Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unb.br/handle/10482/23342
Title: Efeitos de um programa de tai chi chuan no equilíbrio estático e dinâmico de pessoas com doença de Parkinson
Other Titles: Effects of a tai chi chuan program on static and dynamic balance of people with Parkinson’s disease
Authors: Nagazawa, Junhiti
Orientador(es):: Bezerra, Lidia Mara Aguiar
Assunto:: Parkinson, Doença de
Tai Chi Chuan
Equilíbrio (Fisiologia)
Issue Date: 20-Apr-2017
Data de defesa:: 15-Dec-2016
Citation: Nagazawa, Junhiti. Efeitos de um programa de tai chi chuan no equilíbrio estático e dinâmico de pessoas com doença de Parkinson. 2016. xiii,104 f., il. Dissertação (Mestrado em Educação Física)—Universidade de Brasília, Brasília, 2016.
Abstract: Pessoas com Doença de Parkinson (DP) geralmente são acometidas por prejuízos na mobilidade e equilíbrio, pois quando submetidas às condições desafiadoras, sua coordenação para ajustar o equilíbrio torna-se mais complexa. A prática regular de Tai Chi Chuan (TCC) demanda movimentos em múltiplas direções, concentração e mentalização do controle da base de sustentação, bem como seu deslocamento (lento) com controle respiratório e manutenção da postura, favorecendo o aumento da força muscular de membros inferiores e aumentando a atenção à estabilidade durante a mudança de posição dos pés. Embora a prática de TCC demonstre melhora no equilíbrio de pessoas com DP, esta melhora precisa ser demonstrada através de avaliações sensíveis que analisem a resposta autonômica postural pela margem de estabilidade, a qual é prejudicada pela postura curvada na DP. Desta forma, com o intuito de verificar os benefícios do TCC para esta população, foi realizado um estudo quase experimental visando aferir o efeito de 12 semanas de treinamento de Tai Chi Chuan estilo Yang no equilíbrio dinâmico e na estabilidade postural de idosos com doença de Parkinson. Participaram da pesquisa 39 indivíduos com diagnóstico clínico de DP, sendo divididos em grupo experimental (Grupo TCC) com n = 23 e média de idade de 67,17 ± 10,299, e grupo controle (GC) com n = 16 e média de idade de 68,94 ± 10,421. Todos os participantes foram submetidos à avaliação dos sintomas motores, do nível de severidade da doença, equilíbrio estático e dinâmico. Na análise estatística foi verificada a normalidade da amostra dos dois grupos pelo teste de Shapiro-Wilk e em seguida foi aplicada a ANOVA fatorial 2 way (pré e pós) X 2 grupos (controle e TCC) para verificar possíveis diferenças entre grupos e intra grupos, adotando um nível de significância de p ≤ 0,05. O Grupo TCC realizou 12 semanas de treinamento e o GC manteve suas atividades habituais; após este período, todos foram avaliados novamente e não houve diferença estatisticamente significativa entre o GC e o Grupo TCC, mas houve diferença no equilíbrio estático e dinâmico no Grupo TCC após o treinamento (F= 6,110 e p = 0,02). Verificou-se que após o treinamento com TCC houve uma melhora nas amplitudes de deslocamento do centro de pressão (COP) e na velocidade do COP. Houve uma melhora das amplitudes AP (p = 0,006) quando o equilíbrio é testado sem estímulo visual e ML (p = 0,027) com base de apoio fechada e estímulo visual. A melhora na velocidade do COP foi verificada em todas as condições testadas. Conclui-se então, que o treinamento de TCC em 12 semanas é capaz de alterar positivamente o equilíbrio estático e dinâmico em indivíduos com DP. Diante disso, podemos afirmar que a prática do TCC não foi significativamente melhor quando comparada ao grupo controle; no entanto, mais ensaios clínicos com mais tempo de seguimento são necessários para confirmar os resultados atuais dos benefícios da prática do TCC para indivíduos com Doença de Parkinson. Devido à existência de poucos estudos abordando esta metodologia, são necessárias novas pesquisas nessa área.
???metadata.dc.description.abstract1???: Usually people with Parkinson's disease (PD) are affected by impairments in mobility and balance, on this account when are subjected to challenging conditions, the more complex coordination becomes to adjust the balance. The regular practice of Tai Chi Chuan (TCC) demands movements in multiple directions, concentration and mentalization of the control of the base of support as well as its (slow) displacement with respiratory control and maintenance of the posture, favoring the increase of muscular strength of lower limbs, And increasing attention to stability during changing of foot position. Although the practice of TCC demonstrates an improvement in balance of people with PD, this improvement needs to be demonstrated through sensitive assessments through the analysis of postural autonomic response by the margin of stability which is imparired by the curved posture in Dini order to verify the benefits of TCC, a quasi-experimental study was carried out to verify the effect of 12 weeks of Yang Tai Chi Chuan training on the dynamic balance and postural stability of elderly patients with Parkinson's disease. A total of 39 individuals with clinical diagnosis of PD were divided into experimental group (TCC Group) with n = 23 and mean age of 67.17 ± 10.299, and control group (CG) with n = 16 and mean age of 68.94 ± 10.421. All participants were submitted to evaluation of motor symptoms, level of disease severity, static and dynamic balance. In the statistical analysis, the normality of the sample of the two groups was verified by the Shapiro-Wilk test and then the 2-way factorial ANOVA (pre and post) X 2 groups (control and TCC) was applied to verify possible differences between groups and intra groups Adopting a significance level of p ≤ 0.05. The TCC Group performed 12 weeks of training and the CG maintained it usual activities, after this period all were reassessed and there was no statistically significant difference between the CG and the TCC Group, but there was a difference in the static and dynamic balance in the TCC Group after Training (F = 6.110 and p = 0.02). There was an improvement in the pressure center displacement amplitudes (COP) and COP velocity after TCC training. There was an improvement in AP amplitudes (p = 0.006) when the balance was tested without visual stimulus and ML (p = 0.027) with closed support base and visual stimulus. The improvement in COP speed was verified under all conditions tested. It is concluded that the training of TCC in 12 weeks is able to positively alter the static and dynamic balance in individuals with PD. Therefore, we can say that the practice of TCC was not significantly better when compared to the control group, however, more clinical trials with longer follow-up are necessary to confirm the current results of Tai Chi for Parkinson's disease. Due to few studies addressing this methodology, further research is needed in this area.
Description: Dissertação (mestrado)—Universidade de Brasília, Faculdade de Educação Física, Programa de Pós-Graduação em Educação Física, 2016.
Licença:: A concessão da licença deste item refere-se ao termo de autorização impresso assinado pelo autor com as seguintes condições: Na qualidade de titular dos direitos de autor da publicação, autorizo a Universidade de Brasília e o IBICT a disponibilizar por meio dos sites www.bce.unb.br, www.ibict.br, http://hercules.vtls.com/cgi-bin/ndltd/chameleon?lng=pt&skin=ndltd sem ressarcimento dos direitos autorais, de acordo com a Lei nº 9610/98, o texto integral da obra disponibilizada, conforme permissões assinaladas, para fins de leitura, impressão e/ou download, a título de divulgação da produção científica brasileira, a partir desta data.
Appears in Collections:FEF - Mestrado em Educação Física (Dissertações)

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
2016_JunhitiNagazawa.pdf2.67 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.