Skip navigation
Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unb.br/handle/10482/22011
Files in This Item:
File Description SizeFormat 
LIVRO_ SociologiaEnsinoMedio.pdf13,86 MBAdobe PDFView/Open
Title: A sociologia no ensino médio: cidadania e representações sociais de professores e estudantes
Authors: Rêses, Erlando da Silva
Santos, Mário Bispo dos
Rodrigues, Shirlei Daudt
Assunto:: Sociologia
Ensino médio
Issue Date: 2016
Publisher: Fino Traço
Citation: RÊSES, Erlando da Silva; SANTOS,Mário Bispo dos; RODRIGUES, Shirlei Daudt. A sociologia no ensino médio: cidadania e representações sociais de professores e estudantes. Belo Horizonte: Fino Traço, 2016. 220 p., il.
Abstract: Os grandes avanços nas áreas tecnológica e da informação gerou um cenário contemporâneo extremamente dinâmico, tornando a tarefa de educar cada vez mais complexa, e não menos angustiante. Seria leviano reproduzir padrões educacionais ou montá-los e repeti-los indiferentemente, sem reflexão sistemática sobre os contextos socioculturais e políticos aos quais estamos nos deparando em nosso cotidiano. Atualmente é imprescindível para o educador manter-se como um pesquisador, sistematizando dados, organizando reflexões de suas vivências e colocando-os em debate com seus pares e demais participantes da cadeia educativa. Assim, poderemos não só potencializar trocas sistêmicas, mas também manter nossa identidade enquanto docentes, uma vez que, ser professor não é apenas atuar em sala de aula, mas dialogar dentro de todo um contexto socioeducacional, reconhecendo-se no grupo e participando na gestão escolar. Este livro está inserido dentro desta proposta. É o encontro de três dissertações de mestrado, com pesquisas realizadas no início deste milênio acerca do ensino de Sociologia no Ensino Médio, seu papel, repercussões e possibilidades. Os autores eram, na época de mestrandos, professores da Secretaria de Educação do DF que buscavam entender seu lugar dentro da escola, da academia e do país. Para tanto, se colocaram abertos ao diálogo com seus pares, alunos e instituições. O intuito era aprofundar a compreensão das representações e relações dentro do seu campo de trabalho com vistas a incrementar sua ação político-pedagógica. Dessa forma, esta obra expressa um legado de reflexões, ações coletivas e pesquisas no campo do Ensino de Sociologia e na busca por visibilidade deste na Educação Básica. O encontro do trio se deu na reformulação do Currículo de Sociologia para a Secretaria de Educação do Distrito Federal em 1999 e 2000. Um dos materiais de apoio para a discussão de um modelo de currículo foi um Plano de Aprendizagem elaborado por Erlando da Silva Rêses, Shirlei Daudt Rodrigues e Ana Soares de Sousa para a disciplina Didática cursada na Faculdade de Educação (FE/UnB) em 1997 (Anexo I)1. Naquele período a sociologia tornou-se obrigatória na rede pública do DF e ministrada nas três séries do Ensino Médio. Logo após, engajaram-se em movimento de visibilidade da Sociologia e Filosofia no Vestibular/ UnB. Em decorrência, participaram de seminários, encontros e oficinas de professores destas cadeiras. Depois foram convidados a participar da formulação dos objetos do PAS/ UnB e de debates com as escolas acerca da nova proposta. Concomitantemente, se envolveram no movimento pela obrigatoriedade da Sociologia no Ensino Médio brasileiro e na construção das Orientações Curriculares Nacionais, unindo-se a outros docentes do campo em diversos Estados da Federação. Em seguida, integraram um grupo que formulou curso de especialização para professores de Sociologia proposto pelo MEC/CAPES. Portanto, nesse processo e contexto as pesquisas que embasam este livro foram feitas em busca de respostas às questões prementes: como a sociedade vê a sociologia na escola, qual o seu papel, como ser mais visível, entendida, aproveitada no Ensino Médio, como fortalecer a ação dos professores nesse sentido? Segundo a Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional (nº 9.394 de 20 de dezembro de 1996): os conteúdos, as metodologias e as formas de avaliação serão organizados de tal forma que ao final do ensino médio o educando demonstre, entre outras competências, domínio dos conhecimentos de Filosofia e de Sociologia necessários ao exercício da cidadania2. Que conhecimentos seriam esses? Duas dissertações de mestrado pelo Departamento de Sociologia da UnB discutiram esta questão a partir das representações de professores (Mario Bispo dos Santos, 2002 - capítulo 2) e de alunos (Erlando da Silva Rêses, 2004 - capítulo 3) sobre a Sociologia no Ensino Médio. Ambas constatam a cidadania como referência comum em seus grupos focais, no que concerne à aplicação da Sociologia na escola. Dentre os elementos para a formação dos cidadãos foram elencados pelos diversos sujeitos das pesquisas: compreensão sistemática das relações sociais e da complexidade na sociedade moderna; postura crítica; conscientização acerca da necessidade de intervenção social; despertar para a dignidade coletiva. A percepção dos conhecimentos necessários ao exercício da cidadania, proporcionados pela sociologia, teve ênfase variante (em função das diferentes localizações sociais dos grupos inquiridos): na formação acadêmica, na instrumentação pragmática ou na emancipação social. Já a terceira dissertação (Shirlei Daudt Rodrigues 2007 - capítulo 4) procurou trazer o diálogo entre os dois polos (discente / docente) e o espaço escolar, enquanto atualização das representações construídas no processo social moderno acerca de cidadania, espaço público e escola, procurando refletir sobre as aulas de Sociologia e suas possibilidades. O capítulo 1 traz os fundamentos da Teoria das Representações Sociais utilizado nas três pesquisas. Além da Grande Teoria de Serge Moscovici, a proposição de uma abordagem societal de Willem Doise. Evidenciou-se um percurso histórico de interlocução com o campo das Ciências Sociais até a sua formulação na Psicologia Social. Este livro cumpre a finalidade, proposta inicialmente, de ser um instrumento para a reflexão de informações e práticas que não conhecíamos ou não reconhecíamos dentro do vasto ambiente educacional. Esperamos que potencialize debates, identidades e organizações de professores, estudantes e comunidades interessados em uma educação de maior qualidade. Assim, procuramos realizar o que desejamos ver no mundo: pessoas discutindo suas vivências, trocando ideias, democratizando informações, de maneira a ampliar as alternativas de intervenção social e a construção da realidade mais consciente e autônoma.
_____________
1. O Currículo de Sociologia do DF, inspirado por este Plano de Aprendizagem, serviu de referência para a formulação de outros currículos de Sociologia em outros Estados da Federação. 2. Artigo 36, parágrafo primeiro.
Licença:: Autorização concedida ao Repositório Institucional da Universidade de Brasília (RIUnB) pelos autores da obra, com os seguintes termos: disponível sob Licença Creative Commons 4.0 International, que permite copiar, distribuir e transmitir o trabalho, desde que seja citado o autor e licenciante. Não permite o uso para fins comerciais nem a adaptação desta.
Appears in Collections:TEF - Livros e capítulos de livros

Show full item record Recommend this item " class="statisticsLink btn btn-primary" href="/handle/10482/22011/statistics">



Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.