Skip navigation
Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.unb.br/handle/10482/23149
Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
ARTIGO_FormasAlternativasVisualizacao.pdf3,91 MBAdobe PDFVisualizar/Abrir
Título: Formas alternativas de visualização de dados na área de história : algumas notas de pesquisa
Outros títulos: Alternative ways of data visualization in history : some research notes
Autor(es): Gil, Tiago Luís
Barleta, Leonardo
Assunto: Banco de dados
História
Conhecimento
Data de publicação: Dez-2015
Editora: Universidade de São Paulo, Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas, Departamento de História
Referência: GIL, Tiago Luís; BARLETA, Leonardo. Formas alternativas de visualização de dados na área de história: algumas notas de pesquisa. Revista de História, São Paulo, n. 173, p. 427-455, jul./dez. 2015. Disponível em: <http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0034-83092015000200427&lng=en&nrm=iso&tlng=pt>. Acesso em: 28 mar. 2017.
Resumo: O objetivo deste artigo é apresentar algumas inquietações teóricas e metodológicas sobre a forma como os historiadores representam o conhecimento histórico, dando especial atenção ao uso de gráficos interativos, mapas dinâmicos e animações. Se o objeto do conhecimento histórico tem diferentes movimentos, distintas intensidades, por que seria o papel impresso o principal (senão único) veículo de divulgação deste conhecimento? Diante de objeto tão escorregadio e de difícil apreensão, os historiadores optaram, desde o século XIX até o presente, por narrar (através da escrita) as dinâmicas sociais, sem preocupação com formas alternativas de representação. Muito recentemente, o fenômeno das mídias digitais e da internet trouxe inspiração para os profissionais do tempo social, permitindo algumas experiências inovadoras. É sobre algumas destas experiências que o texto tratará.
Abstract: The paper presents some theoretical and methodological inquiries about the ways in which historians produced historical scholarship, emphasizing the use of interactive graphs, dynamic maps and animations. If the object of historical research has different flows and diverse intensities, why would be the written paper the main (if not the only) mean of publishing historical knowledge? Historians have chosen, since the nineteenth century, to narrate through writing the social dynamics of the past, barely exploring alternatives ways of representation. Recently, new digital platforms have been inspiring historians and social scientists interested in the historical time to produce some groundbreaking experiments. These experiments, thus, are the object of this paper.
Licença: Revista de História - This is an open-access article distributed under the terms of the Creative Commons Attribution License (CC BY-NC 4.0). Fonte:<http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0034-83092015000200427&lng=en&nrm=iso&tlng=pt>. Acesso em: 28 mar. 2017
DOI: http://dx.doi.org/10.11606/issn.2316-9141.rh.2015.106234
Aparece nas coleções:HIS - Artigos publicados em periódicos

Mostrar registro completo do item Recomendar este item Visualizar estatísticas



Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.