Skip navigation
Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unb.br/handle/10482/2269
Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Dissert_Lucia M A T Santana.pdf2,02 MBAdobe PDFView/Open
Title: Saber e saber dizer o conhecimento que move o ensinar de línguas
Authors: Santana, Lúcia Maria Amaral Targino
Orientador(es):: Ortíz Alvarez, Maria Luisa
Assunto:: Linguagem e línguas - estudo e ensino
Professores - formação
Abordagem interdisciplinar do conhecimento
Issue Date: 24-Nov-2009
Citation: SANTANA, Lúcia Maria Amaral Targino. Saber e saber dizer o conhecimento que move o ensinar de línguas. 2007. 171 f., il. Dissertação (Mestrado em Linguística Aplicada)-Universidade de Brasília, Brasília, 2007.
Abstract: A questão do conjunto mínimo de competências do professor de LE é um tema que, nas últimas décadas, tem incentivado vários pesquisadores da área de Lingüística Aplicada a realizar estudos nessa direção. O conceito em si foi (re)significado por Almeida Filho (1993), e faz parte do Modelo de Operação Global de Ensino de Línguas por ele desenhado. O modelo explica o processo operacional de ensinar e aprender língua estrangeira (LE). A análise de abordagem de ensinar do professor, proposta pelo próprio autor, faz parte desse Modelo e representa um procedimento fundamental para o entendimento do conjunto de competências em que se insere a competência teórica, assunto que será abordado nesta dissertação. Tratase de uma pesquisa de cunho qualitativo – interpretativista, do tipo estudo de caso, que utiliza como principal eixo ordenador da metodologia de pesquisa o Modelo de Operação Global de Ensino de Línguas, e dentro dele a Análise de Abordagem. O nosso objetivo principal é conhecer como se configura a competência teórica de uma professora de inglês de uma escola da rede pública de ensino do Distrito Federal, assim como tentar compreender o papel desempenhado pela teoria formal-informal na prática dessa professora. Para a consecução dos objetivos propostos utilizamos alguns instrumentos de coleta de dados, dentre eles relatórios da observação de aulas e um questionário. A interpretação dos resultados de pesquisa aponta para o seguinte paradoxo: por um lado, os dados indicam que a participante da pesquisa não consegue (ou consegue de forma tênue) explicitar as teorias que orientam a sua ação pedagógica, o que nos levaria a concluir que ela não tem competência teórica. No entanto, esses dados também evidenciam que a ação pedagógica da participante da pesquisa está focada na internalização de formas lingüísticas, de modelos previamente desenhados por terceiros (no caso o livro didático), a partir de uma abordagem gramaticalista. Neste sentido, a sua ação parece não ser orientada somente por teorias informais, o que nos levaria a acreditar que ela não possui orientação formal, porque não sabe explicitá-la. Ao contrário, os ecos de uma abordagem forte, já teoricamente discutida pela academia e adquirida, possivelmente, segundo os próprios padrões de formação e crenças da professora, dentre outros, estão vivamente presentes na sua prática. Ainda, é importante mencionar que as teorias informais, que orientam a professora, originam-se na interação social e decorrem, portanto, do contato com inúmeros elementos mediadores, dentre eles, o ambiente escolar, pessoas e objetos que lá estiveram presentes, os quais permitem a circulação de teorias formais por meio das diversas vozes que neles circulam. ___________________________________________________________________________________ ABSTRACT
The issue of minimum set of competencies of the foreign language teacher is a theme that, in recent decades, has encouraged many researchers in the field of Applied Linguistics to carry out research in this direction. The concept itself was (re)stated by Almeida Filho (1993), and is part of the Comprehensive Operational Model for Teaching Languages he designed. The model explains the operational process of teaching and learning a foreign language (FL). Approach analysis of the teacher’s pedagogical action, proposed by the author himself, is incorporated in the Comprehensive Operational Model, and represents an essential course of action for understanding the set of competencies, to which theoretical competence belongs. Theoretical competence is the core issue, which will be addressed in this dissertation. This is a qualitative-interpretive research based on a case study methodology. It uses the Comprehensive Operational Model for Teaching Languages as the main originator axis of the research methodology. The approach analysis developed in this research is also framed within the same Model. Our main objective is to know how to configure the theoretical competence of a teacher of English, in a school, which belongs to the public school system of the Distrito Federal, as well as trying to understand the role played by the formal-informal theory in this teacher’s practice. To achieve the proposed objectives we used some tools for data collecting, for instance, reports on classes observed and a questionnaire. The interpretation of the results of the research points to the following paradox: on the one hand, the data indicate that the participant of the research can not (or can so unsubstantially) explain the theories that guide her pedagogical action, which would lead us to conclude that she has no theoretical competence. However, these data also show that the pedagogical action of the participant of the research has been focused on the internalization of linguistic forms, of models previously designed by others (for instance, the textbook), based on a formal approach. In this sense, her action does not seem to be directed only by informal theories, which would lead us to believe that she has no formal guidance, since she does not know to explicate it. Rather, the echoes of a strong approach, long since theoretically discussed by the academy, and possibly acquired by the teacher, according to her own standards of training and beliefs, among others, are strongly present in her practice. Likewise, it is important to mention that the informal theories which guide the teacher, originate in the social interaction and are the result of contact with many mediate elements, for instance, the school environment, people and objects that were present there, which allow formal theories to be heard through the various voices present during contact.
Description: Dissertação (mestrado)—Universidade de Brasília, Instituto de Letras, Departamento de Linguística, Português e Línguas Classicas, Programa de Pós-Graduação em Linguística, 2007.
Appears in Collections:PGLA - Mestrado em Linguística Aplicada (Dissertações)
UnB - Brasília 50 anos

Show full item record Recommend this item " class="statisticsLink btn btn-primary" href="/handle/10482/2269/statistics">



Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.