RIUnB >
21. ICS - Instituto de Ciências Sociais >
ELA - Departamento de Estudos Latino-americanos >
ELA - Artigos publicados em periódicos >

Utilize este link para identificar ou citar este item: http://repositorio.unb.br/handle/10482/22894

Arquivos neste item:

Arquivo Descrição TamanhoFormato
ARTIGO_EstudoGeneroAmerica.pdf650,45 kBAdobe PDFver/abrir

Título: Estudos de gênero na América Latina : dinâmicas epistêmicas e emancipações plurais
Outros títulos: Gender studies in Latin America : epistemic dynamics and plural emancipations
Estudios de género en América Latina : dinámicas epistémicas y emancipaciones plurales
Autor(es): Margalef, Delia María Dutra da Silveira
Bandeira, Lourdes Maria
Assunto: Estudos de gênero
América Latina
Feminismo
Data de publicação: 2015
Editora(s): Centro de Pesquisa e Pós-Graduação sobre as Américas (CEPPAC) - Universidade de Brasília (UnB)
Referência: DUTRA, Delia; BANDEIRA, Lourdes Maria. Estudos de Gênero na América Latina: dinâmicas epistêmicas e emancipações plurais. Revista de Estudos e Pesquisas Sobre as Américas, v. 9, n. 2, p. 1-15, 2015. Disponível em: <http://periodicos.unb.br/index.php/repam/article/view/17267/12644>. Acesso em: 20 dez. 2016. DOI: http://dx.doi.org/10.21057/repam.v9i2.17267.g12644
Resumo: O presente artigo busca apontar algumas singularidades do debate contemporâneo sobre os Estudos de Gênero na América Latina, sempre reconhecendo a interdependência desses com aqueles que acontecem em outras regiões do mundo. Partimos do entendimento de que os estudos de gênero de forma geral foram e continuam sendo pautados por uma agenda de ação política que luta pelos direitos humanos daqueles grupos que historicamente foram marginalizados dos processos de tomadas de decisões e dos espaços institucionalizados de produção científica. Reconhecer parte das especificidades dos debates sobre a questão gênero na região permite entender quais as contribuições que aportam para o estudo e compreensão das problemáticas próprias a esses países. Identificamos pontos de (des)encontros entre correntes de pensamento feminista provenientes do denominado mundo ocidental, incluído nisso também pesquisadoras do Brasil e países da região, e a proposta de deslocamento político-epistêmico levada adiante por pensadoras feministas comunitárias indígenas. Instâncias que desafiam a troca de saberes entre cosmovisões diversas que permitem interpretações plurais da sociedade. Concluímos apresentando de forma sucinta os textos que conformam a sessão temática sobre o debate contemporâneo nos Estudos de Gênero na América Latina.
Abstract: The objective of this article is to point out singularities of the contemporary debate about Gender Studies in Latin America, recognizing always their interdependence with those in other regions of the world. Our point of departure is the understanding of Gender Studies as ones that were and continue to be determined by an agenda of political action that fights for the human rights of groups historically margined of the decision making processes and of institutionalized spaces of scientific production. Recognizing particularities of the gender debates in the region allows us to show the main contributions for the study and comprehension of dilemmas characteristic to these countries. We have identified points of contention in between currents of western feminist thought, including researchers from Brazil and other countries of the region, and of the proposal of political-epistemic displacement carried on by communitarian indigenous feminist thinkers. These instances defy the exchange of knowledge between diverse cosmovisions that allow plural interpretations of society. We conclude by summarizing the texts that shape the thematic areas of the contemporary debate of Gender Studies in Latin America.
Resumen: Este artículo tiene por objetivo señalar algunas singularidades del debate contemporáneo sobre los Estudios de Género en América Latina, siempre reconociendo la interdependencia de estos con aquellos que suceden en otras regiones del mundo. Partimos de la comprensión que los estudios de género de forma general fueron y continúan siendo pautados por una agenda de acción política que lucha por los derechos humanos de aquellos grupos que históricamente fueron marginados de los procesos de toma de decisiones y de los espacios institucionalizados de producción científica. Reconocer parte de las especificidades de los debates de género en la región permite entender cuáles son las contribuciones que estos aportan para el estudio y comprensión de los problemas propios a estos países. Identificamos puntos de (des)encuentros entre corrientes de pensamiento feministas provenientes del denominado mundo occidental, incluyendo en esto también a investigadoras de Brasil y países de la región, y la propuesta de cambio de horizonte político-epistémico llevada adelante por pensadoras feministas comunitarias indígenas. Instancias que desafían el intercambio de saberes entre cosmovisiones diversas que permiten interpretaciones plurales de la sociedad. Concluimos presentando de forma sucinta los textos que integran la sesión temática sobre el debate contemporáneo en los Estudios de Género.
Licença : Revista de Estudos e Pesquisas Sobre as Américas - Este trabalho está licenciado com uma Licença Creative Commons -Attribution-NonCommercial 4.0 International (CC BY-NC 4.0). Fonte: http://periodicos.unb.br/index.php/repam/article/view/17267/12644. Acesso em: 20 dez. 2016.
Aparece na Coleção:ELA - Artigos publicados em periódicos

Todos os itens no repositório estão protegidos por copyright. Todos os direitos reservados.

 

Site Creative Commons Site Oaister Sítio IBICT Universidade de Brasília
Sobre o Repositório  |  FAQ  |  Estatísticas |  Termo de Autorização do Autor
Copyright © 2008 MIT & HP. Todos os direitos reservados.