Skip navigation
Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unb.br/handle/10482/23421
Files in This Item:
File Description SizeFormat 
2016_FranciscoEdsonBezerraNeto.pdf21,19 MBAdobe PDFView/Open
Title: Estudo de rochas exóticas da formação sopa- brumadinho e possíveis implicações para a fonte dos diamantes do espinhaço meridional
Authors: Bezerra Neto, Francisco Edson
Orientador(es):: Campos, José Eloi Guimarães
Assunto:: Serra do Espinhaço (MG)
Diamante
Rochas - análise
Issue Date: 2-May-2017
Citation: BEZERRA NETO, Francisco Edson. Estudo de rochas exóticas da formação sopa- brumadinho e possíveis implicações para a fonte dos diamantes do espinhaço meridional. 2016. xii, 105 f., il. Dissertação (Mestrado em Geologia)—Universidade de Brasília, Brasília, 2016.
Abstract: A Serra do Espinhaço Meridional está localizada na porção sudeste do Cráton do São Francisco e amalgama-se com a Faixa Araçuaí à nordeste. A evolução tectônica compreende por evento extensional com desenvolvimento de rifte em 1.7 Ga e inversão tectônica durante o evento orogenético brasiliano. Dentre as diversas lacunas do conhecimento relacionadas com a evolução geológica do Espinhaço, destacam-se as incertezas sobre a origem dos diamantes da região, objeto do presente estudo. O diamante ocorre em metaconglomerados/metabrechas da Formação Sopa Brumadinho, assim como em crostas lateríticas, material coluvionar e aluvionar. Em relação à origem dos diamantes da região são propostas por diferentes autores duas linhas de pensamentos: (i) a rocha fonte encontra-se à oeste no Cráton do São Francisco sob coberturas neoproterozoicas; (ii) a rocha fonte está localizada no interior da bacia Espinhaço. Uma rocha exótica, composta basicamente por sericita/muscovita e óxidos de Fe/Ti, denominada filito hematítico, já foi proposta como rocha fonte dos diamantes. Esta rocha mostra-se intensamente modificada por processos metamórficos/metassomáticos, sua natureza ígnea é indiscutível mesmo que sua geoquímica não possua equivalente moderno. Em campo, existe relação direta do filito hematítico com as áreas de garimpo diamantífero, aflorando preferencialmente à oeste das áreas mineradas. Outra fonte de diamantes consiste no “gorgulho”, material laterítico proveniente, principalmente, a partir da alteração do filito hematítico. Vestígios de atividade garimpeira sobre o filito hematítico são recorrentes na área de estudo, com destaque para o Povoado de Macacos, local em que não há ocorrência de metaconglomerado/metabrecha, sendo a lavra realizada exclusivamente a partir da extração do filito. Resultados geoquímicos forneceram resultados semelhantes com os já citados na literatura, ressaltando homogeneidade de sua composição química, independente das diferenças geográficas ou texturais. Análises U-Pb de zircões recuperados dos filitos hematíticos forneceram idade de 1.736 Ma. O filito hematítico pode ser interpretado como a rocha fonte primária dos diamantes, sendo classificado em função de suas características petrográficas como possível metalamproíto.
Abstract: The Southern Espinhaço Ridge is located in the southeast boundary of the São Francisco Craton, and amalgamates northeastern with the Araçuaí Belt. It consists predominantly of quartzite from the Espinhaço Supergroup. The tectonic evolution of the region starts with an extensional event that resulted in fragmentation and development of a rift basin where the Espinhaço Supergroup was deposited about 1.7 Ga. The last tectonic event is a tectonic inversion during the Brasiliano orogeny in the Neoproterozoic. The Sopa Brumadinho Formation (Espinhaço Supergroup) shows diamonds occurrences in metaconglomerate/metabreccia lithofacies, lateritic crust, colluvial and alluvial materials. However the diamond ource roc are till an open de ate here are t o main h pothe i for the location of the source rock: to some authors the sources is considered from west Sao Francisco Craton (under neoproterozoic sediments); and for other the sources is inside the sedimentary basin. An uncommon rock, composed by sericite/muscovite and Fe/Ti oxides, denominated hematite phyllite had been proposed as the rock source of the diamonds. The hematite phyllite has an igneous protolith even without a modern geochemical equivalent. The field relations indicate the occurrence of the hematite ph llite outcrop e t to mining extraction place called “garimpo ”, in pecial in the Macacos Town where the metaconglomerates does not occurs and the diamonds extraction is directly from the hematite phyllite. Secondary mining target are the weathered phyllite, a lateritic cru t locall called “gorgulho” al o indicate the relation hip et een the ource of diamonds with the hematite phyllite. The ge/ochemistry analyses are consistent to the literature, and the results show a homogeneous chemical composition for different geographic and textural conditions. The zircons U-Pb analyses result an age around 1.736 Ma. Therefore the hematite phyllite can be interpreted as the primary source rock of the diamonds, classified due to the magmatism and absence of kimberlitic minerals as a possible metalamproite source.
Description: Dissertação (mestrado)—Universidade de Brasília, Instituto de Geociências, Programa de Pós-Graduação em Geologia, 2016.
Licença:: A concessão da licença deste item refere-se ao termo de autorização impresso assinado pelo autor com as seguintes condições: Na qualidade de titular dos direitos de autor da publicação, autorizo a Universidade de Brasília e o IBICT a disponibilizar por meio dos sites www.bce.unb.br, www.ibict.br, http://hercules.vtls.com/cgi-bin/ndltd/chameleon?lng=pt&skin=ndltd sem ressarcimento dos direitos autorais, de acordo com a Lei nº 9610/98, o texto integral da obra disponibilizada, conforme permissões assinaladas, para fins de leitura, impressão e/ou download, a título de divulgação da produção científica brasileira, a partir desta data.
Appears in Collections:IG - Mestrado em Geologia (Dissertações)

Show full item record Recommend this item " class="statisticsLink btn btn-primary" href="/handle/10482/23421/statistics">



Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.