Skip navigation
Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.unb.br/handle/10482/22107
Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
2016_ElciodeSouzaMagalhães.pdf999,28 kBAdobe PDFVisualizar/Abrir
Título: A compressão do tempo e a formação de novos hábitos alimentares : reveses e possibilidades
Outros títulos: The compression of time and the formation of new eating habits : setbacks and possibilities
Autor(es): Magalhães, Elcio de Souza
Orientador(es): Gomes Júnior, Newton Narciso
Assunto: Hábitos alimentares
Trabalhadores
Segurança alimentar e nutricional
Obesidade
Data de publicação: 6-Jan-2017
Referência: MAGALHÃES, Elcio de Souza. A compressão do tempo e a formação de novos hábitos alimentares: reveses e possibilidades. 2016. 89 f., il. Dissertação (Mestrado em Política Social)—Universidade de Brasília, Brasília, 2016.
Resumo: O aumento da quantidade de brasileiros com excesso de peso está relacionado com as alterações que estão ocorrendo no cotidiano do trabalhador e nos seus hábitos alimentares. Mudanças no mundo do trabalho, na mobilidade e no tempo livre do trabalhador têm estimulado a adoção de novos hábitos alimentares. O objetivo desta dissertação é investigar as relações existentes entre as mudanças que ocorreram nos hábitos alimentares com a compressão do tempo livre do trabalhador, bem como analisar e propor possíveis caminhos para intervir nesta realidade de sorte a minimizar os impactos negativos da corrosão das práticas alimentares na vida dos brasileiros. A metodologia utilizada para esta investigação foi a revisão de referências bibliográficas na literatura e a análise de documentos, de dados secundários e de estudos relacionados com os temas propostos. As transformações ocorridas no mundo do trabalho a partir dos anos 1970 com a reestruturação produtiva, o desemprego e a intensificação das condições laborais têm tencionado pela redução do tempo livre dos trabalhadores. Há um aumento do tempo utilizado para a mobilidade porque são maiores as barreiras e as fricções espaciais encontradas pelo trabalhador. Há, também, uma ampliação na quantidade de atividades cotidianas disponíveis de obrigações, de necessidades de consumo e de serviços no atual estágio do capitalismo, que sobrecarrega o tempo livre dos trabalhadores, acarretando a aceleração de todas as atividades, incluindo nesse rol as práticas alimentares. Destaca-se que há uma pressão especial sobre o intervalo na jornada de trabalho destinado legalmente para a realização do horário de almoço: o trabalhador programa diversas outras atividades para este horário, levando à aceleração do ato de comer e o surgimento de novos hábitos alimentares. Neste quadro, sobressaem-se os serviços que fornecem refeições e/ou alimentos prontos ou semiprontos para serem consumidos nestas condições de aceleração: fast foods, lanchonetes, restaurantes self service, refeições delivery, alimentos ultraprocessados. Para entender os novos hábitos alimentares, foi realizada uma reflexão sobre as transformações históricas do ato de comer tendo em vista quatro perspectivas: a acessibilidade, a condição de onívoros, a cultural e as influências macroeconômicas do modo de produção capitalista. É preciso uma mudança deste quadro para garantir o bem-estar e a segurança alimentar e nutricional da população, a partir de uma ação ativa e coordenada do Estado para mudar o atual contexto de desemprego e precariedade nas condições de trabalho e melhorar as condições de transporte do trabalhador, de tal forma que amplie o seu tempo livre. Também deve ser estabelecida uma nova prioridade para a Política Nacional de Segurança Alimentar e Nutricional, com a revisão e a proposição de novas políticas públicas para que haja ações práticas para possibilitar, conscientizar e estimular o preparo e/ou o consumo de alimentos saudáveis, como resposta ao atual quadro de ampliação do número de pessoas com excesso de peso no País. __________________________________________________________________________________________________ ABSTRACT
The increase in the number of Brazilians with overweight is related to the changes that are occurring in the worker's daily lives and in their eating habits. Changes in the labor market, mobility and worker's free time has stimulated the adoption of new eating habits. The objective of this dissertation is to investigate the relationship between the changes that occurred in eating habits with the comprehension of worker‟s free time, it also analyzes and propose possible ways to intervene in this sort of reality to minimize the negative impacts of distorted feeding practices in the lives of Brazilians. The methodology used for this research was a review of references in the literature and analysis of documents, secondary data and studies related to the proposed themes. The changes occurring in the labor market since the 1970s which includes the productive restructuring, unemployment and the intensification of working conditions is tensioned by reducing the worker‟s free time. There is an increase in the time used for mobility because there are major barriers and spatial frictions found by workers. And also, there is an expansion in the number of daily activities including obligations, consumer needs and services in the current stage of capitalism, which burden the work‟s free time, leading to acceleration of all activities, including the acceleration of practices of food. It is noteworthy that there is a special pressure on their break which is legally destined to carry out lunch: the worker ends up programming several other activities for this time, leading to acceleration of eating and the emergence of new eating habits. In this context, stand out the services that provide meals ready or semi-ready to eat in these accelerated conditions: fast foods, snack bars, self service restaurants, takeaways meals, industrialized food. To understand the new eating habits a research was carried out to reflect on the historical changes of eating on four perspectives: accessibility, on the condition of omnivores, on cultural perspective and on macroeconomic influences of the capitalist mode of production. Changes are needed in this framework to ensure the welfare and food and nutrition security of the population. That should come from an active and coordinated State action to change the current context of unemployment and precarious working conditions. Transport conditions must also be improved so it can broadens workers free time. It should also be established a new priority for the National Food and Nutrition Security Policy to review and propose new public policies so that there is practical action to enable, educate and stimulate the preparation and / or consumption of healthy foods as a response to the current expansion of the number of people with overweight in the country.
Informações adicionais: Dissertação (mestrado)—Universidade de Brasília, Instituto de Ciências Humanas, Departamento de Serviço Social, 2016.
Licença: A concessão da licença deste item refere-se ao termo de autorização impresso assinado pelo autor com as seguintes condições: Na qualidade de titular dos direitos de autor da publicação, autorizo a Universidade de Brasília e o IBICT a disponibilizar por meio dos sites www.bce.unb.br, www.ibict.br, http://hercules.vtls.com/cgi-bin/ndltd/chameleon?lng=pt&skin=ndltd sem ressarcimento dos direitos autorais, de acordo com a Lei nº 9610/98, o texto integral da obra disponibilizada, conforme permissões assinaladas, para fins de leitura, impressão e/ou download, a título de divulgação da produção científica brasileira, a partir desta data.
Aparece nas coleções:SER - Mestrado em Política Social (Dissertações)

Mostrar registro completo do item Recomendar este item Visualizar estatísticas



Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.