Skip navigation
Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.unb.br/handle/10482/22955
Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
2016_MirnaRibeiroPorto.pdf1,93 MBAdobe PDFVisualizar/Abrir
Título: Intoxicação natural e experimental de equinos por Leucaena leucocephala
Autor(es): Porto, Mirna Ribeiro
Orientador(es): Castro, Márcio Botelho de
Assunto: Leucena
Intoxicação
Tireóide - hormônios
Equino
Data de publicação: 21-Mar-2017
Referência: PORTO, Mirna Ribeiro. Intoxicação natural e experimental de equinos por Leucaena leucocephala. 2016. xiii, 32 f., il. Tese (Doutorado em Saúde Animal)—Universidade de Brasília, Brasília, 2016.
Resumo: Leucaena leucocephala (leucena) é uma leguminosa de alta qualidade e importância forrageira para a produção animal nos trópicos, apesar da presença do princípio tóxico mimosina nas folhas. Este aminoácido não-protéico tóxico tem o potencial de causar alopecia, emagrecimento, infertilidade, hiperplasia tireoidiana, hipotireoidismo e morte. Sua ação tóxica é descrita desde a década de 50, principalmente em ruminantes, e em 1980, a bactéria ruminal Synergistes jonesii foi descoberta e posteriormente distribuída em alguns países como um inóculo oral para superar esses efeitos tóxicos. No entanto, nos últimos tempos, uma série de fatores, incluindo: inquéritos sobre o estado da toxicidade em todo o mundo; melhor compreensão da química; modo de ação das toxinas; taxonomia e ecologia do filo de Synergistes; melhores métodos de inoculação e melhores soluções de manejo, além de atividades de extensão de conscientização têm elucidado dúvidas sobre ocorrência e importância da toxicidade em muitos países do mundo. Pesquisas em andamento são vitais para o sucesso futuro dos sistemas de alimentação de leucena. Este trabalho investigou as principais alterações clínicas e dermatopatológicas de equinos intoxicados natural e experimentalmente por Leucaena leucocephala. Os surtos ocorreram nos estados de SP e GO, onde seis cavalos após a ingestão de casca e/ ou folhas da planta apresentaram alopecia, principalmente na crina e cauda. Nesses animais o diagnóstico foi baseado na observação da ingestão da planta e dos sinais clínicos. Oito animais foram intoxicados experimentalmente, e neles foram realizados exames clínico, biópsias da pele das regiões de crina, dorso e cauda e feita a dosagem sérica de tri-iodotironina (T3) e tiroxina (T4). Alopecia da crina e cauda foi o principal sinal clínico observado, acompanhado de anorexia, emagrecimento e apatia em todos os animais. Os níveis de T3 e T4 total apresentaram queda significativa (p ≤ 0,05) na terceira semana de ingestão da leucena quando comparado aos níveis basais. As alterações histológicas observadas nas biópsias de pele demonstram acentuada telogenização dos folículos pilosos ao final dos experimentos. Os achados clínico-patológicos em equinos intoxicados são semelhantes aos observados em ruminantes. A intoxicação experimental de equinos pela planta evidenciou o acentuado declínio dos níveis dos hormônios tireoideanos, sugerindo efeito bociogênico da mimosina e seus compostos derivados, com hipotireoidismo transitório e alopecia devido à acentuada redução da atividade folicular.
Abstract: Leucaena leucocephala (leucaena) is a high quality legumes and forage value for livestock production in the tropics, despite the presence of mimosine the leaves. This non-toxic amino acid protein has the potential to cause alopecia, weight loss, infertility, thyroid hyperplasia, hypothyroidism and death. Its toxic action is described since the 50s, especially in ruminants, and in 80s, ruminal bacteria Synergistes jonesii was discovered and subsequently distributed in some countries as an oral inoculum to overcome these toxic effects. However, in recent times, a number of factors, including: survey of the state of toxicity throughout the world; better understanding of chemistry; mode of action of toxins; taxonomy and ecology of synergistetes phylum; best inoculation methods and best management solutions, and awareness outreach activities have clarified doubts about the occurrence and importance of toxicity in many countries. Ongoing research is vital to the future success of leucaena supply systems. This paper investigated the main clinical changes of horses natural and experimentally intoxicated by Leucaena leucocephala. Outbreaks occurred in the SP and GO States, where six horses after eating bark and/ or leaves of the plant presented alopecia mainly in mane and tail. In these animals, the diagnosis was based on the observation of plant intake and clinical signs. Eight animals were experimentally intoxicated, clinical examination was performed and skin biopsies taken from mane, back and tail regions and triiodothyronine (T3) and thyroxine (T4) serum levels assayed. Alopecia in the mane and tail was the main clinical signs observed, accompanied by anorexia, weight loss and lethargy in all animals. T3 and total T4 showed significant decrease in the serum levels (p ≤ 0.05) in the third week of intake of leucaena compared to baseline levels. Marked telogenization of hair follicles at the end of the experiments were observed in skin biopsies. The clinical and pathological findings in intoxicated horses are similar to those observed in ruminant animals. Experimental poisoning of horses by the plant highlights the marked decline in levels of thyroid hormones, suggesting goitrogenic effect of mimosine and its derived compounds, with transient hypothyroidism and alopecia due to accentuated reduction in follicular activity.
Informações adicionais: Tese (doutorado)—Universidade de Brasília, Faculdade de Economia e Medicina Veterinária, Programa de Pós-Graduação em Saúde Animal, 2016.
Licença: A concessão da licença deste item refere-se ao termo de autorização impresso assinado pelo autor com as seguintes condições: Na qualidade de titular dos direitos de autor da publicação, autorizo a Universidade de Brasília e o IBICT a disponibilizar por meio dos sites www.bce.unb.br, www.ibict.br, http://hercules.vtls.com/cgi-bin/ndltd/chameleon?lng=pt&skin=ndltd sem ressarcimento dos direitos autorais, de acordo com a Lei nº 9610/98, o texto integral da obra disponibilizada, conforme permissões assinaladas, para fins de leitura, impressão e/ou download, a título de divulgação da produção científica brasileira, a partir desta data.
Aparece nas coleções:FAV - Doutorado em Saúde Animal (Teses)

Mostrar registro completo do item Recomendar este item Visualizar estatísticas



Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.