Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unb.br/handle/10482/23336
Title: Dinâmica de comunidades vegetais em Cerrado típico com histórico de fogo no Distrito Federal
Other Titles: Dynamics of the plant community of a typical Cerrado with fire history in the Distrito Federal
Authors: Rios, Mary Naves da Silva
Orientador(es):: Sousa-Silva, José Carlos
Assunto:: Cerrados - biomassa
Cerrados - vegetação
Fogo - Cerrados
Monitorização ambiental
Issue Date: 19-Apr-2017
Data de defesa:: 28-Apr-2016
Citation: RIOS, Mary Naves da Silva. Dinâmica de comunidades vegetais em Cerrado típico com histórico de fogo no Distrito Federal. 2016. xiv, 160 f., il. Tese (Doutorado em Ciências Florestais)—Universidade de Brasília, Brasília, 2016.
Abstract: O monitoramento da vegetação arbóreo-arbustiva e herbácea foi realizado em duas áreas de Cerrado sentido restrito em Planaltina (DF), de 1988 a 1994 e em 2012. Na Área 1 foram aplicadas queimadas bienais, em agosto de 1988 a 1992; já a Área 2 foi protegida do fogo de 1988 a julho de 1994. Em agosto de 1994 um fogo acidental atingiu as duas áreas, havendo proteção contra o fogo de 1995 a 2012. No monitoramento da vegetação arbóreo-arbustiva foram demarcadas 20 parcelas de 10mx10m em cada área de 1,25ha; em 1988 eram 10 parcelas de 20mx10m. Foram medidos o diâmetro e a altura de todos os indivíduos arbóreo-arbustivos que atingiam um metro ou mais de altura. A dinâmica da comunidade arbóreo-arbustiva foi analisada de 1991 a 1994. A biomassa aérea da vegetação arbóreo-arbustiva foi estimada de 1990 a 1994 e em 2012. A formação de rebrotas foi avaliada para espécies arbóreo-arbustivas que rebrotaram da base do caule e de estruturas subterrâneas, nas duas áreas. A formação de grupos funcionais foi avaliada de acordo com atributos funcionais das espécies arbóreo-arbustivas em 1994 e em 2012. No monitoramento da vegetação do estrato herbáceo foi empregado o método de interceptação na linha, onde foram anotadas as espécies até a altura de um metro. Análises florísticas e fitossociológicas foram feitas para o período de 1988 a 2012. Os resultados do levantamento das espécies arbóreo-arbustivas no período de 1988 a 2012 evidenciaram mudanças relacionadas à composição florística e à estrutura da comunidade. A riqueza de espécies se manteve, mas houve diferenças na diversidade entre a Área 1 e a Área 2. As duas áreas apresentaram similaridade florística em 2012. As queimadas bienais reduziram a densidade e a área basal, porém, a proteção contra o fogo, por 18 anos, aumentou a densidade e a área basal, nas duas áreas. A distribuição dos indivíduos vivos em classes de altura e de diâmetro, nas duas áreas, foi similar em todo período do estudo, no entanto, o fogo afetou, principalmente, os indivíduos nas menores classes de altura e de diâmetro. Os resultados de dinâmica mostraram que a incidência de queimadas aumentou a mortalidade e reduziu o recrutamento de indivíduos, e a proteção contra o fogo proporcionou maiores taxas de recrutamento e menores de mortalidade. A Área 1 foi mais dinâmica que a Área 2, com menores valores de tempo de meia vida e de substituição. A incidência de queimadas bienais diminuiu a biomassa aérea estimada no período de 1990 a 1994; a proteção contra o fogo por 18 anos favoreceu o aumento da biomassa aérea nas duas áreas. A incidência de queimadas bienais favoreceu a reprodução assexuada, com rebrotas basais ou subterrâneas na Área 1. Houve diferenças nos grupos funcionais formados nas duas áreas. A maior frequência do fogo, na Área 1, em 1994, reuniu espécies funcionalmente semelhantes, com menor diversidade de atributos. Por outro lado, o tempo de exclusão do fogo favoreceu algumas espécies e a maior diversidade de atributos em 2012. Quanto ao estrato herbáceo os resultados mostraram que as queimadas bienais não modificaram a riqueza e a diversidade no período de 1988 a 1994, e em 2012. A menor diversidade foi observada em 1988 e a maior em 1994, nas duas áreas; em 2012 a diversidade foi menor do que em 1994.
