Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.unb.br/handle/10482/22912
Título: Representações linguístico-discursivas de mulheres gestantes em situação prisional : uma análise de discursos crítica
Autor(es): Viana, Karina Mendes Nunes
Orientador(es): Corôa, Maria Luiza Monteiro Sales
Assunto: Análise de discurso crítica
Representações
Mulheres grávidas
Prisões - mulheres
Linguística sistêmico funcional
Data de publicação: 14-Mar-2017
Data de defesa: 19-Out-2016
Citação: VIANA, Karina Mendes Nunes. Representações linguístico-discursivas de mulheres gestantes em situação prisional: uma análise de discursos crítica. 2016. 390 f., il. Tese (Doutorado em Linguística)—Universidade de Brasília, Brasília, 2016.
Resumo: Esta pesquisa se configura como uma análise de discurso crítica sobre representações linguístico-discursivas de mulheres gestantes em situação prisional em micronarrativas de vida, em notícias eletrônicas e em comentários eletrônicos. A perspectiva teórico-metodológica adotada fundamenta-se na Análise de Discurso Crítica (FAIRCLOUGH, 1992, 2001, 2003; CHOULIARAKI e FAIRCLOUGH, 1999; VAN DIJK, 2010; MAGALHÃES, 1996, 2000), com incursões nas Representações de Atores Sociais (VAN LEEUWEN, 1997, 2008), na Linguística Sistêmico-Funcional (HALLIDAY, 1994; HALLIDAY e MATHIESSEN, 2004), no Sistema de Avaliatividade (MARTIN e WHITE, 2005; VIAN JR., 2010), nos estudos sobre Identidades (HALL, 2000, 2007; WOODWARD, 2000; GIDDENS, 2002; BAUMAN, 2005; SILVA, 2000) e nos estudos sobre Gêneros Sociais (BEAUVOIR, 1980; BUTLER, 2015; SAFFIOTI, 1992, 2004). A partir de um viés qualitativo-interpretativista (DENZIN e LINCOLN, 1994, 2006; FLICK, 2009a, 2009b; WATSON-GEGEO 1988), busquei orientar os processos de coleta e de geração de dados pelos princípios êmico e holístico. Nesse sentido, os dados que constituem o corpus são provenientes da técnica de cristalização de dados (RICHARDSON, 1997, 2000), a partir da qual privilegiei a entrevista semiestruturada, a observação de campo e as análises sociais, textuais e discursivas. As análises linguístico-discursivas foram realizadas à luz da ADC e das categorias do sistema de transitividade, das redes de representações sociais e do sistema de avaliatividade. Os resultados das análises estão organizados com relação às representações autoatribuídas pelas mulheres gestantes em situação prisional, às representações atribuídas por outros atores sociais e com relação às implicações dos contrastes entre essas representações nas constituições identitárias dessas mulheres. A partir de análises das representações autoatribuídas pelas mulheres gestantes em situação prisional, em suas micronarrativas de vida, é possível traços linguístico-discursivos de identidades desejadas e, até mesmo, possíveis conflitos de identidade gerados pela relação com suas experiências marcadas pela pobreza, pela situação de rua, pela gravidez na adolescência, pela maternidade na adolescência, pelo desemprego ou pelo histórico de exploração no trabalho, pela pouca ou nenhuma escolaridade, pelas famílias desestruturadas, pelo uso de drogas e marcadas por estigmas de estima social e de sanção social. As análises das representações atribuídas às mulheres gestantes em situação prisional, em notícias eletrônicas e em comentários eletrônicos, apontam para o acionamento de repertórios discursivos que reforçam a construção de estigmas por estima social e que contribuem com a naturalização da exclusão social dessas mulheres. Quantos às implicações dos contrates entre as representações autoatribuídas e as representações atribuídas em discursos de outros atores sociais, os resultados apontam as representações de natureza negativa que são atribuídas às mulheres gestantes em situação prisional, em notícias e em comentários eletrônicos, exercem forte influência na forma como suas identidades são ativamente constituídas. Em geral, as mulheres gestantes em situação prisional tendem a resignar-se às representações de cunho negativo ao contrário de repudiá-las e de posicionar-se de modo crítico a resisti-las.
