04 maio 2017. http://dx.doi.org/10.1590/S0102-37722006000100005
Abstract: Uma das questões centrais no campo da educação é: como fazer com que alunos ou filhos se comportem como seus professores ou pais desejam? É objetivo deste artigo responder a esta questão, propondo uma abordagem educativa que se apóia na psicologia do compromisso. O interesse desta abordagem, chamada pedagogia do compromisso, é duplo: (1) ela aumenta as chances de se obter sem impor e, sobretudo, (2) ela favorece a interiorização de valores educativos, familiares e de cidadania. Esta pedagogia tem, além disso, o mérito de estar em consonância com a psicologia social experimental. Algumas técnicas que permitem aumentar a probabilidade de ver alguém fazer livremente o que se espera dele são evocadas: a técnica do “dar-o-primeiro-passo” (dar-o-primeiro-passo com demanda explicita; dar-o-primeiro-passo com etiquetagem), a técnica do “tocar” e a técnica do “você é livre para...”. O artigo termina com quatro princípios de ação suscetíveis de otimizar as práticas educativas: o princípio da liberdade, o princípio do primado da ação, o princípio da naturalização e o princípio da desnaturalização.
Abstract: One of the main questions in the field of education is: how to get students or children to behave the way their parents or teachers wish. The aim of the present article is to try to answer this question, proposing an educative approach based on the psychology of commitment. The interests of this approach, called Pedagogy of Commitment are: (1) it increases the chances of obtaining without imposing, and, specially, (2) it favors the internalization of educative, family and citizenship values. Besides that, this pedagogy has the merit of being in line with the experimental social psychology. Some techniques which allow to raise the probability of seeing someone freely do what is expected from them are evoked: the “foot-in-the-door technique” (foot-in-the-door with explicit demand; foot-in-the-door with label); the technique of “touch” and the technique of “you are free to…”. The article ends with four principles of action, susceptible to optimize the educative practices: the principle of freedom, the principle of primacy of action, the principle of naturalization and the principle of denaturalization.
Licença:: Psicologia: Teoria e Pesquisa - Todo o conteúdo deste periódico, exceto onde está identificado, está licenciado sob uma Licença Creative Commons (Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional (CC BY-NC 4.0)). Fonte: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-37722006000100005&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt. Acesso em: 04 maio 2017.
DOI: http://dx.doi.org/10.1590/S0102-37722006000100005
Appears in Collections:PST - Artigos publicados em periódicos

Show full item record Recommend this item " class="statisticsLink btn btn-primary" href="/handle/10482/23442/statistics">



Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.