Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.unb.br/handle/10482/21976
Título: Intensidade e imaterialidade do trabalho e saúde
Título(s) alternativo(s): Intensity and immateriality in labor and health
Autor(es): Rosso, Sadi Dal
Assunto: Trabalho
Saúde
Data de publicação: Mar-2006
Editor: Fundação Oswaldo Cruz, Escola Politécnica de Saúde Joaquim Venâncio
Citação: DAL ROSSO, Sadi. Intensidade e imaterialidade do trabalho e saúde. Trabalho Educação e Saúde, Rio de Janeiro, v. 4, n. 1, p. 65-92, mar. 2006. Disponível em: <http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1981-77462006000100005&lng=en&nrm=iso>. Acesso em: 25 maio 2016. http://dx.doi.org/10.1590/S1981-77462006000100005.
Resumo: A relação entre condições de trabalho e saúde constitui o objeto deste artigo. O crescente grau de intensidade imposto ao trabalho contemporâneo provoca sérios danos à saúde dos trabalhadores. O artigo acresce ao estudo a ótica da imaterialidade, que fornece base para a hipótese de que a transição para atividades imateriais intensificadas está criando um perfil próprio de problemas de saúde para os trabalhadores. A análise empírica é realizada com o auxílio de dados provenientes de levantamento efetuado junto a 825 trabalhadores assalariados do Distrito Federal, Brasil. A análise das informações conduz à conclusão de que existem dois perfis diferenciados de problemas de saúde: o primeiro exemplificado pelas respostas dos trabalhadores da construção civil, protótipo do trabalho material; o segundo pelas respostas dos trabalhadores de telefonia, um ramo de atividades imateriais recentemente privatizado no Brasil e submetido ao rigor da competição internacional. Se a intensificação do trabalho material atinge primordialmente o físico do trabalhador, como nos casos dos inúmeros acidentes de trabalho, a intensificação nas atividades imateriais também conduz a problemas de saúde, mas com um perfil diferenciado, centrado mais em aspectos cognitivos, emotivos, relacionais e sociais da pessoa do trabalhador e do grupo a que pertence. _______________________________________________________________________________ ABSTRACT
This article is about the interrelation between labor conditions and health. The growing intensity of labor causes serious damages to the health of the worker. The concept of immaterial labor provides proper ground for the hypothesis that the intensification of immaterial activities has created a new category of health problems for workers. An empirical analysis was conducted on data from 825 surveyed workers in the Federal District area, in Brazil. The analysis showed the existence of two different health problems: the first illustrated by construction workers, the best example of a material worker, and, the second, by phone-company workers, performing a recently privatized immaterial activity that was exposed to the severity of international competition. The intensification of material labor primarily affects the body of the worker - i.e. the uncountable cases of work accidents - and immaterial labor causes problems with unique characteristics involving cognitive, emotional, relational and social aspects of the worker and the groups that he/she belongs to.
Licença: Trabalho, Educação e Saúde - All the contents of this journal, except where otherwise noted, is licensed under a Creative Commons Attribution License(Attribution-NonCommercial 4.0 International (CC BY-NC 4.0)). Fonte: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1981-77462006000100005&lng=en&nrm=iso. Acesso em: 25 maio 2016.
DOI: http://dx.doi.org/10.1590/S1981-77462006000100005
Aparece nas coleções:SOL - Artigos publicados em periódicos

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
ARTIGO_IntensidadeImateralidadeTrabalho.pdf369,46 kBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.