Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.unb.br/handle/10482/22449
Título: Evidências na prática de cicatrização tecidual com biomembrana de látex
Título(s) alternativo(s): Evidence in practice of tissue healing with latex biomembrane: na integrative review
Autor(es): Richter, Von Braun
Orientador(es): Rosa, Suélia de Siqueira Rodrigues Fleury
Assunto: Cicatrização de feridas
Diabetes
Biomembrana de látex
Data de publicação: 9-Fev-2017
Data de defesa: 24-Out-2016
Citação: RICHTER, Von Braun. Evidências na prática de cicatrização tecidual com biomembrana de látex. 2016. xvi, 70 f. il. Dissertação (Mestrado em Engenharia Biomédica)—Universidade de Brasília, Brasília, 2016.
Resumo: A cicatrização tecidual consiste um sério problema de saúde pública, principalmente nas feridas crônicas, tais como úlceras de pressão, úlceras vasculares e úlceras neuropáticas (úlcera plantar na Hanseníase e úlceras diabéticas), pois apresentam um tratamento longo e dispendioso. Segundo informações da Associação Nacional de Assistência ao Diabético e da Sociedade Brasileira de Diabetologia existem cerca de 5,4 milhões de diabéticos diagnosticados no país e no mundo a Organização Mundial de Saúde estima que 2% de toda a população têm problemas de cicatrização com feridas crônicas. Neste contexto a biomembrana de látex (BML), derivado do látex da seringueira (Hevea Brasiliensis) que foi descoberta em 1998 e colocada em experimentos a partir de 2000, surge como um material promissor, advindo de suas propriedades cicatrizantes, angiogênica e com baixo custo de obtenção. Assim, esta revisão integrativa, visa buscar evidências em tratamentos que envolvam cicatrização com uso da BML, através de constatações experimentais baseado em estudos científicos, a título de encorajar seu uso na prática clínica, além de facilitar a busca, a avaliação crítica e a síntese das evidências disponíveis no período de 2000 (início das publicações com BML) a 2016 (ano atual) aos profissionais da saúde. Para tanto, foram pesquisadas 23 publicações em fontes de dados que considerou os periódicos nas bases de dados CAPES, BIREME, Burns, LILACS, MEDLINE, PubMed e SciELO, com abrangência em atividades de uso direto da BML, ou seja, em cicatrização tecidual e, em aplicações indiretas com a BML sendo utilizada como biomaterial. Foram obtidos 678 resultados satisfatórios e 40 insatisfatórios, sendo 582 experimentos voltados ao uso direto da BML, evidenciando sua alta potencialidade na indução da cicatrização, aceleração da reconstituição celular de tecidos e na revascularização, ou seja, no reestabelecimento das funções angiogênica (criação de novos vasos sanguíneos), além do seu baixo custo em relação aos tratamentos convencionais. Também foram observados 136 experimentos em aplicação indireta da BML como biomaterial, onde demonstrou qualidades estruturais (adaptabilidade, elasticidade, impermeabilidade e possibilidade de sutura), ausência de toxidade, permite interação entre tecidos, não indutor de hipersensibilidade e efeito microbiano. Desta forma, a BML possibilita auxiliar no tratamento de feridas crônicas, com uma recuperação mais rápida, eficiente e acessível a todas as classes da população, além de contribuir para novas possibilidades de desenvolvimento dentro da medicina, tais como aplicações em regeneração de nervo ciático ou em próteses vasculares.
Abstract: Tissue healing is a serious public health problem, especially in chronic wounds such as pressure ulcers, vascular ulcers and neuropathic ulcers (plantar ulcers in leprosy and diabetic ulcers), since they have a long and expensive treatment. According to information from the National Association of Diabetic Assistance and the Brazilian Society of Diabetology there are about 5.4 million diabetics diagnosed in the country and the world the World Health Organization estimates that 2% of the entire population have problems with healing chronic wounds . In this context the latex membrane (BML), derived from the latex of rubber trees (Hevea brasiliensis) that was discovered in 1998 and placed in experiments since 2000, emerged as a promising material, arising from its healing properties, angiogenic and cost obtaining. Thus, this integrative review, aimed at seeking evidence on treatments involving healing with use of BML, through experimental findings based on scientific studies, by way of encouraging its use in clinical practice, and to facilitate the search, critical evaluation and synthesis the evidence available from 2000 (start of publications BML) to 2016 (current year) to health professionals. Therefore, 23 publications were searched for data sources that considered the journals in CAPES databases, BIREME, Burns, LILACS, MEDLINE, PubMed and SciELO, with coverage of direct use activities of BML, or in tissue healing and in indirect applications with BML being used as a biomaterial. 678 satisfactory and 40 unsatisfactory were obtained, with 582 experiments focused on the direct use of the BML, demonstrating its high potential for induction of wound healing, acceleration of cell tissue repair and revascularization, or the reestablishment of angiogenic functions (creating new blood vessels), and its low cost compared to conventional treatments. 136 were also observed in experiments indirect application of BML as a biomaterial, which demonstrated structural qualities (adaptability, flexibility, impermeability and possibility of suture), absence of toxicity, allows interaction among tissues, and no hypersensitivity inducer microbial effect. Thus, the BML allows aid in the treatment of chronic wounds with a faster, more efficient and accessible to all classes of the population recovery, and contribute to new development possibilities in medicine, such as applications in sciatic nerve regeneration or in vascular prosthetics.
Descrição: Dissertação (mestrado)—Universidade de Brasília, Faculdade UnB Gama, Engenharia Biomédica, 2016.
Licença: A concessão da licença deste item refere-se ao termo de autorização impresso assinado pelo autor com as seguintes condições: Na qualidade de titular dos direitos de autor da publicação, autorizo a Universidade de Brasília e o IBICT a disponibilizar por meio dos sites www.bce.unb.br, www.ibict.br, http://hercules.vtls.com/cgi-bin/ndltd/chameleon?lng=pt&skin=ndltd sem ressarcimento dos direitos autorais, de acordo com a Lei nº 9610/98, o texto integral da obra disponibilizada, conforme permissões assinaladas, para fins de leitura, impressão e/ou download, a título de divulgação da produção científica brasileira, a partir desta data.
Aparece nas coleções:FGA - Mestrado em Engenharia Biomédica

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
2016_VonBraunRichte.pdf2,14 MBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.