RIUnB >
16. FMD - Faculdade de Medicina >
FMD - Programa de Pós-graduação  >
FMD - Mestrado em Ciências Médicas (Dissertações) >

Utilize este link para identificar ou citar este item: http://repositorio.unb.br/handle/10482/23108

Arquivos neste item:

Arquivo Descrição TamanhoFormato
2016_FabioSimoesFernandes.pdf1,63 MBAdobe PDFver/abrir

Título: Angioplastia com implante de stent em pacientes com estenose de carótida cervical em uma série monocêntrica
Autor(es): Fernandes, Fabio Simões
Orientador(es): Kessler, Iruena Moraes
Assunto: Acidente vascular cerebral
Angioplastia
Data de publicação: 28-Mar-2017
Data de defesa: 22-Nov-2016
Referência: FERNANDES, Fabio Simões. Angioplastia com implante de stent em pacientes com estenose de carótida cervical em uma série monocêntrica. 2016. x, 33 f., il. Dissertação (Mestrado em Ciências Médicas)—Universidade de Brasília, Brasília, 2016.
Resumo: Introdução: O Acidente Vascular Encefálico (AVE) é a principal causa de doença incapacitante no Brasil. A Estenose Carotídea (EC) é uma das causas mais prevalentes de AVE isquêmico. Seu tratamento com Angioplastia de Carótida com Stent (ACS) é o tratamento menos invasivo, embora a eficácia de seus resultados ainda seja, em alguns artigos, inferiores a Endarterectomia. O presente estudo levantou uma série de casos de ACS em um hospital de referência do Distrito Federal – DF, Brasil (Instituto do Coração do Distrito Federal – IC-DF). Objetivo: Conhecer perfil demográfico e epidemiológico da população-alvo, identificando aspectos clínicos resultando em melhora na gestão de protocolos. Metodologia: 96 casos consecutivos submetidos a ACS entre janeiro de 2009 e dezembro de 2014. Desfecho primário: AVE isquêmico e morte. Desfecho secundário: complicações em sítio de punção, isquemia do miocárdio e outros eventos clínicos. Os dados clínicos, resultados e complicações foram avaliados durante a internação e após 30 dias. Resultados: 2,1% (2 em 96) AVE’s incapacitantes. Não houve óbito na amostra. Observou-se risco aumentado de complicações neurológicas nos pacientes acima de 80 anos (p=0,015), assim como naqueles portadores de Insuficiência Renal Crônica (p=0,039). O Filtro de proteção cerebral foi utilizado em 100% dos casos. Em 98,9% dos casos houve êxito no posicionamento do stent. Stents de malha fechada e aberta foram implantados em 89 (92,7%) e 6 procedimentos (6,3%), respectivamente. Conclusão: ACS em pacientes com EC se mostrou viável e segura, com baixos níveis de morbidade. A indicação de ACS em pacientes acima de 80 anos e em portadores de Insuficiência Renal Crônica com EC, deve ser criteriosa.
Abstract: Introduction: Stroke is the main cause of incapacitating disease in Brazil. Carotid stenosis (CS) is an important cause of ischemic stroke. The treatment of CS with Carotid Stent Angioplasty (ACS) is the least invasive treatment, although the efficacy of its results is still, in some articles, inferior to Endarterectomy. The present study reported a series ACS cases in a hospital of reference in the Federal District - DF, Brazil (Instituto do Coração do Distrito Federal – IC-DF). Objective: To know the demographic and epidemiological profile of the target population, identifying clinical aspects resulting in improved protocol management. Methodology: 96 consecutive cases submitted to ACS between January 2009 and December 2014. Primary outcome: Ischemic stroke and death. Secondary outcome: complications at puncture site, myocardial ischemia and other clinical events. Clinical data, outcomes and complications were assessed during hospitalization and after 30 days. Results: 2.1% (2 out of 96) incapacitating stroke. There was no death in the sample. An increased risk of neurological complications in patients older than 80 years (p=0.015) was observed, as well as in those with chronic renal insufficiency (p=0.039). Cerebral protection filter was used in 100% of the cases Stent placement was successful in 98.9% of the cases. Closed and open mesh stents were implanted in 89 (92.7%) and 6 procedures (6.3%), respectively. Conclusion: ACS in patients with CS was shown to be viable and safe, with low levels of morbidity. The indication of ACS in patients older than 80 years and in patients with Chronic Renal Insufficiency with CS should be judicious.
Informações adicionais: Dissertação (mestrado)—Universidade de Brasília, Faculdade de Medicina, Programa de Pós-Graduação em Ciências Médicas, 2016.
Licença : A concessão da licença deste item refere-se ao termo de autorização impresso assinado pelo autor com as seguintes condições: Na qualidade de titular dos direitos de autor da publicação, autorizo a Universidade de Brasília e o IBICT a disponibilizar por meio dos sites www.bce.unb.br, www.ibict.br, http://hercules.vtls.com/cgi-bin/ndltd/chameleon?lng=pt&skin=ndltd sem ressarcimento dos direitos autorais, de acordo com a Lei nº 9610/98, o texto integral da obra disponibilizada, conforme permissões assinaladas, para fins de leitura, impressão e/ou download, a título de divulgação da produção científica brasileira, a partir desta data.
Aparece na Coleção:FMD - Mestrado em Ciências Médicas (Dissertações)

Todos os itens no repositório estão protegidos por copyright. Todos os direitos reservados.

 

Site Creative Commons Site Oaister Sítio IBICT Universidade de Brasília
Sobre o Repositório  |  FAQ  |  Estatísticas |  Termo de Autorização do Autor
Copyright © 2008 MIT & HP. Todos os direitos reservados.