???metadata.dc.description.abstract1???: The monitoring of trees and shrubs and herbaceous vegetation was conducted in a Cerrado stricto sensu in Planaltina (DF), from 1988 to 2012 in two areas (Area 1, Area 2). The biennial fire regime was applied only in Area 1 in August, from 1988 to 1992. There was an accidental burning in 1994 which occurred in both areas. The two areas were protected against fire from 1995 to 2012. The data of trees and shrubs community were collected in 20 plots of 10mx10m in each area; only in 1988 the plots were 20mx10m. The diameter and height of trees and shrubs ≥ 1 m height were measured. An analysis was made of the floristic composition and structure of the shrub-arboreal layer for the period 1988-2012. The dynamics of the shrub-arboreal community was analyzed 1991-1994. The biomass of shrub-arboreal vegetation was estimated from 1990 to 1994 and in 2012. The sprouting capacity was evaluated for tree and shrub species. The formation of functional groups was evaluated according to functional attributes of tree and shrub species, in 1994 and 2012. The attributes were related to disturbance by fire. The line intercept method was adopted for sampling the herbaceous layer. In the herbaceous layer were recorded species with less than one meter height. An analysis was made of the floristic composition and structure of the herbaceous layer for the period 1988-2012. The survey of tree and shrub species showed changes in the floristic composition and structure in the period of 1988-1994 and in 2012. The species richness remained. There were differences in diversity between Area 1 and Area 2. The two areas have floristic similarity in 2012. The biennial fire reduced the density and the basal area. The fire protection increased the density and basal area. The distribution of living individuals in height and diameter class were similar throughout the study period, however, the fire affected individuals in the smaller diameter and height classes. The dynamic results showed that the biennial fire increased mortality and reduced the recruitment of individuals; the fire protection provided higher rates of recruitment and lower mortality rates. Area 1 was more dynamic than the Area 2 with lower values of half-life and turnover rates. The incidence of biennial fire decreased aboveground biomass. The fire protection for 18 years increased the aboveground biomass in the two areas. The biennial fire favors asexual reproduction with basal or underground sprouts in the Area 1. There were differences in the formation of functional groups in the two areas. The highest frequency of fire in the Area 1, in 1994, brought together functionally similar species and reduced diversity of attributes. On the other hand, the fire exclusion favors certain species and increased diversity of attributes in 2012. The analysis of the herbaceous layer showed that the biennial fires did not change the species richness and diversity in the period of 1988 to 1994 and in 2012. The lower diversity was observed in 1988 and the higher diversity was observed in 1994, in both areas. In 2012, the diversity was lower than in 1994.
Description: Tese (doutorado)—Universidade de Brasília, Faculdade de Tecnologia, Programa de Pós-Graduação em Ciências Florestais, Departamento de Engenharia Florestal, 2016.
Licença:: A concessão da licença deste item refere-se ao termo de autorização impresso assinado pelo autor com as seguintes condições: Na qualidade de titular dos direitos de autor da publicação, autorizo a Universidade de Brasília e o IBICT a disponibilizar por meio dos sites www.bce.unb.br, www.ibict.br, http://hercules.vtls.com/cgi-bin/ndltd/chameleon?lng=pt&skin=ndltd sem ressarcimento dos direitos autorais, de acordo com a Lei nº 9610/98, o texto integral da obra disponibilizada, conforme permissões assinaladas, para fins de leitura, impressão e/ou download, a título de divulgação da produção científica brasileira, a partir desta data.
Appears in Collections:EFL - Doutorado em Ciências Florestais (Teses)

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
2016_MaryNavesdaSilvaRios.pdf4.23 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.