Abstract: This research is organised as an analysis of the critical discourse on the linguistic-discursive research on pregnant imprisoned women focusing on their situational representations that are coming from their life stories, online news and online comments. The adopted theoretical and methodological approach is based on the Critical Discourse Analysis (FAIRCLOUGH, 1992a, 2001, 2003; CHOULIARAKI AND FAIRCLOUGH, 1999; VAN DIJK, 2010; MAGALHAES, 1996, 2000) with incursions on the Representations of the Social Actors (VAN LEEUWEN, 1997, 2008), the Systemic Functional Linguistics (HALLIDAY, 1994 ; HALLIDAY and MATHIESSEN, 2004), the Appraisal System (MARTIN and WHITE, 2005; VIANEY, VIAN JR., 2010), the Identity Studies (HALL, 2000, 2007; WOODWARD, 2000; GIDDENS, 2002; BAUMAN, 2005; SILVA, 2000) and Social Gender Studies (BEAUVOIR, 1980; Butler, 2015;. SAFFIOTI 1992, 2004). Departing from the qualitative-interpretive perspective (Denzin, LINCOLN, 1994, 2006; FLICK, 2009a, 2009b; WATSON-GEGEO 1988), I have researched the means of collecting and processing the data by emic and holistic principles. Therefore, the data that constitutes the corpus of this work is originated with the technique of data crystallization (RICHARDSON, 1997, 2000), from which I have put an accent on the semi structured interview, the field observation and social, textual and discursive analysis. The linguistic-discursive analyses have been realised by the means of the ADC and transitivity system categories, and by the network of the social and appraisal system representations. The results of these analyses are organised in relation with the self-ascribed representations of the imprisoned pregnant women, the representations ascribed by the other social actors, and related contrast implications between them that influence the identity constitution of these women. From the analysis of the self-ascribed representations of the imprisoned pregnant women, in micronarratives of their lives is possible to identify wanted identities, and it is even possible to find conflicts of identity that are created by the relation with their experiences marked by poverty, by the situation on the street, adolescent pregnancy, adolescent motherhood, unemployment or the history of work exploitation, little or none schooling, disordered families, drugs abuse and finally, the stigmatization due to their social esteem and social sanction. The analyses of the representations attributed to pregnant, imprisoned women in the electronic news and in the electronic comments, point out the actuation of discursive repertoires that reinforce the formation of stigma caused by social esteem and contribute to the normalization of these women’s social exclusion. Regarding the implications of the contrast between the self-ascribed representations by the pregnant and imprisoned women, and the representations ascribed in the discourse of other social actors, the results point out that for the social actors like imprisoned and pregnant women, post-modernity acquires different profiles once the negative representations that are being ascribed to them carry out a strong influence on the way their identities are actively constituted. Generally, the imprisoned pregnant women tend to resign themselves to negative representations, instead of refusing them and posing themselves critically, in order to resist such representations.
Descrição: Tese (doutorado)—Universidade de Brasília, Instituto de Letras, Programa de Pós-Graduação em Linguística, 2016.
Licença: A concessão da licença deste item refere-se ao termo de autorização impresso assinado pelo autor com as seguintes condições: Na qualidade de titular dos direitos de autor da publicação, autorizo a Universidade de Brasília e o IBICT a disponibilizar por meio dos sites www.bce.unb.br, www.ibict.br, http://hercules.vtls.com/cgi-bin/ndltd/chameleon?lng=pt&skin=ndltd sem ressarcimento dos direitos autorais, de acordo com a Lei nº 9610/98, o texto integral da obra disponibilizada, conforme permissões assinaladas, para fins de leitura, impressão e/ou download, a título de divulgação da produção científica brasileira, a partir desta data.
Aparece nas coleções:LIP - Doutorado em Linguística (Teses)

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
2016_KarinaMendesNunesViana.pdf4,92 MBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.